Voltar

Regras Básicas ao Escrever um E-mail Corporativo

Publicado em | 0 comentários

Saiba a diferença entre e-mail corporativo e e-mail pessoal e comunique-se de forma eficiente através deste tipo de mensagem eletrônica! | pressmaster |DepositPhotos.com

A comunicação dentro de uma organização deve sempre ser feita de maneira assertiva, clara, concisa, mas nunca mal elaborada. Essas diretrizes não ficam presas somente ao mundo físico, mas também, é claro, se fazem presentes na comunicação virtual, como a que ocorre através do e-mail corporativo.

Os e-mails possuem a sua própria etiqueta e é importante que você, profissional, saiba se comunicar com ele para que não aparente informalidade ou características indesejadas referentes ao seu trabalho.

Diferenças entre e-mail corporativo e e-mail pessoal

Profissionais que não receberam as devidas indicações e diretrizes de como deve se comportar em um ambiente corporativo, possivelmente deixam passar alguns deslizes na hora de escrever um e-mail desta natureza.

E o que é que faz essa questão tão importante? E-mails são constantemente utilizados para feedbacks, transmissão de informações, avisos, elogios e outras coisas do tipo. É algo frequente dentro de uma empresa.

Outra característica muito importante sobre os e-mails é que, como qualquer outro exemplo de escrita, eles dizem bastante acerca da pessoa que os escreveu. Logo, você não quer ser mal avaliado por causa de um e-mail, não é mesmo? Espero que você não fique receoso na próxima vez que for redigir um no trabalho. É só manter a calma e lembrar-se dessas lições que eu vou te dar agora.

O e-mail corporativo é totalmente diferente do e-mail pessoal. Existem alguns assuntos que não devem ser tratados por esse meio. Nada de mensagens descontraídas e desnecessárias. Entenda que todos ali, até mesmo você, estão querendo receber menos e-mails e esvaziar a caixa de entrada. Até porque responder e-mail é um trabalho por muitas vezes penoso e que demanda tempo e concentração para que as palavras erradas não sejam escritas, já que depois que você aperta o botão de “enviar”, não há mais volta.

Então, e-mail pessoal é próprio para que você compartilhe tudo o que for da sua vida pessoal. O que for relacionado a trabalho, você utiliza para o trabalho. Com formas de escrever diferentes, com mais seriedade, formalidade e, o mais importante, objetividade.

Nada de perder tempo em um e-mail com trivialidades e rodeios antes de chegar ao ponto exato.

4 regras para um e-mail corporativo bem escrito

Antes de tudo é importante que você domine bem a língua portuguesa. O suficiente para que não errar questões básicas de pontuação, acentos, concordância, entre outros pontos. Um e-mail, quando bem escrito, não se alonga mais do que o necessário. Ninguém quer passar mais de 5 minutos lendo um e-mail. Para quem lê rápido, diminua esse tempo para 3 minutos.

Então, a primeira regra é estar atento à gramática. Você pode utilizar o Google para lhe ajudar em caso de dúvida.

A segunda regra é mostrar respeito pela posição/cargo do seu destinatário. Utilize pronomes de tratamento como “prezado/prezada”, “senhor/senhora”, entre outros do tipo.

A terceira regra é evitar o uso de abreviações. Eu sei que hoje em dia não temos muito tempo para ficar escrevendo todas as palavras completas, mas dentro de um ambiente corporativo, essa pressa é descartada em prol de uma comunicação mais eficaz e bem elaborada. Pense nisso antes de emendar abreviações como “vc, sr, tbm”, entre outras formas de comunicação tão comuns hoje em dia. Esse tipo de linguagem simplesmente não combina.

Nos finais dos e-mails sempre coloque um cumprimento, como o clássico “Atenciosamente”. Também evite colocar o “Att”, lembre-se da regra de não utilizar abreviações.

Gostou dessas dicas? Compartilhe comigo o que você achou deste artigo nos comentários!

Comments

comments