Síndrome-do-Super-homem-1

Conheça a Síndrome do Super-Homem e Sua Relação Com o Estresse

Por: Equipe JRM | Blog

Algumas pessoas são incapazes de dizer não para pedidos alheios ainda que não consigam executar as tarefas solicitadas. A Síndrome do Super-Homem se caracteriza por pessoas sobrecarregadas de funções e que continuam aceitando novas atribuições.

O estresse é consequência de se ver em um cenário em que há inúmeros compromissos e incapacidade de resolvê-los. Você deve estar pensando no que levaria uma pessoa a agir assim, não é mesmo? Continue lendo e entenda melhor do que se trata esse problema.

O que é a Síndrome do Super-Homem?

Provavelmente você conhece alguém que se coloca em situações difíceis por não conseguir dizer não. Talvez essa pessoa seja você. A Síndrome do Super-Homem se refere a pessoas que têm essa dificuldade e acabam prejudicando seu bem-estar físico e mental. O indivíduo que sofre dessa síndrome continua aceitando tarefas para realizar, mesmo sabendo que não terá tempo hábil ou condições.

Algo importante a mencionar é que, geralmente, as tarefas que sobrecarregam o indivíduo são simples de realizar se fossem executadas isoladamente. O grande problema está no acúmulo dessas tarefas e não na natureza das mesmas. É o conjunto de compromissos assumidos que torna a lista de atividades bastante difícil de concretizar.

Esse distúrbio se caracteriza pela dificuldade de negar solicitações alheias, ainda que seja impossível realizá-las dentro do tempo necessário. Por conta disso, não há priorização das coisas mais importantes, o que intensifica o descontrole sobre a própria agenda. Priorizar é essencial para identificar o que deve dar maior atenção e quais são os itens que devem ser deixados de lado.

De maneira geral, o indivíduo não percebe o quanto está comprometendo seu bem-estar agindo assim. Muitos acreditam que estão apenas fazendo sua obrigação porque acham que precisam servir a todos ao seu redor, provar sua competência e assim por diante. É fundamental que as pessoas assumam responsabilidades de forma criteriosa e observando limites, afinal, ninguém consegue dar conta de tudo.

O relacionamento com as outras pessoas

A Síndrome do Super-Homem é resultado de uma inabilidade do indivíduo para se relacionar com as pessoas. Aceitar as solicitações alheias se torna uma forma de ser aceito pelos demais, como se precisasse retribuir dessa forma a amizade e o carinho que eles oferecem. O desejo de agradar aqueles que estão ao redor é tão grande que fica em segundo plano o seu próprio bem-estar.

Lembrando que, em relacionamentos saudáveis, é natural que um deseje servir o outro e vê-lo feliz. Contudo, deve sempre haver equilíbrio para que o servir não se torne o centro da vida de uma pessoa e ela deixe de considerar as próprias vontades e necessidades. Por mais que pareça desafiador encontrar esse meio termo, através do desenvolvimento do amor-próprio e da autoconfiança a identificação desse caminho se torna natural.

É importante entender que o cerne da questão está na incapacidade de dizer não. Para quem sofre desse distúrbio é muito difícil contrariar as expectativas das outras pessoas, especialmente se for alguém muito amado ou que esteja em uma posição superior, como um chefe, por exemplo. Há o receio de que, ao dizer não, se perca a possibilidade de interação.

Por que a pessoa se compromete com o que não pode cumprir?

Essa é uma das principais questões debatidas quando o assunto é a Síndrome do Super-Homem. Como explicado acima, o indivíduo acometido por esse distúrbio tem grande dificuldade de dizer não e de impor sua real vontade. Mas, além disso, para algumas pessoas, o comprometimento excessivo não é visto como um problema.

O indivíduo percebe cada solicitação como uma atividade isolada quando o pedido é feito. Lembra-se que mencionamos que geralmente são tarefas simples? Ao receber um pedido simples de fazer, a pessoa que não consegue dizer não aceita prontamente. O que acontece é que ela não tem a dimensão de que está aumentando o peso da sua carga.

Imagine que você está carregando uma sacola, voltando para casa após a feira. No caminho, encontra pessoas que lhe pedem para carregar itens para elas. Uma lhe entrega uma laranja, outra um limão, uma caixinha de morangos e assim por diante. Cada pedido parece simples de ser realizado, entretanto, cada fruta, por mais leve que seja, irá contribuir para que sua sacola fique pesada a ponto de que não consiga mais carregar.

Você é feliz?

Qual a relação entre a Síndrome do Super-Homem e o estresse?

Não conseguir alcançar uma meta, independentemente do seu tamanho, é bastante frustrante. Agora, imagine uma pessoa que vive sobrecarregada e nunca consegue cumprir todas as atividades de sua lista. Nesse sentido, é natural que quem sofre com a Síndrome do Super-Homem se sinta muito estressado constantemente.

A vida dessa pessoa se torna um círculo vicioso de aceitar mais compromissos do que consegue e se frustrar por não os realizar. Também há a questão da busca incessante por cumprir o prometido para não decepcionar outras pessoas. O estresse acaba se tornando, com o passar do tempo, um sentimento de incapacidade.

Dicas de como superar a Síndrome do Super-Homem

Você se identificou com a explicação dada acima? Acredita que vem comprometendo seu bem-estar físico e mental por não conseguir dizer não? Então, vale a pena conferir a seguir dicas de como neutralizar o potencial negativo desse distúrbio em sua vida.

1. Seja organizado

Como foi dito, algumas pessoas se comprometem com uma série de atividades por enxergá-las isoladamente. A dica para quem está precisando assumir menos compromissos é ter sempre em mãos um planejamento de atividades. Pode ser uma lista em um bloco de notas no seu smartphone ou ainda uma agenda física, se assim preferir.

Quando alguém te pedir para realizar alguma tarefa, verifique nessa lista se você realmente terá tempo. Caso não seja possível, negocie poder realizar a atividade em um outro momento ou repassá-la para outra pessoa. Inicialmente será um pouco desafiador, mas, com o tempo, verá que vai ficando mais simples, afinal, é com a prática que adquirimos novas habilidades.

2. Treine dizer não

Se o seu problema com sobrecarga é agravado pela incapacidade de dizer não, é importante começar a treinar. Tire um tempo para conversar consigo mesmo diante do espelho. Você pode ensaiar formas educadas de se recusar a executar alguma tarefa. Esse treinamento torna menos doloroso o ato de dizer não no momento em que isso for necessário.

3. Diga não

Após ensaiar, você deverá começar a dizer mais “nãos” em sua vida. Isso não quer dizer que vá deixar de ajudar as pessoas, mas sim colocar limites. Se você sabe que não terá tempo hábil para uma determinada tarefa, saiba que não tem problema dizer que não poderá fazê-la. Conforme for dizendo não para as pessoas, terá mais facilidade para sair de situações que antes considerava difíceis, porque verá que muitas delas são simples.

4. Olhe com mais carinho para si mesmo

Uma boa autoestima é fundamental para se tornar mais confiante e preparado para dizer não. Pessoas com autoestima baixa estão mais suscetíveis às armadilhas criadas pela dificuldade de dizer não. Quanto mais você gostar de si mesmo e reconhecer suas qualidades, mais estará seguro para não se comprometer.

A base da Síndrome do Super-Homem está em precisar dizer sim para os pedidos alheios por acreditar que precisa agradar os demais. A partir do momento em que se tem a autoestima bem desenvolvida fica claro que ninguém lhe faz um favor ao se relacionar contigo. Assim, isso tira esse peso e a necessidade de agradar o tempo todo.

5. Zele pelo seu bem-estar

Coloque o seu bem-estar em primeiro lugar, ao fazer isso você já estará mais próximo de superar a dificuldade de dizer não. Você tem tido tempo para descansar e realizar atividades de lazer? Se não, tem saiba que esse é um grave problema que deve ser corrigido. Essas atividades jamais devem ser vistas como perda de tempo, pois são essenciais para o bem-estar.

Estar bem física e emocionalmente faz toda a diferença para manter seu equilíbrio na vida. O sucesso pessoal e profissional é resultado de um estilo de vida direcionado para ser fiel ao melhor para si. Esteja em primeiro lugar para si mesmo e não tenha medo de dizer não para aquilo que não puder ou não achar que deve realizar.

Agora que você conhece melhor esse problema, identificou o padrão de comportamento da Síndrome do Super-Homem em si mesmo ou em algum conhecido? Deixe um comentário abaixo e compartilhe sua experiência. Aproveite também para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para passar a informação adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: