Voltar

Trabalhando na gestão de conflitos

Publicado em | 0 comentários

Depositphotos autor: adamgregor Os gestores devem se atentar aos conflitos e agir com cautela para não agravar o problema.

“Não pode haver senão vantagem num acordo e prejuízo num conflito”

Com esse pensamento, André Gide demonstra o aspecto essencial sobre situações conflituosas em uma organização; nunca tal ocasião vai prover benefícios aos envolvidos, à organização, a ninguém.

Gerir conflitos em uma organização pode parecer uma tarefa complicada e que inevitavelmente vai gerar um alto dispêndio de energias, bem como um clima pouco amistoso entre os envolvidos. Porém, essa tarefa pode ser mais simples e objetiva do que se imagina. Os líderes, se bem preparados, podem lidar com essas ocasiões sem que haja grandes exaltações e que todos os envolvidos saiam do conflito felizes com a conciliação, cientes da parcela de responsabilidade que detêm e dos comportamentos a serem evitados a fim de que o evento não se repita.

Conflitos são oportunidades de melhoria

“Sempre que você está em conflito com alguém, há um elemento que pode significar a diferença entre arruinar o relacionamento e aprofundá-lo, esse elemento é a atitude”

William James nos presenteia com uma bela reflexão acerca da oportunidade de recompensa diante de um conflito, ressaltando que a atitude é o aspecto que vai determinar o que se sucederá desse evento.

As oportunidades decorrentes de ocasiões onde o conflito foi instaurado são diversas e podem promover mudanças profundas nas organizações. Os gestores e líderes devem enxergar a gestão de conflitos como uma chance para redesenhar a conjuntura organizacional, a fim de prover melhores resultados à empresa.

Ao lidar com a resolução de um conflito, os lideres devem analisar as questões motivadoras desse evento, tomando o depoimento dos envolvidos e os porquês da situação ter se agravado e causado discordância. Ao ponderar sobre as questões que atingem cada uma das partes e sobre os aspectos que envolvem as atividades da empresa, estrutura físicas e condições de trabalho, o responsável por gerir conflitos vai conseguir chegar a um relatório final, do qual podem ser influídas diversas mudanças para que tal situação não volte a acontecer.

É importante assistir aos colaboradores durante o conflito e o processo de solução pois são momentos em que as pessoas se encontram com os nervos à flor da pele e atitudes impensadas são tomadas, o que pode resultar em situações indesejáveis à empresa.

O Coaching, através de seus métodos e poderosas ferramentas, pode fornecer aos líderes e gestores competências essenciais à resolução de conflitos, como o desenvolvimento da inteligência emocional, maior resiliência, autocontrole para não se envolver pessoalmente nos conflitos, melhoria nas comunicações e relacionamento interpessoal, dentre outras. Conheçam o Profissional & Self Coaching – PSC, do Instituto Brasileiro de Coaching –IBC, empregue o Coaching em sua vida e empreenda sua evolução pessoal e profissional.

Gestores e profissionais de recursos humanos que desejam empregar o potencial do Coaching em seu trabalho podem contar, também, com a Pós Graduação em Gestão de Pessoas com Coaching, oferecida pelo IBC. Para receber um atendimento personalizado e conhecer mais sobre os cursos oferecidos, clique aqui.

 

E você, gostou do meu artigo? Comente e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!