funcionario-desmotivado

Apoio Emocional: como incentivar um funcionário pode melhorar sua produção?

Por: José Roberto Marques | Blog | 13 de março de 2019

Nem todos os dias da vida são cheios de felicidade, não é mesmo? Qualquer ser humano passa por períodos bons e ruins. E, naqueles momentos difíceis, sejam pessoais ou profissionais, é essencial ter apoio emocional das pessoas à nossa volta. A família e os amigos são laços puros e importantes para você manter. Continue lendo a respeito assunto!

Quando a liderança se destaca  

No trabalho, onde as relações por vezes podem soar apenas profissionais, quando o líder demonstra solidariedade com a dor de seu liderado, esta atitude positiva pode gerar a motivação que ele precisava para se fortalecer e enfrentar seu desafio de frente. Incentivar os funcionários é muito importante, especialmente no dia a dia, em que acontece uma infinidade de coisas que podem impactar sua motivação e produtividade.  Este estímulo por parte da gestão mostra comprometimento com o bem-estar dos colaboradores, atenção ao que se passa à sua volta e o início de um ambiente de qualidade.

Para isso, o gestor deve sempre estar alerta ao seu capital humano, observar os comportamentos dos seus profissionais e a forma como se relacionam e se comunicam. Mudanças de atitude, de humor, queda na produção, doenças, tristezas contínuas, estresse constante, perdas: são exemplos de situações e momentos onde o apoio emocional se faz ainda mais importante e total diferença.

A importância do apoio emocional

A queda drástica na produtividade de um funcionário é um indicador de que pode haver problemas mais profundos. Estes devem ser tratados com todo respeito pelo líder, colegas e a empresa. Por isso, antes de cobrar metas e resultados, é essencial que o gestor procure compreender o que de fato está havendo.

Colocar mais pressão em quem já está com muitos problemas só prejudica a vida do colaborador e sua produção. Se os problemas forem internos, relativos à satisfação com a empresa, procure resolver o quanto antes a situação. Se forem de ordem pessoal, ofereça apoio, mas também ressalte a importância do trabalho do profissional à construção dos resultados, o quanto sua participação e contribuição são essenciais e busque elevar sua autoestima.

Portanto, a palavra-chave é: acolhimento. Acolha o profissional, descubra o que a empresa pode fazer por ele e ofereça apoio. O amparo sempre ajuda a pessoa a não se sentir sozinha e um bom patrocínio positivo faz com que se sinta pertencente e valorizada. Esse tipo de ação contribui para a reconquista da satisfação, empoderamento e a confiança que ela precisa para superar, vencer suas dificuldades e voltar a produzir como antes.

O coaching é um método que pode ajudar não só o líder, mas todos os profissionais da empresa a encontrar a força interior para superar problemas e também ajudar aos outros. O método é uma poderosa ferramenta de transformação, capaz de contribuir fortemente em comportamentos e pensamentos que serão benéficos em curto, médio e longo prazo. Abaixo eu continuo falando sobre o método. Veja!

Como o coaching pode ajudar um líder

A famosa frase “juntos somos mais fortes!” é realmente verdadeira, pois quanto mais damos e recebemos apoio, mais seguros nos sentimos para resolver os problemas. Esse pensamento é essencial para um líder, pois ele deve saber como incentivar um funcionário, promovendo a integração de cada um de forma positiva. Na prática, esta é uma corrente do bem, de reciprocidade verdadeira, onde todos dão o seu melhor pelo bem outro e, juntos vencem os desafios e fomentam motivação, engajamento e resultados sempre acima da média. Uma empresa humanizada é assim.

A formação Leader Coach Training (LCT) do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), em que sou fundador e presidente, é uma forma de capacitar líderes para que sejam profissionais cada vez melhores. Esse aperfeiçoamento vale para todos os setores de uma boa administração de pessoas, incluindo esses momentos que exigem mais sensibilidade. Uma gestão assertiva não é feita de achismos, por isso mesmo o LCT ensina sobre coaching, liderança, gestão de mudanças, autogestão, comunicação, feedback e desenvolvimento de equipe em aulas teóricas e práticas recheadas de conteúdos ricos e exclusivos.

Durante as aulas teóricas e práticas, você irá aprender sobre como exercitar o autoconhecimento, a autoestima e a inteligência emocional; como identificar e classificar determinados comportamentos; como aplicar os quadrantes da liderança; como desenvolver comprometimento para o alcance de metas; como criar uma nova filosofia de obtenção de resultados; como aumentar e sustentar bons índices de clima organizacional e de saúde no trabalho; como desenvolver a cultura organizacional no dia a dia; como manter os bons funcionários; e muitos outros pontos essenciais para um bom gestor.

Como o coaching pode ajudar o liderado

Além da educação contínua do líder, o liderado também pode ser contemplado com sessões poderosas de coaching. O empoderamento que o método traz pode ajudar o funcionário a solucionar uma situação difícil apenas com os elementos internos de força que ele encontrar nele mesmo.

São exercícios como o autoconhecimento, em que ele entende quais são os pontos positivos que podem ser fortalecidos; descobre quais são os pontos positivos escondidos; e quais são os pontos negativos que podem ser eliminados ou trabalhados para que sejam menos sabotadores. Combinado com o autoconhecimento, está o exercício da inteligência emocional, que é capaz de ensinar uma pessoa a controlar as emoções em situações de extrema felicidade ou tristeza, adequando-se a cada ambiente da maneira mais apropriada.

A formação Professional & Self Coaching (PSC) também do IBC é a mais completa e moderna do Brasil no assunto com 180 horas de imersão em novos conhecimentos com aulas práticas e teóricas. O conteúdo exclusivo ensina sobre o exercício constante do autoconhecimento, autoestima, inteligência emocional; história, bases, técnicas e conceitos do coaching; o que é aprendizagem acelerativa;  o que é o processo evolutivo; quais são as crenças limitadoras e como acabar com elas; o que são processos de identidade; quais são os princípios da programação neurolinguística e psicologia positiva; e muitos outros pontos essenciais para a evolução de uma pessoa tanto no ambiente de trabalho quanto fora.

Para transmitir todos esses conhecimentos, a formação também usa de ferramentas efetivas. Entre as diversas utilizadas está o Coaching Assessment, que foi validado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e que tem a função de mapear as tendências comportamentais. Além disso, os famosos métodos Rapport, Roda da Vida, Teste de Sistemas Representacionais, Tríade do Tempo, Roda das Competências e Roda da Inteligência Emocional são usados.

Após completar o curso corretamente, você terá 6 certificações: Life Coach, Professional, Extensão Universitária (reconhecimento acadêmico das Faculdades Monteiro Lobato, do Rio Grande do Sul), Analista Comportamental, Leader e Self Coach (uma metodologia desenvolvida por mim). Ainda tem mais! O PSC tem certificação e reconhecimento internacional de 5 renomados institutos de coaching internacionais, que são: Internacional Association of Coaching, Global Coaching Community, European Coaching Association, International Coaching Council e Behavioral Coaching Institute.

Gostou das formações que mostrei aqui? O Instituto Brasileiro de Coaching ainda tem vários outros cursos que você pode conhecer no site. Tenho certeza de que um deles se encaixa perfeitamente com o seu momento de vida pessoal e de carreira. Para saber mais você pode navegar no site ou conversar com um dos atendentes. O serviço é especializado e pronto para mostrar o caminho mais positivo para você. Aproveite!

Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais para espalhar o conhecimento.

 

Copyright: 481536121 – https://www.shutterstock.com/pt/g/baranq

Deixe seu Comentário: