ansiedade

Ansiedade

Por: Equipe JRM | Ansiedade | 25 de março de 2019

Algumas situações com as quais nos deparamos no dia a dia, nos tiram de nosso eixo, e nos preocupam muito. Talvez uma reunião para a qual estejamos atrasados, ou uma resposta que você tanto aguardou e da qual depende o seu próximo passo na vida profissional, ou talvez seja algo em sua vida pessoal, como uma preocupação com seus filhos ou seus pais, ou até mesmo uma viagem pela qual esperou o ano todo para realizar. É normal termos preocupações em nossa vida, afinal, sempre esperamos e desejamos que as coisas acabem bem, não é mesmo?

O problema é que existem situações nas quais essa preocupação considerada saudável e normal, toma proporções muito maiores, e passa a interferir consideravelmente em nossa vida.

Se ao se ver fora do controle de determinadas situações, você se sente incomodado, angustiado ou agitado, te digo que muito possivelmente você esteja com sintomas de Ansiedade. Mas respire fundo e se acalme. A Ansiedade é um sentimento comum ao Ser Humano, mais até do que você pode imaginar.

Uma pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), revelou que atualmente 9,3% dos brasileiros, sofrem de algum tipo de Transtorno de Ansiedade. Somos a nação com o maior número de pessoas passando por Transtornos dessa espécie, e uma das que menos conhecem sobre ele.

A diferença entre uma preocupação considerada “normal” e uma pessoa ansiosa, está relacionada à intensidade dos sintomas e sinais apresentados. Sabendo disso, a Associação Americana de Depressão e Ansiedade fez um levantamento de exemplos que demonstram claramente a maneira como uma pessoa com Ansiedade geralmente se comporta diante de situações comuns, comparada a uma pessoa sem qualquer tipo de transtorno.

Sem ansiedade a pessoa fica preocupada com o pagamento das contas do mês, com o risco de ser demitida ou com o término de um relacionamento amoroso, mas essas possibilidades não afetam seu ritmo de vida, não tiram seu sono, nem causam qualquer outra mudança em sua rotina. Com ansiedade, ela tende constantemente a acreditar que a falta de dinheiro, a demissão, o término do relacionamento, entre outros, poderá ocorrer a qualquer momento, e isso faz nascer dentro dela um sentimento de angústia, dor, e até mesmo desespero.

Sem ansiedade a pessoa sente um medo mais realista de um objeto, lugar ou situação que apresente risco à sua integridade física ou possa tirar sua vida. Com ansiedade, ela sente um medo muito maior, mais irracional e até mesmo mais irreal de situações que não representam todo o perigo que ela acredita existir.

Sem ansiedade uma pessoa pode se sentir triste ou não conseguir dormir direito após passar por uma experiência traumática. Com ansiedade, os pesadelos se tornam mais frequentes e a pessoa se sente incapaz de desvincular sua mente do episódio desagradável pelo qual passou.

Sem ansiedade, uma pessoa pode se sentir ligeiramente desconfortável em eventos sociais, como festas e reuniões. Já uma pessoa com ansiedade, tende a fugir dessas situações por medo extremo de ser julgado, constrangido ou humilhado por pessoas desconhecidas.

Para pessoas sem ansiedade, é comum sentir nervosismo ou transpirar durante uma prova, ou a apresentação de um projeto. Já pessoas ansiosas, além desses sintomas, sentem dificuldades para respirar ou falar, boca seca, e o coração tão acelerado, que dificilmente conseguem realizar a apresentação proposta.

Claro que não podemos afirmar que estes são os únicos sintomas apresentados por pessoas com ansiedade, mas são os mais comuns relatados. Para ter certeza do tipo de dificuldade que vem enfrentando, é necessário que seja realizada uma consulta com especialista, para que ele avalie o tipo de distúrbio com o qual estamos lidando.

Fico curioso então para saber se você se identificou com alguma dessas situações em que a Ansiedade se faz presente. Conhece alguém que possivelmente esteja enfrentando um momento como esse? O que você pode fazer para reverter essa situação?

No século passado, falava-se muito sobre o stress, como a “doença” do século. Atualmente, podemos considerar a Depressão e a Ansiedade como os novos distúrbios da humanidade. Isso não quer dizer que seja algo banal ou que tenha virado “modinha”, mesmo porque, distúrbios psicológicos devem ser tratados com respeito e seriedade. Quer dizer apenas que o Ser Humano sofreu alterações em sua rotina, em sua vida social, pessoal e profissional, e precisa reaprender a lidar com seu mundo interno, para que seu mundo externo se reequilibre e harmonize.

Permita-se perceber como o mundo externo tem interferido em sua vida, e como você tem reagido aos estímulos dele. Você se percebe com pensamentos e atitudes acelerados? Respire e busque dentro de si o que te causa esse sentimento. O primeiro passo para evitar uma Crise de Ansiedade é respirar.

Créditos da Imagem: Por tomertu – ID da foto stock livre de direitos: 551757031

Deixe seu Comentário: