etica-conduta

Desenvolvendo um Código de Ética e Conduta na Empresa

Por: José Roberto Marques | Blog | 21 de agosto de 2019

Para garantir o bom andamento dos processos profissionais e dos relacionamentos interpessoais em uma empresa, é essencial que todos os colaboradores exerçam o código de ética e conduta. Mas, para cumprir com as regras, os funcionários devem conhecer o documento e ainda sentirem que podem fazer parte de evolução deste. 

Afinal, o que é um código de ética e conduta? Este é um documento que serve como guia para todos os trabalhadores de um determinado espaço profissional. Na maior parte dos casos, a redação é baseada na missão, visão e valores determinados anteriormente. Se, por exemplo, um dos valores da instituição é o respeito, suas regras também serão baseadas neste preceito e, qualquer, atitude contrária, tal como desrespeito aos colegas, será vista como uma afronta aos ideais propostos.

Continue lendo este artigo, pois vou explorar a importância de um código de ética e conduta em curto, médio e longo prazo para o quadro de colaboradores e para a imagem da empresa no mercado. Ou seja: o conteúdo é interessante tanto para quem já trabalha em um lugar que possui ou não um código, além de ser muito relevante para quem está começando o próprio negócio. Acompanhe!

Desenvolva a cultura organizacional de sua empresa!
Baixe gratuitamente meu ebook “Tudo sobre Coaching”!

Então, o código é um conjunto de leis corporativas?

Sim e não. E, antes de continuar, vamos ler um pouquinho mais sobre esse tema. Preciso destacar que o código de ética e conduta pode conter uma redação que faz paralelo com uma lei, porém ele não deve ser considerado como tal. Apesar disso, as orientações que estão no documento servem como um guia oficial do que a empresa permite ou não permite. Para que você entenda melhor, eu vou mostrar alguns exemplos. Confira:

O código de ética e conduta da organização em que a Laura trabalha possui regras em relação à vestimenta e comportamentos durante o expediente. Os textos que estão nesse grupo de temas geralmente estão muito conectados à cultura organizacional que a empresa deseja perpetuar entre os colaboradores e mostrar ao mercado.

Só que, além dessas diretrizes, o código do local em que a Laura trabalha tem uma outra parte que possui orientações fortes contra a corrupção e espionagem de dados. Como qualquer empresa deve seguir a lei do país em que está, esse setor do código reflete justamente isso. 

Independentemente do tipo de regras que estão no código, é essencial que todo funcionários as siga todos os dias. Esse tipo de comportamento demonstra respeito e caráter. Caso, você não concorde com as orientações que uma empresa te apresenta é fundamental que você mostre seu ponto de vista para a sua gestão direta e para o RH. 

Esse tipo de atitude, se realizada de maneira educada e respeitosa, funciona como uma crítica construtiva. Quem sabe você não pode ser um causador de mudanças positivas, não é mesmo? Afinal, um código de ética e conduta deve estar em constante desenvolvimento, pois a sociedade e o mercado já estão nesse processo de evolução diariamente.

Como construir regras que representam os valores da empresa

Já vou falar a verdade logo: engana-se quem pensa que basta criar um amontoado de regras, encaderná-las ou colocá-las nas paredes de toda organização. Mais do que isso, o dia a dia devem refletir as diretrizes. Em outras palavras, podemos dizer que é o exemplo que conta mais e que, este, deve partir de cima para baixo: da alta direção, líderes, gerentes, diretores e gestores. 

Por isso, é fundamental que todos os profissionais, independentemente de suas posições ou cargos, conheçam quais são as orientações por meio dos exemplos e da comunicação interna, que pode ser feita por e-mail, intranet, plataformas sociais internas, mural, reuniões e até dinâmicas.

Além disso, a comunicação não pode ser feita somente uma vez. É fundamental que ela seja reforçada periodicamente. Vale lembrar que é interessante que a empresa crie um canal de contato direto do colaborador com o RH ou ouvidoria interna para que estes se sintam confortáveis para recomendar mudanças no código. 

Este alinhamento é muito importante para que o código seja entendido como um direcionador das ações e não como um cerceador de direitos. Quando a empresa deixa claro o que espera de seus colaboradores, indica quais são os caminhos, apresenta seus valores e os segue, cria-se um ambiente mais produtivo e com mais foco e engajamento.

Quais são os benefícios de se ter um código?

Existem muitas vantagens de se elaborar e cumprir com um código de ética e conduta. São resultados positivos que podem ser colhidos em curto, médio e longo prazo. O primeiro ponto a se considerar é que como o código reflete os princípios de comportamentos, criação e sustentação de relacionamentos interpessoal, liderança, gestão e processos.

Portanto, se seguido corretamente, ele pode trazer harmonia para o cotidiano, melhorando os índices de clima organizacional e aderência à cultura organizacional. Com o tempo, esse tipo de progresso ajuda a construir uma imagem positiva da empresa tanto para os colaboradores quanto para o mercado. Esse tipo de mudança pode ser visto em médio e longo prazo.

Além disso, a atitude de cumprir com o código contribui para evitar ações de corrupção, diminuindo as possibilidades de qualquer ação envolvendo a justiça. Esse tipo de benefício pode ser percebido em curto, médio e longo prazo.

Desenvolva a cultura organizacional de sua empresa!
Baixe gratuitamente meu ebook “Tudo sobre Coaching”!

Para completar, isso coopera para o desenvolvimento dos processos, aumentando os índices de produtividade. No fim das contas, será um dia a dia com processos sendo seguidos corretamente e dentro das leis do país. Outro ponto que traz benefícios em curto, médio e longo prazo.

Viu como é essencial ter um código de ética e conduta na empresa em que você trabalha? Esse tipo de ação é visto com bons olhos tanto para os funcionários quanto para quem está fora da organização. Por isso, se o local em que você trabalha ainda não tem o documento, converse com o seu gestor ou RH. 

Se você é líder ou empresário, fique sempre atento às regras, reavalie-as periodicamente e busque por maneiras que elas podem progredir e se encaixar na realidade da instituição e sociedade.  que tudo pode evoluir, e as regras não podem fugir disso.

Gostou do texto? Comente o que achou e aproveite para compartilhar nas suas redes sociais.

Até a próxima!

 

Copyright: Relif/Shutterstock

 

Deixe seu Comentário: