Voltar

Pare de Julgar as Pessoas

Publicado em | 0 comentários

PathDoc/Shutterstock Julgar os outros é um comportamento nociso e que não nos absolve de nossas próprias culpas

Por que julgamos tanto as pessoas a nossa volta? Por que esta atitude acaba sendo algo tão intenso em nossa vida pessoal e profissional? O que nos leva a julgar ou criticar o nosso próximo? Por que executamos este comportamento mesmo sabendo que ele é sabotador?

O pré-julgamento se tornou um comportamento tão comum para muitos de nós que muitas vezes nem percebemos que o cometemos. É só você parar para refletir em quantas vezes você já julgou alguém sem antes conhecer, já criticou alguma atitude de alguém sem ouvi-lo antes ou mesmo já repreendeu alguém por algo que você não considerou certo, não é mesmo?

“Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las”. Esta poderosa frase dita pela Madre Tereza de Calcutá é um sábio exemplo de como o ato de julgar as pessoas não nos acrescenta nada, pelo contrário, só nos impede de amarmos, compreendermos e aceitarmos o nosso próprio com seus erros e acertos, defeitos e qualidades presentes em qualquer ser humano.

Aprenda a não julgar o próximo

Confira algumas dicas que podem te auxiliar a não praticar este comportamento limitante:

Olhe para si mesmo antes de julgar alguém

“Por que você olha para o cisco no olho do seu irmão e não percebe a trave que há no seu”? Com certeza você já deve ter ouvido este versículo da Bíblia milhares de vezes. E trata-se de uma grande verdade e uma valiosa dica para aprendermos a não julgar o nosso próximo.

Antes de julgar alguém, procure avaliar sua vida e atitudes. Antes de apontar o erro de uma pessoa se preocupe em corrigir os seus primeiro.

Errar é humano

Antes de criticar alguém por alguma atitude cometida, lembre-se de sempre se lembrar que todos nós somos humanos e estamos suscetíveis aos erros diariamente. Apontar o dedo para alguém não fará resolver o problema e muito menos acrescentará nada em sua vida e na da pessoa julgada.

Por isso, antes de julgar, procure propor soluções que possam contribuir com o crescimento, mudança e melhora da pessoa. Ofereça ajuda ao invés de condenar.

Palavras machucam

Antes de fazer algum julgamento sobre a vida de alguém pense em como suas palavras podem machucar as pessoas. Lembre-se que você tem o livre arbítrio para pensar da forma que quiser, mas não tem o direito de ser cruel.

Por isso, antes de repreender alguém, meça suas palavras e tome cuidado para não ferir a pessoa e causar um problema ainda maior.

Examine sua própria consciência

Outra dica importante para eliminarmos o julgamento da nossa vida é examinarmos a nossa própria consciência e avaliarmos se somos realmente melhores que os outros e, principalmente, se temos respaldo suficiente para indicar o erro de alguém.

Será que somos tão perfeitos ao ponto de apontar as falhas do nosso próximo?

Quem julga será julgado

Outro ponto importante a ser lembrado é que aquele que julga em algum momento também será julgado, isso porque tudo o que fazemos, seja bom ou ruim, acaba voltando para nós de algum jeito, não importa o tempo.

Por isso, lembre-se que o que você fizer ao seu próximo também pode ser feito com você.

Se coloque no lugar do outro

Considero esta uma das dicas mais importantes para aprendermos a não julgar. Se colocar no lugar do outro nos ajuda a tentar compreender a pessoa, entendê-la em sua essência antes de fazer pressupor um julgamento e, principalmente, imaginar o que faríamos se estivéssemos no lugar da pessoa julgada.

E você, o que tem feito para aprender a não julgar o seu próximo? Deixe o seu comentário e lembre-se de curtir e compartilhar o conhecimento!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!