emocoes-sistema-limbico

A Importância do Sistema Límbico em Relação às Nossas Emoções

Por: José Roberto Marques | Blog | 14 de julho de 2019

O corpo humano é uma máquina perfeita, com uma estrutura capaz de realizar diversos processos que nos permitem andar, comer, dormir e, também, experimentar sentimentos. No artigo de hoje falarei especificamente sobre essa última função, mostrando o papel do sistema límbico em relação às nossas emoções, seu funcionamentos e outras curiosidades. Continue acompanhando e saiba mais a respeito dessa importante parte do nosso cérebro.

Invista verdadeiramente em si mesmo, seu bem mais precioso!
Acesse meu desafio “Detox da mente” e aprenda a viver mais leve e feliz!

O Que é o Sistema Límbico?

Do ponto de vista da evolução do ser humano, o sistema límbico é considerado uma das estruturas mais antigas, formada há milhares de anos. Inclusive, sistemas semelhantes também podem ser encontrados em diversas espécies de animais, até mesmo em répteis. Por essa razão, no passado, o sistema límbico era chamado de “cérebro paleomamífero”. E, embora tenha uma série de outras funções, é conhecido como o cérebro emocional, por conta de seu importante papel nesse setor.

É formado por uma combinação de estruturas que ficam localizadas na parte central do cérebro, entre o hemisfério cerebral e o tronco encefálico. Essas estruturas, embora estejam anatomicamente relacionadas, possuem funções variadas, que incluem questões ligadas aos sentimentos, à memória e ao aprendizado. O termo sistema límbico sugere um sistema funcionalmente unificado, mas, como não é exatamente esse o caso, alguns neurocientistas acreditam que ele deveria ser abandonado.

Independente do nome, podemos pensar no sistema límbico de modo coletivo, como o centro da capacidade de reação emocional, da motivação, da formação e integração da memória, do olfato e de outros mecanismos importantes para a nossa segurança. Afinal, o olfato tem um papel particularmente importante na memória emocional e na avaliação das circunstâncias, já que podemos sentir o perigo ou ter lembranças através dos cheiros de modo mais rápido do que o chamado “cérebro inteligente”.

Estruturas do Sistema Límbico e Suas Funções

Para entender melhor o sistema límbico, conheça as suas estruturas e as principais funções desempenhadas por elas.

Hipocampo: geralmente associado à memória e ao foco, também ajuda no controle motor, que é aprendido através de tentativa e erro;

Amígdala: ligada ao medo e ao instinto de sobrevivência;

Hipotálamo: principal responsável por regular os hormônios e manter a homeostase, que é o nome dado ao equilíbrio do corpo;

Núcleos septais: ligados ao prazer e aprendizado através de recompensa e reforço;

Córtex cingulado: está envolvido em muitos aspectos da memória e da emoção;

Giro para-hipocampal: assim como o hipocampo, também desempenha um papel importante em relação à memória;

Corpos mamilares: conectam a amígdala e o hipocampo;

Fórnix: conecta outras partes do cérebro, incluindo o hipocampo e os corpos mamilares.

Como se pode ver, o sistema límbico é uma região do cérebro que desempenha diversos papéis de grande importância. Algumas funções específicas incluem:

  • Controle das emoções, como raiva e medo;
  • Regulação da fome e da sede;
  • Resposta à dor e ao prazer;
  • Controle do sistema nervoso autônomo, incluindo pulsação, pressão arterial e respiração;
  • Resposta à informações sensoriais, com destaque para o olfato.

A Relação Entre o Sistema Límbico e as Emoções

O sistema límbico desempenha um papel poderoso em relação às emoções e aos sentimentos. Por esse motivo, muitos se referem a ele como o painel de controle emocional do cérebro. Isso se dá pelo fato de que as informações sensoriais do ambiente são recebidas pelo hipotálamo e, em seguida, enviadas por ele para outras partes do corpo.

Assim, hipotálamo atua como o regulador do controle hormonal, ajudando o corpo a manter seu equilíbrio e enviando sinais para as glândulas pituitária, tireóide e suprarrenais. Ele também recebe informações de muitas partes do corpo, como coração, nervo vago, intestino, sistema digestivo e pele. Por conta de todas as funções do hipotálamo, o sistema límbico está diretamente ligado ao controle da resposta ao estresse e às seguintes funções relacionadas às emoções: frequência cardíaca, pressão sanguínea, respiração, memória, níveis de estresse, equilíbrio hormonal e humor.

As interações entre o hipotálamo e o restante do sistema límbico são responsáveis ​​pelo controle do sistema nervoso autônomo, incluindo o sistema nervoso simpático (SNS) e o sistema nervoso parassimpático (SNP). Em outras palavras, o SNS e o PNS controlam as nossas respostas de luta ou fuga. Diversos transtornos, como ansiedade generalizada, ansiedade social, fobias, bipolaridade e até mesmo vícios e depressão, estão ligados à hiperexcitabilidade, altos níveis de ansiedade e medo e disfunções da reação de fuga e luta.

A ansiedade e o estresse em níveis elevados também podem impactar nos níveis de inflamação, digestão e saúde do intestino, funções cardiovasculares, sistema imunológico e sistema reprodutivo, às vezes contribuindo para o desenvolvimento de distúrbios como diabetes, insônia, pressão alta, maior susceptibilidade à infecções e infertilidade.

Dicas Para Manter o Sistema Límbico Saudável

Para que uma pessoa se sinta bem, é preciso que o seu sistema límbico esteja funcionando corretamente e de modo equilibrado. Veja, a seguir, algumas medidas que podem contribuir para isso.

1 – Cuide da Sua Alimentação: dê preferência para alimentos naturais e ricos em nutrientes, com destaque para peixes, abacate, banana, mel, nozes, castanhas, entre outras. Um profissional da área da nutrição poderá te fornecer maiores orientações em relação à alimentação.

2 – Pratique Atividades Físicas: praticar atividades físicas regularmente faz muito bem para o corpo e a mente, ajudando na regulação do humor, do sono e do raciocínio. A frequência ideal varia de três a cinco vezes na semana.

3 – Cuide das Conexões Que Possui Com Outras Pessoas: a saúde emocional de uma pessoa também é formada através de laços que se constrói com outros indivíduos. Por isso, é muito importante se sentir parte de um grupo, seja de familiares ou amigos.

4 – Pratique o Autocuidado e Aprenda a Lidar Positivamente Com o Estresse: os desafios fazem parte da vida e muitos trazem consigo boas doses de estresse. Como existem circunstâncias que não podem ser evitadas, é importante aprender a lidar com elas de modo positivo, sendo gentil consigo mesmo e diminuindo o nível de autocobrança.

5 – Utilize o Poder dos Aromas: como disse no decorrer do artigo, o sistema límbico tem uma forte relação com o olfato. Desse modo, fazer uso de aromas específicos para relaxar ou se energizar pode ser bastante interessante.

Você já tinha ouvido falar a respeito do sistema límbico e de sua relação com as emoções? Deixe o seu comentário abaixo sobre o assunto!

 

Copyright: 715595482 – https://www.shutterstock.com/pt/g/selenophilephoto

Deixe seu Comentário: