Asian,Business,Woman,Talking,To,Her,Colleagues,About,Plan,In

Contratação remota: o que é e como fazer?

Por: José Roberto Marques | Blog

A pandemia de Covid-19 trouxe à tona um assunto que já vinha atraindo a atenção das pessoas e das empresas: a importância da tecnologia para as rotinas de trabalho. Isso inclui os processos de recrutamento e seleção de novos colaboradores. Com isso, até mesmo contratações remotas podem ser efetuadas.

A contratação remota é útil em casos atípicos (como a pandemia citada), mas também em outras circunstâncias, como a contratação de colaboradores que trabalharão de forma remota, isto é, sem a sua presença física nas dependências da empresa. Esse fator é especialmente necessário no caso de profissionais que atuarão, por exemplo, em filiais da empresa em outras cidades, estados e até mesmo países.

Para saber como uma contratação remota deve ser realizada, confira os 10 passos que elencamos neste artigo. Siga em frente e boa leitura!

Conheça os passos que vão te tornar um Líder Extraordinário!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

1. Avalie as necessidades da empresa

O primeiro passo para efetuar uma contratação remota é o mesmo que se faz nas contratações regulares: avaliar as necessidades da empresa. É importante que o gestor de cada departamento ou área faça uma análise minuciosa das vagas que precisam ser abertas, seja porque algum colaborador saiu da empresa, seja porque será preciso ampliar o quadro de funcionários.

Se desejar, conte com a ajuda de uma consultoria especializada em recursos humanos e gestão de pessoas. Essas empresas ajudam os gestores a identificarem as vagas que podem ser abertas em seus setores para melhorar o trabalho como um todo.

2. Defina os pré-requisitos da vaga

Depois de realizar esse levantamento dos cargos a serem preenchidos por novos colaboradores, é hora de definir quais são os pré-requisitos que os candidatos devem apresentar se desejarem ocupar essas vagas.

Que formação precisam ter? Quais idiomas devem dominar? Quanto tempo de experiência é recomendado na área em questão? Quais são as principais habilidades e comportamentos esperados? Quais programas de computação devem ser dominados pelo candidato? Defina todas essas questões na redação da vaga. Além das questões específicas do cargo, considere também a compatibilidade ideal entre o perfil do candidato e a cultura da organização.

3. Analise os currículos recebidos e inicie o contato com os candidatos

Depois de ter redigido as vagas de forma detalhada, cabe à empresa publicá-las nas plataformas online específicas a essa finalidade. Analise os currículos recebidos e faça uma triagem com os mais aptos às vagas. Depois, inicie os contatos com esses candidatos, o que pode ocorrer por e-mail ou pelas próprias plataformas.

Explique que o processo seletivo e o trabalho (se for o caso) ocorrerão de forma online (ou híbrida). Pergunte ao candidato se ele já teve alguma experiência com processos online. Explique a ele que a sua empresa está 100% preparada para lidar com o processo seletivo e com o trabalho remotos.

4. Agende as entrevistas

Depois da análise dos currículos, a próxima etapa é a realização das entrevistas. Para isso, agende a entrevista online nos programas mais indicados, como o Zoom ou o Skype. Envie o link ao candidato e faça os testes necessários (de áudio e de imagem) antes de iniciar a entrevista.

Agende as datas e horários de todas as entrevistas e elabore os roteiros. Defina quem fará as entrevistas (gestores, supervisores imediatos, profissionais de recursos humanos, consultores etc.) e comunique o candidato sobre todas as informações: data, horário e plataforma.

5. Oriente o candidato antes da entrevista

Para a realização da entrevista, oriente o candidato quanto à escolha do ambiente. Peça-o para que verifique a qualidade da sua câmera e do microfone do seu computador. Solicite que a entrevista ocorra em um lugar bem iluminado e silencioso (na medida do possível), certificando que não haverá interrupções e/ou distrações.

Você é feliz?

Ao longo da entrevista, pergunte ao candidato sobre a sua experiência profissional, sobre a sua formação e sobre a sua disciplina na condução de projetos profissionais online. Explique quais serão as suas atividades principais e como será a sua rotina.

6. Seja criterioso

O momento da entrevista, mesmo que realizada em uma plataforma online, é muito importante. Por meio dela, o recrutador pode conhecer melhor o candidato, perguntando-lhe informações adicionais e explicações que não estão no currículo.

Além disso, é possível perceber a segurança do candidato, os seus conhecimentos, as suas habilidades de comunicação e outros aspectos que permitem saber se ele está ou não alinhado à cultura da organização. Mesmo à distância, mantenha os mesmos critérios e padrões de seleção que a empresa utiliza em suas seleções presenciais.

7. Aplique testes de conhecimentos e habilidades específicas

Nos processos seletivos mais bem desenvolvidos, é comum que as empresas solicitem aos candidatos a realização de testes de habilidades e conhecimentos específicos. Geralmente, as tarefas solicitadas são fictícias, mas próximas do que quem ocupar aquela vaga enfrentará num dia típico de trabalho.

A diferença é que, nesse caso, os testes serão aplicados online. Portanto, compartilhe com o candidato o link para a realização da atividade ou forneça a ele um e-mail ao qual a sua produção deverá ser encaminhada.

Além dos testes de conhecimentos específicos, algumas empresas também realizam atividades do tipo para conferir o domínio de idiomas, o raciocínio lógico, os conhecimentos em determinados programas de computação e o próprio fit cultural com a filosofia da empresa.

8. Observe o empenho do participante

Um processo seletivo online tem as suas particularidades, mas isso não impede que o recrutador avalie a dedicação e o empenho dos candidatos. Portanto, fique atento a aspectos como:

  • O candidato participou de todas as etapas do processo seletivo?
  • Foi pontual nas entrevistas e entregas de testes?
  • Demonstrou interesse na vaga e na empresa?
  • Cuidou da sua apresentação pessoal (vestimenta, ambiente, cuidados com as câmeras e microfones) durante a entrevista?
  • Teve uma linguagem verbal e corporal de profissionalismo?

Observar esses fatores é uma grande ajuda na contratação de um profissional, mesmo em processos 100% online. Contudo, seja compreensivo, pois imprevistos realmente podem ocorrer nessas circunstâncias, o que não necessariamente quer dizer que o candidato não se preparou adequadamente ou não está se empenhando como deveria.

9. Faça a proposta e tire as dúvidas do candidato

Por fim, é hora de dar a resposta sobre o processo seletivo. Para os candidatos que não foram escolhidos, é preciso dar-lhe satisfações, ao menos com um e-mail, agradecendo-os pelo interesse e pela dedicação ao processo, mas comunicando-lhes de que infelizmente a sua contratação não será possível neste momento.

Quanto aos candidatos selecionados, é preciso comunicar-lhes que foram os escolhidos. É necessário também acertar as questões mais burocráticas do processo, como: regime de contratação, salário, esquema de folgas/férias, benefícios oferecidos pela empresa, documentação para a contratação, orientações adicionais sobre a rotina de trabalho, data de início etc. Além disso, o recrutador também deverá tirar as dúvidas do profissional contratado.

10. Peça um feedback aos candidatos

Por fim, peça aos candidatos selecionados que enviem a você um feedback sobre o processo de seleção online. É importante saber o que eles acharam de cada etapa, de modo que a empresa continue realizando o que está dando certo e promova melhorias nos pontos que deixaram a desejar.

Dessa forma, questione se o candidato sentiu-se seguro e bem-informado em todas as etapas, se achou o processo adequado, se há alguma melhoria que ele gostaria de sugerir, entre outros.

Como você pode perceber, uma contratação remota não é assim tão diferente de um processo seletivo presencial. A empresa apenas precisa se organizar no sentido de ter as tecnologias adequadas para a realização de cada etapa e de manter os candidatos bem instruídos ao longo do processo.

E você, querida pessoa, o que pensa sobre a contratação remota? Já participou de algum processo com essas características? Deixe o seu comentário no espaço abaixo. Além disso, lembre-se de compartilhar este artigo com todos os seus amigos, colegas e com quem mais possa se interessar por este tema, por meio das suas redes sociais!

Imagem: Por Travelpixs

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: