mal-seculo-ansiedade

Ansiedade: Como enfrentar o mal do século

Por: Equipe JRM | Ansiedade | 16 de abril de 2019

Vivemos atualmente um dos momentos mais extraordinários em relação aos avanços tecnológicos. Esse avanço tem exigido cada vez mais que as pessoas se mantenham atualizadas e capacitadas a acompanhá-lo em todas as áreas de suas vidas.

No ambiente de profissional por exemplo, cada vez mais as empresas têm buscado profissionais que acompanhem seu ritmo de crescimento. As que não encontram pessoas capacitadas, acabam ficando pelo caminho ou seguem constantemente trocando seu quadro de funcionários.

No que se refere aos ambientes sociais e pessoais, percebemos uma crescente necessidade de “status”, como se o fato de alguém não possuir, por exemplo, um celular ou um carro “de última geração” fosse critério para julgá-lo ou não merecedor de fazer parte de um determinado círculo de relacionamentos.

O próprio estilo de vida tem sofrido transformações decorrentes de atualizações e modernizações que surgem a todo instante. Somos bombardeados por informações que, na maior parte das vezes, não conseguimos absorver.

A vida se tornou tão acelerada em alguns aspectos, que para garantir nossa sobrevivência, aceitamos ser cobrados, pressionados, e por vezes nos tornamos reféns de nossa própria mente.

Toda essa situação tem alterado o ritmo da construção de nossos pensamentos, e gerado consequências seríssimas para nossa saúde emocional, prazer de viver, inteligência e criatividade.

Pensar é bom, mas pensar com consciência crítica é melhor ainda. Para isso, precisamos reservar momentos de nosso dia para desacelerar nossa mente. Precisamos nos reconectar com nossa essência e refletir sobre nossos resultados e desejos.

Pensar excessivamente é o mesmo que “jogar uma bomba” em nossa qualidade de vida. Deixamos de viver no momento presente para nos preocupar com o futuro, e acabamos desenvolvendo transtornos psicológicos, como a Ansiedade, considerada por muitos estudiosos como “o mal do século”.

Você já ouviu falar na Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA)?

Tem sido cada vez mais frequente em nossas rotinas, ouvirmos pessoas se queixarem sobre a dificuldade que têm enfrentado para manter o foco. Elas relatam sentir inquietação, angústia, cansaço contínuo (mesmo depois de uma noite de sono), dores físicas, insônia e tantos outros sintomas.

Síndrome do Pensamento Acelerado é o nome dado à soma de todos esses fatores desencadeados pelo excesso de informações e estímulos que recebemos diariamente em nosso ambiente profissional, pessoal e social.

Pessoas diagnosticadas com SPA, geralmente apresentam comportamentos mais agressivos, reativos, intransigentes e ansiosos. Estão constantemente pensando sobre o que está por vir, qual será o próximo passo a ser dado e acabam não focando no momento presente. Elas sofrem por antecipação e muitas vezes criam situações em suas mentes que podem nunca vir a acontecer.

Acredita-se que atualmente 80% da população mundial seja portadora dessa Síndrome em diferentes proporções. Os casos mais críticos desse quadro, tem cada vez mais se transformado em distúrbios psicológicos mais sérios, como o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). E como podemos enfrentar esse “mal”?

O primeiro passo é admitir que precisa de ajuda. Isso torna o processo mais eficiente. Além disso, perceba-se física e mentalmente.

Como tem se comportado diante das tarefas diárias? Como reage diante de situações de pressão? Como anda a qualidade de seus pensamentos? Eles estão focados em que momento da sua vida, no passado, presente ou no futuro? Quais são suas prioridades reais? Ter clareza de suas prioridades te ajudará a manter o foco.  

Silenciar a mente também é uma excelente estratégia para enfrentar os episódios de Crise de Ansiedade.  Você consegue isso, por meio de meditações, prática de Ioga e realização de exercícios físicos diários.

É interessante ter também Inteligência Emocional. Esse tipo de inteligência pode ser considerado o mais importante para que você, sem sofrimento e de forma consciente, seja capaz de, identificar e gerenciar as reais prioridades de seu momento de vida.

Além dessas opções, existem diversas outras ações que podem ser praticadas, como por exemplo a Musicoterapia, ou o planejamento de atividades em família ou com amigos, e porque não, reservar um momento do dia para você?

Busque realizar atividades que te proporcionem sensação de prazer e tragam emoções positivas e sensação de paz, calma e tranquilidade interior.  

O mundo está e sempre estará em constante desenvolvimento, a vida está e sempre estará exigindo de nós ações, soluções, resultados e comprovações. Sabendo disso, de que maneira escolhemos viver? Escolhemos viver a vida de maneira caótica, com pensamentos acelerados e uma série de distúrbios psicológicos e emocionais, ou será que faz mais sentido e seria mais saudável se buscássemos soluções diárias para viver uma vida plena e feliz, independentemente do que o mundo “exige” de nós?

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca se esquecer que, existem situações que fogem ao nosso controle, por isso não adianta de nada querermos “abraçar o mundo”. Existem soluções e resultados que independem de nossas vontades pessoais, portanto, desacelere seus pensamentos, desacelere a vida e policie-se. Permita a você mesmo viver a essência de cada momento presente, e faça sempre o melhor que puder daquilo que estiver ao seu alcance. Seja Feliz!

 

Copyright: 699899389- https://www.shutterstock.com/pt/g/stock-asso

Deixe seu Comentário: