depressao-cronica-sintomas

Depressão Crônica

Por: Equipe JRM | Blog | 05 de abril de 2019

A depressão crônica, também conhecida como Transtorno Depressivo Persistente ou Transtorno Distímico é um tipo de depressão que se caracteriza pela persistência de seu quadro. Ela é muito comum e afeta mais de 2 milhões de pessoas no Brasil.

A Distimia é definida por ser uma depressão mais branda e que dura um longo período. Por essa razão pode ser difícil de ser notada, pois muitas vezes seus sintomas são confundidos com questões como a personalidade do indivíduo.

A principal característica da depressão crônica é a sua duração, além de ser mais moderada. Ela é duradoura e para ser diagnosticada como crônica deve durar pelo menos dois anos, chegando, em alguns casos, a durar a vida inteira. Seu início pode ocorrer quando indivíduo ainda é criança. Ela não é episódica, mas permanecer por anos e às vezes, até mesmo, por décadas. Por essa razão seu diagnóstico pode ser comprometido, pois os sintomas aparentam serem intrínsecos à pessoa.

Clareie seus pensamentos com meu ebook “Detox da Mente”!
Um desafio que irá te ajudar a ter uma vida mais leve e feliz!

Como ela acomete o sujeito por muito tempo e os sinais não são profundos e violentos, àqueles que convivem com quem tem depressão crônica, podem também não perceber que ele sofre de um transtorno.

É preciso entender a diferenciação entre tristeza e depressão. A tristeza é comum e faz parte da experiência humana. Ela é normal e breve, passando com facilidade. Além do mais quando estamos tristes conseguimos entender o que causa este sentimento. Já na depressão isso pode ficar comprometido. Não entendemos de onde vem esses sentimentos negativos, sua causa e como acabar com eles. Somos dominados por uma tristeza que não se vai e é possível que não saibamos a causa.

Os sintomas da depressão crônica ou distimia podem incluir: baixa autoestima, dificuldade de concentração e falta de energia, mau humor, tristeza, distúrbios de sono e de alimentação, baixa concentração, falta de interesse em qualquer ou muitas atividades, culpa, descontentamento, incapacidade de encontrar prazer nas tarefas do cotidiano, irritação e autocrítica.

E mesmo que seus sintomas não sejam tão acentuados como em outros tipos de quadros depressivos, sofrer de depressão crônica pode trazer graves danos a vida dessa pessoa, pois afeta sua relação com ela mesma e com as pessoas ao seu redor. Muitos podem encarar aquilo que são distúrbios de uma doença como má vontade e negatividade. Esta pessoa pode ser vista como alguém difícil de lidar pois está sempre de mal humor, insatisfeita, cabisbaixa e tem dificuldades de relacionamento.

Além da distimia, que é crônica e, portanto, dura longos períodos, a pessoas que tem esta síndrome pode ainda ser afetada por períodos de depressão mais graves, chamados de depressão maior. Isso gera sintomas como os descritos anteriormente, mas de maneira mais rígida e que pode incapacitar o indivíduo ainda mais, o que faz com o que ele não consiga, ou tenha mais dificuldade, de levar uma vida produtiva.

Você é feliz?

Uma das maiores dificuldades no tratamento da pessoa com depressão crônica é exatamente entender que ela existe, que os sinais não fazem parte da personalidade da pessoa, mas que na verdade, indicam um transtorno. Isso pode prejudicar a busca de ajuda e tratamento, já que o próprio sujeito, seus amigos e familiares, não veem aquilo como um possível indício de depressão.

Este é o primeiro passo para a melhora o diagnóstico que leva ao tratamento. Se não abordado com o devido cuidado pacientes com depressão podem ter pensamentos e tendências suicidas. Por isso quanto mais antecipado for o diagnóstico, e com o tratamento adequado, há maiores chances de que não se chegue a este extremo em que as consequências da saúde mental podem ser fatais.

Para tratar a depressão crônica é indicado a psicoterapia e uso de medicamentos prescritos por um psiquiatra. Os remédios antidepressivos contribuem para o equilíbrio químico neurológico daquele paciente e o tratamento com o psicólogo ajudará a pessoa a entender mais sobre si mesma, sobre sua história, seu estado atual e as causas ou o que contribuiu para instalação ou agravamento da doença.

Sobre o uso de antidepressivos é importante saber que eles não fazem efeito de imediato, portanto se você ou alguém que conhece comece a tomar esses remédios e não sentir seus benefícios logo de início, não se desespere. Pode ser preciso o uso por algumas semanas para que se note uma mudança efetiva. Outro profissional da saúde que pode auxiliar nos casos de depressão crônica é um médico clínico geral que pode apurar se a causa do transtorno tem alguma origem física.

São muitas as possibilidades de causas e possíveis tratamentos para a depressão. O mais importante é ter paciência e persistência para que a melhora ocorra. Além disso uma importante maneira de contribuir para o restabelecimento da saúde mental é o estilo de vida desse sujeito.

É preciso ter em mente também que a depressão e a infelicidade de maneira geral podem gerar impactos negativos em nossa saúde, acarretando dores, problemas cardíacos e em nossa imunidade. Por isso cuidar do nosso psicológico também trará efeitos benéficos ao nosso corpo, gerando um ciclo de prosperidade e energia ao corpo e a mente.

Práticas saudáveis contribuem para o aperfeiçoamento e manutenção física como um todo e tem grandes efeitos na saúde mental. Buscar atividades que lhe deem prazer, manter uma vida social ativa, sentir-se útil pelo trabalho, desenvolvem e ajudam a manter o bem-estar e felicidade duradouras.

Clareie seus pensamentos com meu ebook “Detox da Mente”!
Um desafio que irá te ajudar a ter uma vida mais leve e feliz!

Tente ter hobbies que lhe façam feliz, veja a vida pelo prisma positivo e otimista. A negatividade em nada contribuirá para a sua vida. Faça atividades físicas regularmente, pois isso ajudará você na manutenção e equilíbrio de substâncias benéficas ao corpo, aumentando seu sentimento de felicidade e bem-estar. Uma dieta saudável também é essencial, e quanto mais natural melhor será para você. Inclua muitas frutas, verduras e legumes, grãos integrais, castanhas e carnes magras, que de maneira geral farão com que se sinta muito mais disposto.

A depressão crônica pode acompanhar um indivíduo por muitos anos, mas assim como outros tipos, é importante estar ciente de seus sintomas e particularidades e buscar ajuda o mais breve possível. Esteja disposto para receber o tratamento e cerque-se de boas práticas de saúde e bem-estar, criando e mantendo hábitos de vida positivos para sua saúde como um todo. Isso tudo ajudará e muito na melhora da pessoa que sofre com a depressão crônica. E o mais importante, nunca perca a esperança!

 

Copyright: 1283074933 – https://www.shutterstock.com/pt/g/martinmark

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: