empresa-familiar

Empresa Familiar – 7 Dicas para fazer com que o negócio dê certo

Por: José Roberto Marques | Blog

No Brasil, empreendedorismo é, em muitos casos, sinônimo de empresa familiar. Muitas pessoas abrem seus negócios tendo familiares como sócios ou funcionários. Se, por um lado, isso pode dar muito certo, por outro pode resultar em desavenças, desentendimentos e conflitos.

Se você tem uma empresa familiar ou pensa em abrir um negócio com seus familiares deve considerar sete pontos fundamentais. Siga a leitura para saber quais são eles e conferir dicas de como aplicá-los.

Conheça a metodologia capaz de potencializar seus resultados!
Clique aqui e acesse meu ebook “Leader Coach”, é um presente!

Empresa familiar: vantagens e desvantagens

Uma empresa familiar pode ser sinônimo de fracasso ou sucesso, assim como qualquer outro negócio. Veja, a seguir, quais são as vantagens e as desvantagens desse modelo de empreendimento.

Vantagens da empresa familiar

  • Trabalhar com pessoas conhecidas e com as quais já existe uma sinergia;
  • Ter objetivos em comum pelos quais batalhar;
  • Já ter um laço de confiança construído entre os membros da empresa;
  • Comunicação facilitada por conta da intimidade já existente;
  • Existência de uma cultura prévia, com valores bem definidos.

Desvantagens da empresa familiar

  • Desentendimentos profissionais que atrapalham a convivência familiar;
  • Desrespeito à hierarquia da empresa;
  • Problemas com funcionários que não são da família, que podem se sentir preteridos em relação aos parentes;
  • Excesso de intimidade que prejudica a postura profissional;
  • Falta de organização nos processos.

Uma empresa familiar pode dar certo?

Como se pode ver, as empresas familiares possuem dois lados, assim como todo tipo de negócio, que também tem as suas vantagens e desvantagens. O segredo estar em desfrutar das vantagens da melhor maneira possível e encontrar formar de evitar as desvantagens. Dessa maneira, um negócio familiar pode, sim, dar certo.

É preciso que todos os membros da família que forem fazer parte do empreendimento estejam dispostos a contribuir uns com os outros e, também, ceder quando for necessário. Com compreensão, dedicação, paciência e equilíbrio, além dos passos fundamentais para empreender, a empresa pode se fortalecer e se estabelecer no mercado em questão.

7 Dicas para uma empresa familiar dar certo

Agora é hora de falarmos sobre as dicas práticas para fazer com que uma empresa familiar dê certo. Elas valem para negócios de todos os segmentos, pois são voltadas para administrar as relações familiares no ambiente corporativo. Vamos lá?

1. Regras bem claras para todos os familiares envolvidos no negócio

Em primeiro lugar, é imprescindível que a empresa conte com regras bem claras para todos os familiares seguirem. Isso inclui horários de entrada e saída, folgas e funções. É fundamental que todos esses pormenores fiquem muito claros e todos concordem em seguir. Caso contrário, é a partir desse ponto que as coisas podem começar a dar errado.

Você é feliz?

2. Respeito à hierarquia dentro da empresa

Independentemente de serem pais e filhos, irmãos, tios, sobrinhos, é preciso que, dentro da empresa, a hierarquia profissional seja soberana. Claro que ninguém precisa se tratar com excesso de formalidade, mas é preciso seguir as mesmas regras que os outros funcionários. Mesmo que o negócio tenha uma abordagem mais informal, com um relacionamento horizontal entre líderes e subordinados, deve haver esse respeito.

3. Remuneração adequada aos cargos

As remunerações são mais um aspecto importante que deve ser bem acordado no início da empresa familiar. Assim, ficarão apenas aqueles que aceitarem receber um salário de acordo com a função exercida e que esteja dentro das possibilidades do negócio. Todos devem ter a consciência de que é aquele valor que a companhia pode pagar, sem exigir aumentos a qualquer momento.

4. Responsabilidade com as finanças da empresa

Falando em remuneração, as finanças da empresa devem ser tratadas com a máxima responsabilidade. Ninguém pode, em hipótese alguma, fazer retiradas do caixa sem qualquer critério. Os sócios devem definir um pró-labore que será seu salário mensal. Todas as entradas e saídas precisam ser registradas e acontecer seguindo as regras da boa administração.

5. Considere a capacidade e não o grau de parentesco ao contratar

É comum que empresas familiares continuem contratando parentes ao longo do tempo. Não há problema algum em fazer isso, desde que se considere a capacidade do profissional em primeiro lugar. Contratar alguém só porque é da família pode prejudicar o negócio se o indivíduo em questão não preencher os requisitos necessários para a vaga.

6. Tratamento igualitário entre familiares e funcionários

Geralmente, empresas familiares também contam com funcionários que não são parte da família. Inclusive, é até bom existir essa diversidade de pessoas para agregar ao negócio e trazer um clima mais profissional. Entretanto, é fundamental que o tratamento seja o mesmo para todos. Dar regalias para os membros da família pode causar divergências entre a equipe e comprometer a produtividade.

7. Manter a razão sempre à frente da emoção

Por fim, sabemos que entre familiares às vezes é natural que a emoção fale mais alto do que a razão. Porém, para o bem das relações familiares e da empresa é importante colocar a razão em primeiro lugar.

Por isso, antes de iniciar uma empresa com familiares é válido verificar se já existe um histórico de descontrole emocional por parte de alguém. Se a resposta for positiva, é bom pensar bem se a ideia pode mesmo dar certo.

A serenidade é um elemento crucial para empreendedores, pois gerir um negócio requer calma para tomar decisões delicadas. O mesmo se aplica a gerentes e colaboradores, afinal, pessoas que se desestabilizam emocionalmente com facilidade podem contaminar toda a equipe.

Uma empresa familiar tem os seus desafios, mas todos eles podem ser contornados através do diálogo, do respeito e de um bom planejamento. Se todos os familiares estiverem na mesma sintonia e buscarem objetivos compatíveis, o negócio pode dar certo e se tornar um empreendimento de sucesso.

Grandes empresas conhecidas mundialmente, como Volkswagen, Tramontina, Hope, Nike e Walmart, contam com familiares atuando juntos. São negócios que foram passados de pais para filhos, o que contribui para uma cultura forte.

E você, tem alguma experiência com empresa familiar ou sonha em montar um negócio com a sua família? Compartilhe suas percepções e sugestões no espaço para comentários abaixo. Aproveite e compartilhe o artigo com amigos que também tenham esse mesmo desejo.

Imagem: Por Kzenon

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: