ponto-equilibrio

Como calcular o break-even point de uma empresa?

Por: José Roberto Marques | Blog

Alcançar o break-even point é um dos momentos mais significativos e relevantes para uma empresa. Certamente, uma das questões mais recorrentes para empreendedores é quando o negócio começará a dar lucro, ou seja, em qual momento as suas receitas serão equivalentes aos custos necessários para a sua operacionalidade. Continue lendo para entender melhor esse conceito e como fazer o seu cálculo.

Conheça os passos que vão te tornar um Líder Extraordinário!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

O que é break-even point?

O break-even point pode ser chamado também de ponto de equilíbrio e se caracteriza como o momento em que as receitas obtidas pela companhia se equivalem aos seus custos. De maneira geral, os empreendedores fazem o cálculo para determinar o valor dos custos fixos e variáveis para identificar qual é a receita que precisam atingir para alcançar esse ponto de equilíbrio.

A partir da determinação do break-even point, fica mais fácil para o empreendedor analisar a proporção dos seus custos em relação aos seus ganhos. O gestor deve olhar com foco para seus custos como mão-de-obra, custos operacionais entre outros, para entender se está repassando-os corretamente para o preço dos seus produtos/serviços. Saber equilibrar os custos, preços e realidade do mercado é determinante para ter sucesso em seu segmento de atuação.

Como calcular o break-even point?

Há algumas fórmulas utilizadas para o cálculo do ponto de equilíbrio de um negócio. Abaixo apresentarei dois métodos distintos de fazer esse cálculo, sendo um focado na quantidade de unidades que precisam ser vendidas para chegar ao break-even point e outro tomando por base o faturamento da companhia.

Como fazer o cálculo do break-even point por unidades vendidas?

Nesse método, o gestor deverá dividir o valor dos custos fixos pela receita de cada unidade, subtraindo, então, do custo de produção das mesmas. É importante ter em mente que os custos fixos são todos que não mudam, independentemente do volume de vendas. Por exemplo, o valor do aluguel continuará o mesmo vendendo pouco ou muito.

Custos variáveis são aqueles impactados pelo número de unidades vendidas, para atender a uma demanda maior é necessário ter mais mão-de-obra, por exemplo. Já a receita mencionada é o preço pelo qual o produto está sendo comercializado. A fórmula desse método de cálculo fica da seguinte forma:

Break-even point = custos fixos / (receita de cada unidade – custo variável de cada unidade).

Exemplo

Vou exemplificar com números para ser mais fácil de compreender o conceito. Imagine uma empresa que vende seu produto por R$ 20,00 e tem um custo fixo por unidade de R$ 8,00. Por mês, essa companhia tem um custo fixo de R$ 2.400,00. Aplicando na fórmula teríamos a seguinte configuração:

Break-even point = 2.400 / (20 – 8)

Break-even point = 200.

Basicamente, esse cálculo nos diz que a empresa em questão precisa vender 200 unidades para chegar ao ponto de equilíbrio.

Como fazer o cálculo do break-even point por faturamento

O cálculo do ponto de equilíbrio por faturamento é utilizado por companhias que trabalham com portfólios amplos de produtos, algo que torna inviável realizar o cálculo por unidades, já que se tem diferentes custos variáveis. Nesse cálculo, é necessário fazer a divisão dos custos fixos pelo índice da margem de contribuição (IMC).

Você é feliz?

Para conhecer o valor da margem de contribuição é necessário subtrair os custos variáveis do preço de cada produto. Refere-se ao montante usado para cobrir os custos fixos. Nesse método a fórmula fica da seguinte forma:

Break-even point = Custos fixos / índice de margem de contribuição (IMC)

Já a fórmula da margem de contribuição fica assim:

Margem de contribuição = Receita total – Custos variáveis.

Exemplo

Mais uma vez, vou exemplificar com números para tornar mais fácil a compreensão dessas fórmulas. Imagine uma companhia cujo faturamento anual é de R$ 80 mil, seus custos variáveis são da ordem de R$ 50 mil por ano e os seus custos fixos são de R$ 12 mil. Logo, teremos o seguinte cálculo:

Margem de contribuição = 80.000 – 50.000 = 30.000

É importante entender que o IMC é quanto a margem representa em relação a receita total, logo:

IMC = Margem de contribuição / Receita total = 30.000 / 80.000 = 0,375 (37,5%).

Cálculo do break-even point com base no faturamento

Seguindo nesse exemplo teremos o seguinte cálculo do ponto de equilíbrio:

Break-even point = 12.000 / 0,375 = 32.000.

Por fim, a resposta é que o faturamento necessário para que a companhia em questão chegue ao ponto de equilíbrio é de R$ 32 mil. Se esse faturamento não for obtido, a empresa terá prejuízo.

Como utilizar o cálculo do break-even point?

Os números obtidos através do cálculo do ponto de equilíbrio ajudarão a entender qual é a situação atual da sua empresa. Pode ser que antes de ter acesso a esse número você estimasse que precisava vender menos unidades para conseguir uma atuação sustentável no mercado.

Realizar essa análise numérica é fundamental para compreender qual é o direcionamento estratégico para evitar prejuízos e conseguir ter recursos para fazer reinvestimentos com o passar do tempo. Além disso, essa verificação permite saber se a sua marca está sendo bem-sucedida no mercado ou se o ponto de equilíbrio encontrado está muito distante da realidade. Em resumo, esse cálculo serve para você saber até que ponto o seu empreendimento está valendo a pena.

Use esse cálculo estrategicamente

As empresas, independentemente do seu tamanho, devem realizar esse cálculo sempre que estiverem considerando lançar novos produtos. Conhecer o mínimo necessário para alcançar o sucesso com uma nova linha é crucial antes de investir todos os recursos que se tem disponíveis. Esse indicativo contribui para compreender quais são as taxas de sucesso no mercado.

Se chegar a uma resposta de que precisará vender um número muito elevado de unidades para alcançar o equilíbrio, você pode se questionar sobre a possibilidade de conquistar tal resultado. Olhar para um objetivo de vendas que parece inalcançável pode ser o suficiente para compreender que um lançamento pode levar sua empresa a um prejuízo significativo.

Fazer análises antes de realizar grandes investimentos é essencial para manter a sua empresa funcionando em médio e longo prazo. 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: