Voltar

Tudo Tem Um Lado Positivo

Publicado em | 0 comentários

Focar no positivo é entender que, até nos piores momentos, podemos enxergar algo bom

O Foco no Positivo talvez seja uma das maiores lições do Coaching. Isso porque aprendemos com todas essas lições que você já teve até aqui, que nosso cérebro é passível de controle de determinados estímulos. A quantidade de energia que depositamos em fatos vistos como negativos geram ansiedade, estresse, depressão, timidez, e outros comportamentos autodestrutivos.

Se conseguirmos, de situações aparentemente negativas, extrair algo que favoreça nosso crescimento, então conseguiremos virar o jogo – com ajuda do nosso cérebro e da nossa mente.

Exemplos de Superação

Você já deve ter escutado histórias sobre Albert Einstein não ser lá tão inteligente assim e, que até foi expulso da escola, exatamente como Thomas Edison, que segundo alguns biógrafos era “avoado” – diríamos hoje que tinha déficit de atenção. Ainda teríamos na lista o evolucionista mais importante de tora a idade moderna Charles Darwin e o pintor Leonardo da Vinci como os mais célebres disléxicos.

Quer continuar? A mulher mais rica (na pesquisa Forbes) do Reino Unido, J. K. Rowling; conquistou sua fortuna (cerca de 815 milhões de euros, na avaliação de 2010) após ter escrito uma série de livros juvenis (Harry Potter) no meio de uma crise de depressão, momento em que havia perdido o emprego, se divorciado e sustentava sua filha com ajuda do governo.

Sim, é possível ser feliz e bem-sucedido em meio ao caos e às angústias. A pergunta certa a se fazer é: Como ser alguém melhor a partir dessa situação? Os desatentos, por exemplo, sofrem com os comentários sobre seu modo de se comportar, e pelo pouco interesse que tem pelas coisas à sua volta. No entanto, justamente por isso, eles conseguem se prender a um raciocínio por horas a fio e chegar a conclusões brilhantes.

O seu Jeito é o Jeito Certo

É o mesmo caso dos tímidos. Muitos empresários e gestores de Recursos Humanos têm chamado a atenção para o modo como o mercado tem desperdiçado o talento dos tímidos que, embora muitos acreditem não estarem interessados nos estímulos do ambiente, são extremamente observadores e reativos.

Enquanto os extrovertidos estão ocupados demais com as outras pessoas que tem timidez estão justamente observando, medindo e analisando o ambiente, o que lhes confere uma larga dianteira para as questões burocráticas e de planejamento. O pensamento: “não sou capaz porque sou tímido e desatento” é uma forma de autossabotagem que deve ser eliminada.

A Importância de Focar no Positivo

Foco no positivo quer dizer isso, a busca pela melhor lente, a lente que usaremos para observar determinado fato e aprender com ele. Sobre nossa saúde vale a mesma assertiva. Sempre vi pessoas, especialmente no campo, que mesmo adoentadas se levantavam para “a lida”, e isso de alguma forma estimulava as reações de imunidade do corpo, de modo que apressavam os ciclos virais ou bacterianos.

É a velha máxima de não se entregar à doença. No entanto, em caso de doenças em que o repouso e o recolhimento são imprescindíveis, vale lembrar que todos nós precisamos de momentos de merecido repouso.

Incrivelmente, mesmo a depressão tem sido estudada nesse sentido. O caso de J. K.Rowling, a escritora de Harry Potter, é muito significativo nesse cenário, uma vez que a escrita era para ela apenas uma forma de se “libertar dos seus demônios interiores”, fruto das angústias trazidas pelo divórcio, à perda do emprego, filhos pequenos e uma crise depressiva em decorrência de tudo isso.

A depressão pode ser um momento de acúmulo de energia para um avanço futuro. Entender e focar no positivo parece; de início, uma dessas dicas banais que recebemos das pessoas quando falamos dos nossos problemas pessoais. No entanto, é uma ferramenta de uma dimensão imensurável, se utilizada com um planejamento de atividades e de reflexões que consigam colocar em cena todos os benefícios que os momentos negativos podem nos trazer.

O aumento do número de medicamentos antidepressivos e mesmo os relaxantes e outras substâncias antiestresse preocupam médicos e especialistas. O otimismo parece ser tão eficiente quanto todos esses medicamentos e isso não é mera autoajuda.

A relação pessimismo/ otimismo e, sua ação na saúde, tem sido estudada e problematizada para além dos clichês cotidianos do “pense positivo”. Essa relação mente/cérebro que temos destacado aqui é a chave para o progresso do nosso bem-estar.

Programação Neurolinguística (PNL) – Uma Ferramenta Poderosa, veja:

Minha calça rasgou. Que bom, agora posso comprar outra, mais nova, e ficar mais bonito.

- Está chovendo e não posso ir ao parque. Que bom, verei um ótimo filme no sofá de casa, ou lerei aquele livro que comprei semanas atrás.

- O computador parou de funcionar e não gravei o arquivo. Que bom, poderei rever e reescrever meu texto e aprendi a fazer cópias de segurança.

— Estou com gripe. Que bom, ficarei imune.

Mesmo, em casos muito extremos, como quando, por exemplo, uma doença nos leva a ficar bastante debilitados; acabamos por reunir a família que não há muito não se via e revemos amigos de longa data. Uma infinidade de situações que nos levam a entender que a percepção de saúde depende também de nosso esforço pessoal em ter sempre uma dose de otimismo e planejamento para análises positivas de situações adversas. Pense positivo e colha resultados extraordinários!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!