doencas-emocionais

Doenças Emocionais Não São Sinal de Fraqueza – É Preciso Olhar Para Elas Com Atenção

Por: José Roberto Marques | Blog | 21 de julho de 2019

Durante muito tempo, apenas as doenças que podiam ser vistas eram consideradas importantes e dignas de preocupação. Assim, as doenças emocionais eram, muitas vezes, classificadas como fraqueza ou até frescura e que, portanto, não mereciam atenção. Felizmente, isso tem mudado e cada vez mais o bem-estar mental tem sido visto com seriedade, tanto por parte das pessoas em geral quanto das autoridades ligadas à saúde. Continue acompanhando e entenda melhor sobre o quanto é importante zelar pela sua saúde mental e daqueles que convivem contigo.

Adote estratégias que visem sua felicidade!
Posso te ajudar! Clique para descobrir! Viva mais leve e feliz!

O Que São Doenças Emocionais?

As chamadas doenças emocionais são aquelas que são “invisíveis” e não podem ser diagnosticadas através de exames físicos. Contudo, isso não as torna menos importantes, já que um problema na coluna pode ser tão paralisante quanto uma depressão, no sentido de impedir que uma pessoa realize as suas atividades normais. A diferença é que, enquanto uma paralisa o corpo, por conta das dores, a outra compromete o funcionamento da mente, gerando desânimo, baixa autoestima, falta de motivação, raciocínio lento, entre outros sintomas.

Dentre as doenças emocionais mais comuns, podemos citar a depressão, os transtornos de ansiedade, a síndrome do pânico e o transtorno bipolar. Falar a respeito delas é necessário, para que cada vez mais pessoas tenham acesso à informação e saibam identificar caso venham a apresentar algum sintoma ou isso aconteça com alguém próximo. Lembre-se que o conhecimento liberta e, nesse caso, ele pode ser fundamental para que uma pessoa identifique que precisa de ajuda e vá em busca dela.

Somatização – Quando as Doenças Emocionais Geram Sintomas no Corpo

Além dos sinais no comportamento, é importante falar sobre os sintomas físicos que as doenças emocionais podem gerar. A chamada somatização ocorre quando um problema de ordem mental se manifesta através do corpo. Nesses casos, exames clínicos não conseguem identificar a origem dos problemas, já que eles são originados de transtornos ligados às emoções. Veja, a seguir, alguns exemplos de situações em que isso acontece.

Alergias na pele existem pessoas que começam a apresentar alergias na pele por conta de problemas emocionais.

Asma – a asma, que é um problema diretamente ligado à respiração, pode ser desencadeada por questões emocionais.

Dores de cabeça – nem sempre uma dor de cabeça é fruto de um problema de visão ou qualquer outra coisa de ordem física. Existem situações em que ela é originada através de um quadro de estresse ou de outras questões ligadas às emoções.

Herpes as herpes são feridas que podem aparecer pelo corpo e que, em muitos casos, são desencadeadas por de problemas emocionais.

Síndrome do intestino irritável o principal sintoma dessa doença é afetar o funcionamento do intestino, gerando prisão de ventre ou diarreia. Em muitos casos, ela é fruto de transtornos de ansiedade.

Além das doenças citadas, outros problemas que podem ter relação com as emoções e serem fruto de uma somatização, são: fibromialgia, úlcera, gastrite, fadiga, náuseas, taquicardia, fraqueza muscular, dores pelo corpo, desmaios, amnésia, entre outros.

Ao apresentar sintomas ligados a qualquer um desses problemas, é importante procurar um médico e relatar a ele o maior número de informações possível, inclusive as ligadas a aspectos emocionais. Assim, ele poderá analisar o quadro de modo mais amplo e verificar se é um caso de somatização ou um sintoma meramente físico.

5 Dicas Para Prevenir Doenças Emocionais e Cuidar da Sua Saúde Mental

Cuidar da saúde da sua mente é tão importante quanto cuidar do seu corpo, afinal, ambos estão conectados e é essencial que esteja se sentindo bem nos dois aspectos. E, embora não seja possível prever o surgimento de uma doença emocional, existem hábitos que podem te ajudar a se manter mentalmente saudável e feliz, acompanhe!

1 – Fale Sobre os Seus Sentimentos

Evite guardar para si quando estiver triste e se abra com alguém da sua confiança. Falar sobre o que está sentindo é importante para que as mágoas não se acumulem em seu interior. Além disso, ouvir um consolo, uma palavra amiga, também poderá te fazer muito bem e te ajudar a tomar decisões com mais tranquilidade. Vale lembrar que, muitas vezes, não é necessário marcar um horário para despejar a sua lista de insatisfação sobre um amigo, pois isso pode acontecer de forma natural, quando estiverem fazendo algo juntos, por exemplo.

2 – Mantenha uma Vida Ativa

Como disse anteriormente, corpo e mente estão completamente ligados, por essa razão, levar uma vida ativa pode te fazer muito bem. Os benefícios de praticar exercícios físicos regularmente incluem: melhora no sono, na concentração, na autoestima e no bem-estar geral. Encontre uma atividade que goste e se permita também experimentar novas.

3 – Faça Coisas Que Te Deixem Feliz

Na sua rotina atual, costuma realizar apenas obrigações ou também tira um tempo para realizar atividades que goste? Saiba que se permitir fazer algo que considere agradável é fundamental e não é, nem de longe, um desperdício de tempo, pois se trata de um investimento no seu equilíbrio, uma medida de autocuidado que irá voltar para você na forma de bem-estar, tranquilidade e produtividade.

Adote estratégias que visem sua felicidade!
Posso te ajudar! Clique para descobrir! Viva mais leve e feliz!

4 – Peça Ajuda Quando Sentir Necessidade

Reconhecer que precisa de ajuda, seja para concluir uma tarefa ou para tratar algum problema de ordem emocional, não é sinal de fraqueza, pelo contrário, é uma demonstração de autocuidado. Portanto, evite querer continuar com algo que não está te fazendo bem apenas para transparecer força. Lembre-se que é um ser humano e que é natural ter certas limitações.

5 – Acolha a Sua Verdadeira Essência

Por último, é essencial que saiba acolher a sua verdadeira essência. Para isso, é preciso que se conheça, se respeite e se ame, porque é a partir daí que poderá construir uma relação positiva consigo mesmo e aprender a usar os seus pontos fortes a seu favor. Vale lembrar que se aceitar nada tem a ver com se acomodar com coisas que te incomodam, principalmente as ligadas à aparência, e sim que buscará a mudança porque se ama e deseja melhorar.

Espero que tenha gostado do artigo e que ele tenha te ajudado a entender melhor as doenças emocionais e a importância de zelar pela sua saúde mental. Aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais, para passar o conhecimento para os seus amigos.

Copyright:  310309007 – https://www.shutterstock.com/pt/g/stockbroker

Deixe seu Comentário: