Voltar

Prevenção à violência verbal no trabalho

Publicado em | 0 comentários
homem gritando com mulher

© Depositphotos.com / pxhidalgo A violência verbal no trabalho se caracteriza por comportamentos agressivos, representados por meio de insultos verbais, gritos, humilhações, ameaças e constrangimento.

A violência verbal no trabalho se caracteriza por comportamentos agressivos, representados por meio de insultos verbais, gritos, humilhações, ameaças, constrangimento, comentários discriminatórios e assédio moral, psicológico e sexual, provenientes de gestores e colegas.

Profissionais que passam por este tipo de situação acabam muito prejudicados, especialmente quando as agressões partem de seus próprios gestores.  Nesses casos, ao invés de co0ntarem com o apoio de seu líder, se tornam reféns da hierarquia e de seus insultos e, a qualquer mínimo erro, são condenados severamente.

As empresas devem estar sempre atentas aos casos de agressão psicológica e, sempre que este tipo de situação for identificado, tomar medidas urgentes e corretivas. Deste modo, tanto gestores como colaboradores que praticam qualquer tipo de violência e atitudes nocivas no ambiente da empresa devem ser monitorados e advertidos.

Ao investir na prevenção à violência verbal, além de garantir um ambiente organizacional mais salubre, as empresas promovem o respeito às diferenças. Com isso, mostram que estão atentas e que valorizam e cuidam da saúde emocional e física de seus profissionais.

Prejuízos da violência no trabalho

Além da violência verbal, agressões provenientes de bullying, mobbing, discriminação religiosa, política, sexual ou em decorrência de limitações ou deficiências, também se configuram como violência no trabalho.

Até mesmo o profissional mais resiliente sofre os prejuízos emocionais por conta dos insultos. Como consequência das agressões, sua produtividade, autoestima e autoconfiança caem drasticamente e, em casos mais graves, podem levá-lo a depressão.

Atitudes que previnem a violência no trabalho

  • A empresa deve promover o respeito às diferenças e cuidar para que os direitos individuais e coletivos sejam respeitados;
  • A empresa deve estabelecer normas claras quanto aos comportamentos agressivos e todas as formas de assédios;
  • Os gestores devem servir como bom exemplo, apresentando comportamento justo, corrigindo erros e reconhecendo o mérito de seus profissionais;
  • Os líderes devem zelar pelo bem-estar de seus liderados, garantindo perfeitas condições de trabalho e um bom clima organizacional;
  • A fim de evitar fofocas, boatos e ruídos, a empresa deve definir seus canais oficiais de comunicação interna;
  • Os líderes devem repreender todo e qualquer tipo de atitude discriminatória, instruindo seus liderados e corrigindo atitudes impróprias;
  • Os profissionais devem ser éticos, cordiais e respeitar as diferenças;
  • Maus comportamentos e agressões físicas e verbais devem ser punidos de forma exemplar.

Caso você seja vítima de violência verbal no trabalho, nunca com mais violência e não espere a situação se agravar para reportar o problema ao departamento de Gestão de Pessoas ou a um gestor de sua confiança. Com certeza, eles irão ajudá-lo a resolver o problema e darão todo o suporte necessário para superá-lo.

Quer ir além e preparar-se para viver o melhor em seu ambiente de trabalho?  Conheça a formação que vai fortalecer seu autoconhecimento e potencializar sua autoconfiança. Faça o PSC!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!