rivalidade

A rivalidade no trabalho é positiva ou negativa?

Por: José Roberto Marques | Blog

Rivalidade significa a oposição de duas ou mais pessoas que possuem objetivos em comum. Trata-se de algo sem grandes consequências, em que um tenta se sobressair ao outro, como se estivessem em uma corrida esportiva. Mas, e a rivalidade no trabalho, será que é positiva ou negativa?

Ao longo do texto falaremos a respeito desse assunto, pontuando os prós e os contras de manter esse tipo de “competição” no ambiente profissional. Siga a leitura e saiba mais.

Rivalidade no trabalho: competição saudável ou campo fértil para intrigas?

Para começar, vamos imaginar o seguinte exemplo: uma empresa conta com uma equipe de vendedores e cada um deles deseja vender mais do que os demais. Desde que esse desejo não gere desentendimentos e nem leve ninguém a agir de forma a prejudicar os colegas, se trata de algo saudável. Mas se, por outro lado, a rivalidade se transforma em algo nocivo, que afasta os membros do grupo, torna-se um campo fértil para intrigas.

Com isso podemos chegar à seguinte resposta para a pergunte que abre o artigo: depende. A rivalidade no trabalho pode ser positiva ou negativa dependendo de como os profissionais envolvidos lidam com ela. Se for algo leve e que funcione apenas como motivação para que cada um se supere, tudo bem, é até positivo.

O problema ocorre quando a rivalidade se transforma puramente no desejo de ser melhor do que o outro. Veja que se trata de um objetivo vazio, que compromete as relações e impede que o grupo tenha uma troca positiva. Eles deixam de ser um time para se tornarem apenas pessoas que trabalham em uma mesma empresa.

Trazendo a palavra rivalidade para o campo esportivo, dentro de um mesmo time pode haver mais de um jogador que deseje se destacar na partida. Não há mal algum nisso, afinal, quem não quer trilhar uma carreira de sucesso? Entretanto, esse objetivo individual não pode prejudicar o objetivo coletivo, que é vencer a partida.

O mesmo se aplica ao âmbito profissional, não há problema algum em querer se sobressair por ter realizado um bom trabalho. Apenas é preciso tomar cuidado para evitar que isso comprometa a busca pelos objetivos da empresa. Como sempre, a resposta está no equilíbrio, em seguir o caminho do meio e se guiar sempre pela sabedoria no lugar do ego.

7 Dicas de como manter a rivalidade no trabalho dentro dos limites saudáveis

As dicas a seguir servem tanto para colaboradores quanto para líderes. Os colaboradores devem estar atentos para verificar se a rivalidade com os colegas está dentro dos limites saudáveis. Já os líderes precisam se atentar ao comportamento do grupo e verificar se a postura que tem em relação aos funcionários está estimulando a união ou o individualismo.

1. Busque ser o seu melhor e não melhor que os outros

Um dos limites saudáveis da rivalidade no trabalho está relacionado à intenção de cada um. Se a ideia é puramente ser melhor do que os outros, é importante buscar entender a origem desse pensamento. Busque ser o seu melhor, ou seja, se supere a cada dia focando na sua propria evolução. Isso irá te motivar a seguir em frente sem prejudicar ninguém.

2. Ajude e aceite ajuda

Na rivalidade saudável, as pessoas não são inimigas e não desejam o mal umas das outras. Sendo assim, lembre-se de que você e seus colegas são um time. Por mais que cada um deseje bater suas metas, é importante que tenham o espírito de equipe sempre vivo. Portanto, ofereça ajuda a alguém que estiver precisando e saiba aceitar quando você estiver nesse lugar.

Você é feliz?

3. Inspire-se nos colegas

Se no setor em que trabalha há um profissional que é muito bom no que faz, em vez de desejar tomar esse lugar dele, prefira tê-lo como uma inspiração. Entenda, o sucesso dele não impede que você seja bem-sucedido, então, não há motivo para sentir inveja. Se tiver a oportunidade, peça conselhos e dicas para que, assim como ele, trilhe um caminho de sucesso.

4. Evite cair em provocações

Se no ambiente de trabalho tem um ou mais colegas que alimentam a rivalidade negativa, evite cair em provocações. Entenda que isso pertence a eles e não a você, são eles que sofrem em ver o sucesso dos outros. Portanto, jamais se deixe levar por fofocas, piadas e comentários maldosos. Faça a sua parte da melhor forma possível e ignore tudo aquilo que não agregar.

5. Tenha consciência das suas qualidades

Geralmente, pessoas que se incomodam com o sucesso alheio têm a autoestima baixa, pois não reconhecem suas próprias qualidades. Nesse sentido, a melhor forma de evitar isso é se conhecendo verdadeiramente e sendo consciente do seu potencial.

Esse é um processo que deverá ser contínuo, afinal, estamos em constante transformação. Portanto, mantenha seu diálogo interno ativo, se ouça, se observe, se acolha. Mas faça tudo isso com gentileza e não cobrança. Quanto mais gentil for consigo mesmo, mais força terá para ousar e ir além!

6. Se compare apenas com a sua versão do passado

Em uma situação de rivalidade excessiva, é comum que as pessoas envolvidas se comparem umas com as outras. Saiba que a comparação com terceiros não é positiva porque ignora as particularidades de cada um. Desse modo, se for se comparar, que seja com a sua versão do passado, a fim de verificar o quanto cresceu e evoluiu.

7. Comunique ao chefe se surgir algum problema com um colega

Caso sinta que um ou mais colegas estão tendo posturas muito agressivas em relação à rivalidade, comunique ao chefe. Um dos papéis do líder é exatamente lidar com esse tipo de situação. Então, não tenha medo, peça para ter uma conversa em particular e aponte as situações que acredite serem prejudiciais ao grupo. Assim, ele poderá encontrar uma maneira de resolver essa questão, a fim de manter a harmonia e a motivação.

O grande cantor Luciano Pavarotti disse certa vez: “A rivalidade deve ser voltada para nós mesmos. Tento ser melhor do que é possível. Eu luto contra mim mesmo, não contra o outro”. Pense nisso!

Aproveite para deixar seu comentário abaixo e compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

Imagem: Por Billion Photos

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: