Voltar

Quando Existe a Necessidade de Bloqueio de Redes Sociais no Trabalho

Publicado em | 0 comentários

Rawpixel.com/Shutterstock Quando há queda de produtividade e falta de foco no trabalho o bloqueio de redes sociais tem sido a solução adotada por algumas empresas

Com o advento das novas tecnologias e as diferentes formas de comunicação digital vemos surgir no ambiente organizacional à discussão sobre o bloqueio de redes sociais. Isso ocorre porque no dia a dia das empresas existem dois cenários distintos: um composto por aqueles profissionais que precisam das redes sociais para trabalhar e outro por aqueles cujas funções não carecem deste aparato.

O problema não está na liberação em si, mas na falta de consciência para aproveitar estes benefícios sem exceder-se, ou seja, sem deixar que as conversas e conferidas constantes nas “timelines” interfiram negativamente na produtividade. Por isso, ao invés de conscientizar seus colaboradores, muitas empresas preferem bloquear o acesso às redes sociais em definitivo e também a punir quem não respeita esta regra.

Pode parecer muito radical esta decisão, mas em muitos casos, é a única forma que muitas empresas encontram de fazer com que os profissionais não extrapolem os limites. Entretanto, acredito que conversar e propor soluções que sejam benéficas a ambos (empresa e colaboradores) sempre são os melhores caminhos e também uma forma inteligente de estimular a responsabilidade e maturidade profissional.

Situações Onde as Empresas Optam Pelo Bloqueio de Redes Sociais

Queda de Produtividade – Quando o uso das redes sócias acaba limitando ou mesmo baixando a produtividade dos profissionais, as empresas preferem bloquear seu acesso durante o expediente, visando que sua energia volte-se ao trabalho.

Falta de Foco – Se a cabeça do colaborador está longe da empresa, sua concentração e foco no trabalho, com certeza, também não estão na execução de suas atividades. Isso também leva o funcionário a cometer mais erros e ficar mais disperso.

Muito Retrabalho – Se um colaborador tem que repetir muitas vezes uma mesma demanda ou sua delegação está sendo inefetiva ou sua atenção ao realizar o trabalho está muito dissipada. Isso ocorre porque ao invés de focar apenas naquilo que está fazendo, ele se perde respondendo mensagens, olhando páginas de amigos e fazendo coisas que nada agregam ao seu trabalho.

Perda de Tempo – Se o profissional leva o dobro de tempo para realizar uma tarefa, ele está perdendo seu tempo e também o da empresa. Isso é improdutivo para ambos, pois tempo é dinheiro e quando mal aproveitado leva a grandes perdas.

Estes são exemplos de situações que levam as empresas a fazer o bloqueio definitivo do acesso às redes sociais dos seus profissionais que não precisam usá-las para executar suas demandas diárias. Em alguns casos, as proibições surtem o efeito desejado, em outros, se vê uma queda acentuada na produtividade e na motivação, especialmente, quando os colaboradores são mais jovens e mais conectados.

Como já disse, acredito que o melhor caminho é o do entendimento, onde as organizações definem suas regras e os profissionais usam as redes sociais no trabalho com responsabilidade e respeito às regras e horários que a empresa propôs. Pense nisso, dê uma curtida e compartilhe esta ideia.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!