descubra-seu-potencial

Conheça seu Potencial

Por: José Roberto Marques | Blog | 26 de novembro de 2018

Qual você acredita ser o nível de potencial que possui? O potencial humano é infinito, ou seja, pode chegar até o ponto em que for desenvolvido. Muitos pensam o contrário porque permitem que crenças limitantes impeçam o seu crescimento. Caso seja um deles e tenha ideias que façam com que duvide de si, saiba que sempre é tempo de vencer esses bloqueios internos, descobrir o seu poder de ação e realização e, assim, se superar.

Um ponto importante a ser considerado é a dualidade do ser humano, que é formada pelos self 1 e 2. O self 1 é o hemisfério esquerdo cerebral, é a mente consciente, que é focada no passado e no futuro, metódica, processual, técnica e racional. Já o self 2 é hemisfério direito cerebral, é a mente inconsciente, emotiva, vive o presente, sorri, é intuitiva e espiritual e, por isso, transcende a cognição e o entendimento.

Enquanto o self 1 se atém ao conhecimento técnico e aos processos, o self 2 se concentra na intuição, nas emoções e no lado espiritual do indivíduo. É interessante lembrar que o conceito de espiritual nada tem a ver com religião, mas sim com estar conectado a si mesmo e ser guiado por algo que está acima do ego. Aceitar esses dois pontos e usá-los conscientemente é essencial para desenvolver o seu potencial infinito.

Segundo o psicanalista e escritor francês, Jean-Bertrand Lefebvre Pontalis – “O espaço potencial é um terreno de jogo, de fronteiras indeterminadas, que faz nossa realidade.” Já o próprio criador do conceito, o pediatra inglês e também psicanalista, Donald Woods Winnicott, o descreveu como – “Fator altamente variável de indivíduo para indivíduo, ao passo que as outras duas localizações – a realidade pessoal ou psíquica e o mundo real – são relativamente constantes, uma delas sendo determinada biologicamente e a outra, propriedade comum.”

O espaço potencial é, portanto, uma zona que vai além, ou seja, que não reduz o sujeito a uma realidade interna ou externa. Neste local de criação, a pessoa não é limitada a um significado único para o que vive, sendo que aqui ela consegue expandir suas possibilidades por meio do exercício constante de sua criatividade, o que lhe dá a oportunidade de trabalhar suas habilidades e emoções, de modo a evoluir e desenvolver-se continuamente.

Com isso, a partir do momento em que o indivíduo se permite ver o mundo de novas maneiras, novas formas de ser e viver acabam emergindo também. Neste processo, iniciado na infância, a figura da mãe tem um papel fundamental na formação da criança e de sua relação com seus sentimentos e com o mundo ao seu redor.

Deixe seu Comentário: