pedir-ajuda

A Importância de Se Pedir Ajuda Quando Se Precisa

Por: José Roberto Marques | Comportamentos

Quando a situação aperta em qualquer área da vida e começa a se sentir sobrecarregado com tudo o que tem para fazer, costuma pedir ajuda para outras pessoas? Saiba que essa atitude, além de ajudar a aliviar o fardo que está carregando, demonstra humildade e é essencial para fortalecer as relações sociais. Pedir e permitir que alguém te ajude não é sinal de fraqueza, nem mesmo de inferioridade, trata-se apenas de uma declaração de que você é humano e que precisa ser acolhido também. Além disso, a compaixão é algo tão bonito, aprenda a apreciá-la e não se envergonhe de pedir ajuda.

Por Que Muitos Deixam de Pedir Ajuda?

A personalidade de cada pessoa é formada no decorrer de sua vida, baseada por seus valores, experiências e crenças, com maior destaque para a infância. A forma como a ajuda foi apresentada para uma criança, certamente irá impactar na forma com a qual ela irá enxergar esse gesto ao se tornar adulta. Nessa primeira fase da vida, o indivíduo depende dos pais para praticamente tudo, conforme cresce, descobre que pode realizar diversas atividades, sozinho, e é nesse ponto que muitos distorcem o sentido de se pedir ajuda.

Muitos indivíduos deixam de pedir ajuda mesmo quando estão sobrecarregados, porque cresceram acreditando que faz parte do seu papel cumprir todas as demandas, sozinhos. Também existem os casos de pessoas que relacionam essa autossuficiência com independência e demonstração de força, e das que são extremamente perfeccionistas e querem que as coisas sejam feitas apenas da maneira delas. Cada indivíduo tem os seus motivos para não pedir ajuda e é importante que cada um identifique qual é o seu para resolver essa questão dentro de si.

Pedir ajuda é completamente diferente de ser fraco, inferior, dependente, aproveitador. Trata-se de uma medida de autocuidado e que auxilia na prevenção de diversos problemas de saúde, tanto de ordem física quanto emocional. Além do mais, ajudar e ser ajudado, seja na vida pessoal ou profissional, é essencial para ter relacionamentos mais positivos. Doar, receber, compartilhar, tudo isso é maravilhoso! É essa troca que faz com que as relações valham a pena.

Dicas Para Desenvolver a Habilidade de Pedir Ajuda

Se você deseja começar a pedir ajuda quando precisar e desenvolver relações colaborativas com outras pessoas, tenho a certeza de que irá gostar de conferir as dicas a seguir. São passos simples que vão te ajudar a entender e reconhecer quando precisa de auxílio, que podem transformar a sua vida, e te fazer perceber que juntos nós somos mais fortes e capazes de muito mais.

1 – Tenha Consciência da Sua Força

O primeiro passo para desenvolver a humildade de pedir ajuda é conhecer o que te impede de reconhecer que precisa de ajuda e de pedi-la a alguém. Busque essa resposta dentro de si e torne-se consciente dela. Isso é importante porque muitas de nossas crenças são formadas de forma inconsciente, nesse sentido, se não se questionar, poderá passar a vida acreditando em algo sem nem ao menos saber o motivo.

Aproveite esse processo de autoconhecimento para descobrir as suas habilidades e a sua força. Isso irá permitir que deixe de ter vergonha de pedir ajuda por medo de parecer fraco ou menos capacitado. Quando uma pessoa se conhece verdadeiramente, a imagem que ela faz de si passa a ser a que mais importa. Dessa forma, o receio de que os outros a julguem e pensem que é incapaz deixa de existir.

Você é feliz?

2 – Saiba Receber a Ajuda

Após perder o medo de pedir ajuda, o próximo passo é saber recebê-la. Se isso te soa estranho, saiba que, para muitos, existe um grande bloqueio em relação a esse processo. É necessário entender que, quando pedimos apoio a alguém, devemos estar abertos para receber, ou seja, abrir mão do controle sobre as ações da outra pessoa. Esse pode ser um desafio principalmente para os perfeccionistas ou controladores, que querem dominar a situação ou que a ajuda venha com o mesmo grau de perfeição das suas próprias ações.

Desapegar das exigências é essencial para receber a ajuda de coração aberto. A pessoa que está te oferecendo esse apoio está fazendo o melhor que pode, por isso, seja gentil. Se for realmente necessário dar alguma instrução, fale com carinho, de forma tranquila e sem imposições. Tome esse cuidado mesmo se o ajudante for alguém próximo, com quem tem intimidade, pois a cobrança pode intimidá-lo e comprometer a ajuda oferecida.

3 – Crie uma Rede de Apoio

Pedir ajuda é tão importante quanto oferecer, pois doar e receber faz parte da dualidade do universo, e é o que fortalece as relações entre as pessoas. Nesse sentido, procure retribuir quando alguém te ajudar e se atentar ao seu redor para identificar quando alguém estiver precisando de apoio. Através dessa troca será formada uma rede de apoio extraordinária, em que poderão ser compartilhados diversos tipos de ações positivas.

Ter pessoas a quem recorrer na família, entre amigos, vizinhos, no trabalho e em outros tipos de grupos sociais é maravilhoso. É uma forma de se estimular e de incentivar os outros a pedirem ajuda sem medo de serem julgados. Pense comigo, se cada indivíduo sozinho já é forte e capaz de muito, imagine a força que a união de todos terá.

4 – Perca o Medo de Pedir

Tenho a certeza que em seu círculo social, ou mesmo profissional, existem muitas pessoas dispostas a te oferecer ajuda e que não hesitariam em aceitar um pedido seu. Por isso, evite que o medo de receber um “não” te impeça de solicitar ajuda. Se você não ousar perguntar, realmente a resposta será sempre negativa. Então, permita-se tentar, se a pessoa não puder naquele momento, tudo bem, tente com outra e leve essa situação com naturalidade.

Assim como pode acontecer de alguém te pedir um favor e você não poder atender, o mesmo pode acontecer de forma contrária. Nesse sentido, não se deixe paralisar quando isso acontecer. Ter coragem de pedir ajuda é importante, vai te fazer bem, te aproximar de outras pessoas e não é motivo para se envergonhar.

5 – Ofereça Ajuda

Ao descobrir o quanto é positivo reconhecer quando precisa de ajuda, irá sentir, também, o prazer que é oferecer apoio para outra pessoa. Gestos simples, que, muitas vezes, irão te custar apenas um pouco do seu tempo, podem fazer uma grande diferença na vida do outro. Por isso, sempre que perceber que alguém está precisando de ajuda, ofereça, mesmo que seja alguém que não conhece. A generosidade é uma atitude que deve ser sempre passada adiante.

Desenvolver a humildade de pedir ajuda permitirá que tenha contato com a bondade humana e perceba que não está só. Se permita ser ajudado, ajude, retribua, esses gestos irão te mostrar o quanto vale a pena viver e compartilhar.

Copyright: 521543524 – https://www.shutterstock.com/pt/g/bignai

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: