Voltar

Resiliência – O Poder Mental Para Ir Além!

Publicado em | 0 comentários
Resiliência

Matt Gibson/Shutterstock A resiliência é a capacidade de superar problemas mesmo nos contextos mais difíceis

A resiliência, embora seja um termo importado da física, foi adotado pelas ciências humanas para estudo do desenvolvimen­to individual e social, especialmente nos modelos bioecológicos. Na física, a resiliência, grosso modo, diz respeito à capacidade de um determinado objeto retornar ao seu estado anterior depois de sofrer determinada pressão ou impacto.

Desse caso, a espuma seria, por exemplo, mais resiliente que o isopor, uma vez que a espuma ao sofrer uma pressão retorna ao seu estado anterior, ela só se desgastará depois de um longo tempo sofrendo a mesma pressão, enquanto o isopor, uma vez pressionado, a depender da força aplicada terá sua forma imediatamente e definitivamente alterada, ou como o papel que uma vez amassado jamais retor­nará à forma original.

Seguindo o mesmo pressuposto da física, nas ciências humanas, e nesse caso na Psicologia Positiva e no Coaching, a resiliência abrange processos atípicos, nos quais uma adaptação positiva manifesta-se em circunstâncias da vida que conduziriam geralmente ao desajustamento.

O grande perigo é usarmos o termo resiliência de uma maneira superficial e incompleta. Ser resiliente não é só passar por um trauma e “dar a volta por cima”, ela está para, além disso – que beira o senso comum. A resiliência, que também é responsável por esse tipo de situação, envolve todos os complexos processos, tanto intrapsíquicos quanto do ambiente que possibilitam que isso seja possível.

O Poder da Resiliência

É muito comum que a gente encontre um conhecido passan­do por um problema qualquer e, depois de desabafar conosco, dizemos uma frase do tipo: “Amigo, sai dessa! Não vale a pena sofrer assim…” e depois ouvimos: “Para você é fácil falar!”.  Essa devolutiva “para você é fácil falar” exemplifica bem a situação de que superar uma “pressão” e retornar ao estado an­terior sem deformidade é muito mais que apenas assumir um posicionamento otimista e positivo diante da vida.

Para isso, é necessário compreendermos toda a ecologia dos sistemas que influenciam o desenvolvimento desse indivíduo: os subjetivos e os sociais. Os subjetivos dizem respeito a questões que envolvem respeito especialmente ao eixo do macrossistema, a sociedade e suas instituições.

A pergunta chave é: como o ambiente em que esse sujeito vive contribui para que ele consiga ou não consiga ter um novo posicionamento, mais otimista e positivo, com respeito à vida e às situações adversas?

A chave de leitura para essa reflexão é perceber que a resiliência não é uma característica dos mais fortes, em que apenas alguns conseguem se sobressair e ter sucesso na vida e que outros sofrem as adversidades tendendo a se invisibilizar. Essa visão é darwinista e estigmatizadora.

A superação e o equilíbrio diante de situações que causam instabilidade e choque não dizem respeito apenas à condição psicológica do sujeito, mas a toda a ecologia de sistemas que o condicionam e que o constituem, fazendo com que todos os seres possam ser resilientes de acordo com a compreensão do seu contexto de desenvolvimento.

Resiliência e Coaching Positivo

Assim, é um grande erro ignorarmos o ambiente e partirmos para um processo de Coaching sem investigar e descrever a fundo os microssistemas em que esse sujeito opera. Nenhuma ação de Coaching Positivo surtirá efeito se nossa abordagem for tão rasa que não ultrapasse o uso dos clichês “você é capaz”, “acredite em você”, “supere seus limites”… Portanto, deixemos de ser simplistas e superficiais. Todo esse processo, como postula Bronfenbrenner, depende dos conhecimentos e da aquisição de habilidades e características que proporcionem uma melhor resiliência.

Como então fazer com que alguém encare um assalto à mão armada de maneira otimista? Será que apenas dizer “que bom que você está vivo” não beira à piada? – de fato, após passar por uma situação de trauma, estresse, que causaram grande dano aos aspectos emocionais e psíquicos de um indivíduo, não só sua condição pessoal tem que ser trabalhada, mas todo o ambiente em que ele opera deve ser, igualmente, observado, para que o proces­so de ressignificação promova a resiliência necessária.

Quer saber mais sovre resiliência? Conheça a formação em Psicologia Positiva aliada e veja como esta fantástica metodologia  pode ajudar a impulsionar seus resultados.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!