Ser competitivo é bom?

Por: José Roberto Marques | Blog | 25 de junho de 2014

Existe uma grande diferença entre ser competidor e ser competitivo. Um profissional competidor é aquele que está sempre em busca de ser melhor que o outro, está sempre querendo superar seus colegas e criando um ambiente de competição negativa dentro do local de trabalho. Já a competitividade está relacionada à busca pelo crescimento, melhoria e resultados.

A competitividade é uma característica comum a muitos profissionais e, ao contrário do que costuma se pensar, não está necessariamente ligada a um comportamento negativo. A ambição que a competitividade gera, impulsiona o profissional a ir além e entregar sempre mais do que o esperado.

Depositphotos.com / Ariwasabi A competitividade saudável faz o profissional buscar sempre melhores resultados.

Essa competitividade saudável faz com que a pessoa saia da zona de conforto e conquiste sempre mais. Profissionais estagnados não possuem perspectiva de crescimento, não procuram inovar em suas atividades e no dia a dia e, por isso, não são visto com bons olhos pelas organizações.

O que as empresas esperam são profissionais que usam essa competitividade de forma saudável para crescer profissionalmente, aumentar sua produtividade e, consequentemente, os rendimentos das organizações. Já a competição negativa deve ser evitada.

Atitudes como alcançar objetivos passando por cima de colegas e superiores, “puxar o tapete” ou trapacear de alguma forma não são comportamentos saudáveis e podem manchar a carreira ou prejudicar a performance do profissional.

O importante é que o profissional foque todos os seus esforços em suas metas e objetivos pessoais e profissionais, utilizando seus dons e habilidades para conquistar o que deseja e contribuindo, assim, para o sucesso da organização e da equipe sem prejudicar o próximo.