arranjo-fisico-dicas

A Importância do Arranjo Físico no Ambiente de Trabalho

Por: Pollyana Ribeiro | Blog | 05 de julho de 2019

Ter o arranjo físico ideal para a sua empresa é a diferença entre desenvolver ao máximo a produtividade ou ter prejuízos. Para quem não conhece, esse conceito se refere à organização e posicionamento dos recursos físicos (máquinas e instalações) e humano (colaboradores). O principal objetivo de estabelecer o arranjo físico correto é obter um melhor desempenho. Pensar em detalhes, como a proximidade que cada departamento terá da impressora, é essencial para a produtividade.

Principais Vantagens Arranjo Físico

Aumento da produtividade pelo conforto –

As pessoas tendem a trabalhar mais e melhor em ambientes que lhes oferecem qualidade de iluminação e ventilação.

Espaço de circulação –

Ter espaços para que as pessoas circulem pela empresa possibilita que elas se comuniquem e trabalhem bem em equipe. Sem contar que ambientes entulhados são opressores.

Menos perda de equipamentos –

O arranjo físico visa que o maquinário esteja alocado num nível que permita a sua constante limpeza e manutenção prolongando, assim, a sua vida útil.

Possibilidade de mudanças –

Quando se pensa estrategicamente no arranjo físico, torna-se possível alterá-lo sempre que surgem novas necessidades de maneira à nunca deixar a produtividade cair.

Adaptabilidade –

O ambiente de trabalho bem sinalizado e organizado torna mais fácil a adaptação de novos funcionários reduzindo, assim, o tempo que eles levarão para se sentir integrados.

Conheça 4 Tipos de Arranjo Físico

1 – Com foco nos Processos –

Divisão feita observando diferentes processos que compõem o todo, isto é, a separação por atividades desenvolvidas. Num hospital, por exemplo, existem áreas destinadas à cardiologia, obstetrícia e oftalmologia, de maneira que as pessoas sejam encaminhadas assertivamente conforme suas necessidades.

Vantagens do arranjo por processo:

  • Flexibilidade para atender a demanda de mercado;
  • Atende produtos diversificados em quantidades variadas ao mesmo tempo.

2 – Com foco Linear –

Nesse caso, os equipamentos e colaboradores são dispostos linearmente, criando uma linha de produção que torna o trabalho mais produtivo, rápido e bem organizado.

Vantagens do arranjo físico por produto:

  • Produção em massa com grande produtividade;
  • Controle de produtividade mais fácil.

3- Com foco Posicional –

Basicamente se trata de manter os recursos que serão transformados parados e os agentes transformadores em movimento. Uma excelente estratégia para situações em que os recursos são muito grandes e difíceis de transportar.

Suas principais vantagens são:

  • Possibilidade de terceirização de todo o projeto, ou de parte dele;
  • Alta flexibilidade.

4 – Com foco Celular –

Consiste em planejar o movimento de recursos transformados de acordo com o emprego que será dado a cada um. Com isso, se consegue tornar mais eficaz o processo de condução e utilização dos itens produzidos.

Vantagens do arranjo físico celular:

  • Aumento da flexibilidade;
  • Diminuição do transporte do material;
  • Diminuição dos estoques.

Vale destacar que o tipo de arranjo físico adotado pode impactar significativamente nos custos da operação produtiva, causando muitos prejuízos quando é ineficiente e favorecendo a produtividade quando foi bem aplicado.

A Importância do Arranjo Físico Para o Bom Desempenho de Funcionários

Conquistar profissionais engajados e comprometidos com grandes resultados da empresa é, sem dúvida, a busca constante de muitos líderes e organizações. Por isso, é fundamental que os gestores façam, regularmente, uma avaliação de desempenho regularmente para avaliar se os comportamentos, atividades e resultados estão de acordo com as expectativas da organização.

A avaliação de desempenho é importante não apenas para avaliar a produtividade e performance de um colaborador, mas também pode auxiliar na busca por melhoria e maximização de resultados.

Existem diversas ferramentas que podem ajudar no processo de avaliação de desempenho de colaboradores. Conheça algumas dessas técnicas e saiba como avaliar a performance de um funcionário:

Coaching Assessment

O Coaching Assessment é uma poderosa ferramenta de avaliação comportamental exclusiva do IBC, fundamentada na famosa metodologia DISC. Trata-se de um questionário, aplicado digital ou manualmente, que fornece uma análise assertiva e precisa sobre o perfil comportamental de cada colaborador da organização. As respostas permitem avaliar comportamentos em momentos de pressão e desafios, identificar pontos fortes e que precisam de melhoria, estilo de liderança, e outros inúmeros aspectos importantes para a avaliação de desempenho.

Feedback Burger

Muito eficiente para avaliar profissionais e equipes, essa ferramenta fornecer feedback por meio de 3 passos: o primeiro é fazer um elogio verdadeiro sempre com foco no positivo, como “Você fez o melhor que pôde naquela situação”; o segundo passo é realizar o feedback dando uma sugestão de melhoria, como “Se você tomar essa decisão x, será que poderá aumentar seus resultados?”. Por último, o terceiro passo conclui o feedback construindo uma ponte ao futuro com foco no positivo: “Parabéns! Continue sempre assim e você conquistará grandes resultados”.

Esta técnica é essencial para avaliar não só o desempenho, mas também para estimular o colaborador a produzir mais. Isso porque, ao começar elogiando e finalizando com um feedback positivo, você cria receptividade e evita que comportamentos sabotadores sejam repetidos pelo profissional.

Avaliação 360º

A avaliação 360º é, sem dúvida, uma das principais ferramentas de avaliação de desempenho utilizadas atualmente. Ela é altamente eficaz para profissionais, equipes, gestores e líderes, pois fornece a oportunidade de avaliar a si mesmo e outros colaboradores analisando comportamentos, objetivos, além de promover crescimento e aprendizagem contínua por meio de um feedback genuíno e construtivo.

Orientação para resultados

Esta é outra poderosa e excelente ferramenta para avaliar o desempenho por meio de um plano de ação executado com base em nove perguntas: “O que?”, “Quem?”, “Quando?”, “Onde?”, “Por quê?”, “Como?”, “Quanto custará?”, “Quais são os elementos limitantes?” e “Quais são os recursos necessários?”. Com este plano de ação, o profissional pode fazer um planejamento de suas ações, com prazos e datas. Após concluído, será possível avaliar se os resultados saíram conforme planejado.

Seja na fábrica ou no escritório, o arranjo físico correto é fundamental para aumentar a produtividade, organizar os ambientes e reduzir os custos de uma empresa. Desenvolver uma estratégia de qual a melhor alternativa para cada caso fará toda a diferença no seu sucesso final.

Qual o tipo de arranjo físico você adotou na sua empresa? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe suas experiências.

 

Copyright: 1435193090 – https://www.shutterstock.com/pt/g/whyframe

Deixe seu Comentário: