avaliacao-desempenho

A Importância da Avaliação de Desempenho nas Organizações

Por: José Roberto Marques | Blog | 09 de abril de 2019

Avaliar para identificar, medir e melhorar os processos internos. Este é um dos principais benefícios da avaliação de desempenho em uma organização. Seja como empresário ou líder é fundamental conhecer quais são os pontos fortes e de melhoria de sua empresa, tanto no que tange os profissionais quanto ao gerenciamento como um todo.

Esta ferramenta serve para mensurar o desempenho dos colaboradores e avaliar se a sua performance está condizente com os resultados esperados. Além de fazer este diagnóstico, sobre a eficiência e eficácia do trabalho de cada avaliado, este estudo também permite reconhecer os talentos e os profissionais de destaque, bem como a identificar aqueles que precisam ser acompanhados, mais de perto, ou que precisam de maior capacitação, por exemplo.

Continue lendo o artigo para conferir mais benefícios do feedback!

Quer saber como motivar e potencializar os resultados de sua equipe?
Clique aqui e baixe agora meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

O processo que deve ocorrer antes

As avaliações de desempenho são feitas de acordo com a necessidade da empresa. Elas devem ser realizadas regularmente e podem ser aplicadas em todos os colaboradores ou apenas em determinado setor.

É essencial que o conteúdo seja construído pela área de recursos humanos (RH) em conjunto com a gestão e liderança. Além disso, parte do documento deve ser feito de forma diferente, pois se aplica somente para o setor que o criou. Afinal, de nada adianta criar um super questionário que não contribui para a melhoria de determinado setor, apenas para outro.

Antes de aplicar a avaliação de desempenho todos os profissionais que participam do processo devem ser comunicados e receber todas as informações necessárias para compreender suas razões e finalidades. Isso deixa tudo mais transparente o processo e aumenta a credibilidade da execução do mesmo.

Conteúdo da avaliação de desempenho em 5 partes

Independentemente da área que usa, é importante que ele seja dividido em em 5 partes. Confira quais são elas para entender a importância de cada uma:

 

  • O autofeedback, em que o colaborador faz uma avaliação de si mesmo. Ele deve considerar se os seus conhecimentos técnicos estão alinhados ao cargo; se está contribuindo tanto tecnicamente quanto criatividade para a área e para a empresa como um todo; se suas regras de conduta pessoais não são contrárias ao que a cultura organizacional prega; e quais são as suas virtudes e quais são os pontos a melhorar.
  • O feedback do gestor direto, em que o funcionário deve descrever sinceramente como se sente em relação ao seu superior. Este não é um momento de lavação de roupa suja, mas de contar como é o dia a dia do ponto de vista dele. É nesse espaço que o liderado deve apontar os pontos de melhoria do chefe, bem como indicar as qualidades. Vale falar também como que o gestor poderia ter uma ação mais efetiva no cotidiano dele,
  • O feedback da área, em que o trabalhador deve explicar o que acha da função dele dentro do setor, a efetividade do time, os pontos negativos e os positivos, entre outros itens. Ao contrário desse ser um momento para falar do coleguinha, essa é a hora para fazer um diagnóstico da área como um todo apontando fraquezas e caminhos que podem as solucionar.
  • O feedback da empresa, em que o colaborador deve contar seu ponto de vista a respeito de infraestrutura, cultura organização, clima organizacional e muitos outros pontos que envolvem o bem-estar de todos.
  • O que o trabalhador espera do futuro dele na organização. Agora é a hora de começar o plano de carreira! É interessante estabelecer objetivos a curto, médio e longo e quais são os principais direcionamentos para cumprir cada um deles. Além disso, é importante determinar datas para o cuimprimento de cada tarefa e já agendar acompanhamentos regulares.

 

Você é feliz?

Esse pode ser o momento, por exemplo, para que o funcionário peça por uma formação para desenvolver habilidades técnicas e outras que ele acredita que possa contribuir para o cumprimento de metas. Como líder, é interessante já aproveitar para sugerir o coaching, um método que é capaz de transformar positivamente a vida de uma pessoa, sem que ela perca a essência.

O processo de coaching, com suas técnicas e ferramentas, ajuda na formatação de planos de capacitação para ajudar as empresas a melhorar aspectos no que tange o desempenho das lideranças, dos liderados e sua capacitação técnica e emocional, por exemplo.

Por isso, muitas empresas contratam formações Coaching in Company, para desenvolver e aprimorar seus gestores e profissionais e melhorar seu desempenho e a eficiência de seu trabalho, atendendo especificamente seus objetivos e necessidades.

Isso influencia diretamente nos resultados, pois melhora: a comunicação e os relacionamentos interpessoais, a gestão do tempo, aumenta a visão estratégia e a capacidade de atender, de forma assertiva, as demandas.

Como funciona na prática

A conversa em que o gestor direto e o funcionário discutem as informações deve acontecer em um local privado dentro da empresa. Para cada uma das 5 partes que o avaliado descrever, é importante que o gestor dê sua opinião de forma construtiva.

Com os resultados em mãos, os líderes devem avaliar os indicadores e resultados. Baseados nestes dados, eles devem se programar para tomar as medidas necessárias para corrigir as falhas, melhorar os processos, a capacitação e tudo relacionado à melhoria da gestão de pessoas.

Esse também é o momento de dar feedbacks entre eles a respeito do próprio time, indicando os pontos fortes e de melhoria de seus liderados e também reconhecer aqueles funcionários que têm um excelente desempenho.

Entre os quesitos avaliados, destaco itens como: assiduidade, formação escolar, produtividade, engajamento, comprometimento, relacionamento e comunicação interpessoal, habilidades técnicas e comportamentais, eficiência na realização das tarefas e atendimento ao cliente, por exemplo.

Agora que você já sabe mais a respeito da importância do processo de feedback é hora de aplicar na sua equipe. Converse com o departamento de RH para começar a trilhar os caminhos desse projeto.

Caso você seja o liderado, sugira isso ao seu superior direto, usando os argumentos deste texto. Com certeza, ele vai gostar da ideia e ainda considera sua atitude como proativa.

Comente abaixo o que você achou deste artigo.

 

Até a próxima!

 

Copyright:  697063003 – https://www.shutterstock.com/pt/g/kritchanut

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: