Business,People,Using,High,Tech,Equipment,To,Analyze,Vast,Amounts

Data Driven Business: o que é e quais são as suas vantagens para a gestão?

Por: José Roberto Marques | Blog

É fato que a tecnologia é, hoje em dia, uma importante aliada nos mais diversos processos executados por uma empresa. No entanto, ela ainda não superou a mais importante de todas as matérias-primas para os negócios: a informação.

Você já parou para pensar na quantidade de dados que são processados diariamente numa empresa, independentemente do seu segmento ou porte? Pense sobre as informações que circulam na produção, na gestão de estoques, na contabilidade, nos dados dos clientes, nas pesquisas de mercado, nos investimentos em marketing, nos resultados em vendas, nos recursos humanos, enfim, em cada área da organização.

O volume de dados internos e externos que circula por uma empresa é impressionante. Por isso, é essencial administrar, atualizar, integrar e interpretar adequadamente todos esses dados.  É aí que entra o Data Driven Business, o assunto deste artigo. Para saber mais sobre o tema, continue a leitura!

Conheça os passos que vão te tornar um Líder Extraordinário!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

O que é o Data Driven Business?

Data Driven Business, também conhecido pela sigla DDB, é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como “negócio orientado por dados”. Trata-se de um tipo de condução das atividades da empresa que leva em consideração os dados que nela circulam antes de tomar decisões e executar qualquer atividade.

Hoje em dia, a tecnologia nos permite reunir dados sobre os mais diversos aspectos da empresa: produtividade de funcionários, remuneração de colaboradores, preços de fornecedores, quantidades de materiais em estoques, contas a pagar, contas a receber, relatórios de vendas, pesquisas de marketing, enfim, uma infinidade de informações sobre todos esses fatores.

O DDB é colocado em prática sempre que uma empresa possui bancos de dados atualizados e os consulta para embasar e orientar as suas decisões e tarefas. O dado bruto por si só, porém, não faz milagre. É preciso desenvolver os colaboradores da organização para que compreendam esses dados e os interpretem adequadamente no contexto da empresa, transformando o dado em uma informação.

5 principais vantagens do DDB para as organizações

Já deu para perceber o quanto o DDB é um estilo de negócios importante hoje em dia. Ele permite que a empresa tenha mais segurança para decidir qual caminho estratégico seguir. Essencial para os negócios de todas as áreas, o Data Driven Business oferece uma série de vantagens estratégicas. Conheça-as a seguir.

  1. Fundamentação às tomadas de decisão

Hoje em dia, tomar decisões corporativas com base em achismo é algo muito perigoso. Não é porque uma estratégia foi muito bem-sucedida no passado que ela produzirá os mesmos resultados hoje. O dinamismo do mercado precisa ser levado em consideração.

Por isso, seja para contratar um novo funcionário, investir em uma nova tecnologia ou decidir como a verba de marketing será utilizada, o fato é que os dados indicam determinadas estratégias, desde que haja uma interpretação correta. Se os dados apontam, por exemplo, que o público-alvo da empresa é usuário ativo das redes sociais, é importante fortalecer a ação da empresa nesse canal de comunicação.

Uma decisão baseada em dados tem chances menores de dar errado e evita que oportunidades valiosas sejam perdidas.

  1. Melhorias no desempenho da organização

Quando os colaboradores de uma empresa conseguem transformar os dados brutos em informações adequadamente interpretadas naquele contexto, fica mais fácil identificar as oportunidades e as ameaças.

Assim, a empresa toda consegue agir de forma precavida, seja para resolver a possibilidade de um problema, seja para aproveitar a oportunidade que se aproxima. Se os dados da empresa indicam, por exemplo, que o uso de uma determinada matéria-prima gera economia, sem que os produtos percam a sua qualidade, está aí uma ótima oportunidade de crescimento financeiro evidenciada pela informação.

Você é feliz?

Por isso é tão importante analisar os diferentes cenários, cruzar as informações e chegar a conclusões específicas. Para que isso ocorra, no entanto, é importante manter essas bases de dados atualizadas e treinar os colaboradores para que as interpretem sabiamente.

  1. Aumento na competitividade

Por mais que a tecnologia seja uma grande tendência, ainda não são todas as empresas que sabem fazer um bom uso dela. Em outras palavras, há organizações repletas de dados, mas que não sabem como transformá-los em informações úteis e empregá-las a seu favor.

Por outro lado, nas empresas em que a cultura do Data Driven Business já está instalada, as decisões são tomadas de modo estratégico, com redução das chances de erros. Isso permite que cada colaborador seja mais produtivo, que as finanças da empresa alcancem níveis satisfatórios e, consequentemente, que a instituição se destaque no segmento em que está inserida.

O DDB é um grande diferencial competitivo, capaz de fazer uma empresa se destacar consideravelmente em relação aos seus concorrentes, seja na qualidade dos seus produtos, na efetividade da sua comunicação ou no seu desempenho financeiro, por exemplo.

  1. Repostas eficientes ao dinamismo do mercado

Conforme mencionamos anteriormente, qualquer segmento de mercado é, hoje em dia, extremamente dinâmico. Novas tecnologias, novos competidores, novas leis, novos comportamentos do consumidor, entre outros fatores, rapidamente alteram a dinâmica que estava instalada.

Quando os dados de uma empresa são atualizados com frequência, fica mais fácil identificar as mudanças do mercado e, consequentemente, dar uma resposta mais rápida e eficaz a essas alterações. Se os dados, por exemplo, indicam que o público de uma empresa está saindo do Facebook e tornando-se mais presente no Instagram, cabe à organização mudar a sua estratégia de comunicação, fazendo-se mais ativa nesse novo canal.

Os dados, desde que atualizados e adequadamente interpretados, permitem que a empresa compreenda as mudanças que estão em andamento e que descubra qual direção deve seguir.

  1. Mensuração de resultados

Os dados, no entanto, não servem apenas para que a organização tome decisões mais eficazes, mas também para mensurar se a estratégia adotada de fato tem produzido os resultados esperados.

Se uma empresa concentrou os seus esforços de marketing e comunicação na região sul com o objetivo de aumentar as suas vendas em 30% ali, mas o aumento registrado foi de apenas 10%, é sinal de que há algo que não foi bem planejado. Talvez o tom da comunicação esteja inadequado, o canal escolhido não seja eficiente, ou simplesmente que o público daquela região não se interesse pela solução oferecida.

Mensurar os resultados de qualquer ação empresarial é muito importante. Isso permite que a organização dê continuidade às estratégias que já dão certo, mas também que consiga adotar um novo caminho, tão logo perceba que a ação tomada não tem se mostrado efetiva. É assim que as empresas mais modernas e bem-sucedidas aumentam a sua produtividade, a sua competitividade e a sua lucratividade.

O Data Driven Business, ou negócio orientado por dados, portanto, é uma tendência a ser considerada pelas empresas de qualquer porte ou área de atuação. As ações corporativas baseadas em dados são muito mais seguras e tendem também a ser mais eficazes. Por isso, é importante investir em tecnologias de armazenamento e cruzamento de dados, bem como em profissionais capacitados para interpretar esses dados, transformando-os em informações valiosas.

E você, o que pensa sobre o Data Driven Business? Deixe o seu comentário no espaço abaixo. Por fim, lembre-se de compartilhar este artigo com todos os seus amigos, colegas e com quem mais possa se interessar pelo tema, por meio das suas redes sociais!

Imagem: Por NakoPhotography

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: