Happy,Mixed,Race,Four,Employees,Managers,Workers,Standing,Near,Wall,

Bom humor no trabalho: ajuda ou atrapalha?

Por: José Roberto Marques | Blog

Você é uma pessoa que vive de bom humor? Ou é daquelas que reclamam de absolutamente tudo, do barulho do vizinho até a temperatura do ar-condicionado? Bem, todo mundo reclama de vez em quando, mas quando o humor negativo se torna o jeito de ser de uma pessoa, aí temos um problema, não é mesmo?

Conviver com pessoas assim é muito difícil, sobretudo no trabalho, que já costuma ser um ambiente delicado e estressante por natureza. Isso tem trazido à tona um debate interessante: o bom humor no trabalho ajuda ou atrapalha o dia a dia dos colaboradores? Neste artigo, reunimos alguns argumentos a favor e contra a ideia, de modo que você possa compreender as particularidades do caso. Confira!

Quais são as vantagens do bom humor no trabalho?

O dia a dia pode ser bastante estressante, por conta do excesso de compromissos, do trânsito, da poluição, dos conflitos com outras pessoas, e por aí vai. Por isso, o bom humor tem sido apontado como uma “válvula de escape”, inclusive no trabalho. Confira as vantagens que ele tem a oferecer.

1. Alívio do estresse

No dia a dia de trabalho, frequentemente precisamos lidar com clientes exigentes, cobranças de chefes, prazos que se esgotam, decisões que precisam ser tomadas, enfim, diversos agentes que podem provocar o estresse. Nessas horas, contar com alguém de bom humor ao lado pode ser um grande alívio.

Alguém que nos faz rir, que conta uma piada ou que faz alguma brincadeira saudável com amigos certamente torna o nosso dia a dia mais colorido. No momento certo, essa descontração alivia o peso das responsabilidades. Antes de iniciar uma reunião, por exemplo, a piada de um chefe pode dar aquela descontraída, antes de entrar no assunto sério.

2. Motivação para o trabalho

O riso e o bom humor nos deixam mais alegres e bem dispostos. Naturalmente, isso se converte em motivação. Diante dos compromissos do dia, levantar da cama pode ser difícil. Contudo, quando nos lembramos de que o ambiente em que trabalhamos é divertido e que as pessoas que fazem parte dele são agradáveis, recuperamos a motivação.

Isso faz com que nós e os nossos colegas possamos trabalhar com mais energia e alegria. Mesmo nos momentos mais complicados, não levar tudo a ferro e fogo evita que as pessoas fiquem estressadas, excessivamente tensas ou até mesmo deprimidas com as obrigações.

3. Fortalecimento das relações interpessoais

No trabalho, é muito importante que possamos conviver em harmonia com os nossos colegas. Quando as pessoas de um ambiente são mal-humoradas, destrutivamente críticas e excessivamente ácidas, o clima organizacional pode ficar insuportável.

Em contrapartida, a simpatia, a alegria e a gentileza com as quais as pessoas tratam-se umas às outras favorecem a construção de um ambiente leve, em que os colaboradores se sentem bem por estar ali. Assim, o bom humor ajuda a construir esse clima positivo e a aproximar os colegas, possivelmente criando verdadeiros laços de amizade.

4. Clareza no pensamento

Por fim, você sabia que o ato de rir aumenta a oxigenação cerebral? Esse processo facilita o raciocínio e permite que possamos pensar com mais clareza. Portanto, dar boas risadas de vez em quando não se resume apenas ao benefício emocional de aliviar o estresse.

Mais do que isso, há também um benefício racional, que é a clareza no pensamento. Por isso, a descontração, o bem-estar, a interatividade com os colegas e até mesmo a clareza no raciocínio são benefícios que o bom humor no trabalho pode proporcionar.

Quando o humor atrapalha?

Agora que já citamos os benefícios do bom humor no trabalho, fica a pergunta: será que há algum momento em que ele passa dos limites? É possível encontrar aspectos negativos no uso do humor no ambiente profissional? A resposta é sim. Há momentos em que ele pode passar da linha. Confira!

Você é feliz?

1. Quando surge na hora errada

O bom humor pode não ter uma hora certa, mas certamente tem muitas horas erradas. Será que fazer uma piada na hora em que o chefe está furioso será o melhor momento? Ou quando o colega está com alguma dificuldade em uma atividade? Ou quando o cliente retornou à loja para fazer uma reclamação?

É importante ler nas entrelinhas do momento o clima que a situação está proporcionando. Uma piada no momento errado pode agravar de vez um cenário que já era delicado, comprometendo até mesmo a sua imagem profissional.

2. Quando ofende

O humor também tem limites no que diz respeito ao seu conteúdo. Ele jamais deve ser utilizado, dentro ou fora do trabalho, para ofender, humilhar ou discriminar alguém por alguma das suas características pessoais: gênero, idade, nacionalidade, raça, religião, orientação sexual, profissão etc.

A piada só tem graça quando todo mundo dá risada. Se alguém estiver ofendido com o que foi dito, isso certamente pode provocar problemas de relacionamento. Em âmbito profissional, isso pode até mesmo configurar um quadro de assédio, dependendo do ocorrido. Portanto, entenda o nível de intimidade que você pode ter com as pessoas e nunca force a barra.

3. Quando é usado como um mecanismo de defesa

Muitas pessoas fazem do humor um mecanismo de defesa, ou seja, uma forma de evitar o compromisso e as questões sérias. Assim, pode acontecer de alguns indivíduos se sentirem tão nervosos quando questionados pelos chefes por um assunto sério que acabam fazendo piadas para mudar de assunto ou para ao menos ter tempo para pensar no que responder.

Nesse caso, a pessoa precisa repensar a sua inteligência emocional e a forma como ela lida com as suas responsabilidades. O uso excessivo do humor pode indicar falta de maturidade e incapacidade de ler nas entrelinhas do ambiente, como citamos anteriormente.

Equilíbrio é tudo!

Resumidamente, podemos responder à pergunta-título deste artigo dizendo que o humor pode sim ser um fator benéfico, desde que apareça nas horas apropriadas, que não ofenda ninguém e que não atrapalhe a seriedade com a qual as atividades profissionais devem ser executadas.

No mais, quando utilizado de forma equilibrada, ele pode ser extremamente útil para aproximar as pessoas, aliviar o estresse, aumentar a motivação e até mesmo promover mais clareza no pensamento dos colaboradores. Isso certamente ajudará na construção de uma cultura organizacional mais leve, alegre e produtiva!

E você, querida pessoa, como vê a necessidade do bom humor no ambiente de trabalho? Você se considera uma pessoa bem-humorada? Então, deixe o seu comentário no espaço a seguir. Por fim, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: