Voltar

Os Benefícios dos Arquétipos no Processo de Coaching

Publicado em | 0 comentários

Ammit Jack/Shutterstock O Xamã representa  o arquétipo do Curador, aquele que cura, que se compromete, se importa, ajuda, auxilia e conduz o outro à restauração

No processo de Coaching, os arquétipos se manifestam como ferramenta de Coaching. O seu uso pode ser feito em uma sessão inteira de Coaching, pois é uma ferramenta que traz bastante complexidade evidente ao ser, devidamente desenvolvida/trabalhada.

No decorrer das sessões de Coaching, na maioria das vezes, são reconhecidos alguns objetivos que, a olho nu, parecem impossíveis. Isso quer dizer que a visão do coachee não consegue enxergar com muita clareza o que fazer para resolver determinada situação.

Trabalhar com os arquétipos durantes as sessões de Coaching é auxiliar na expansão da visão do coachee, conduzindo-o a refletir sobre o que pode ou não fazer para conseguir realizar alguma coisa. A ferramenta ajuda, também, o coachee a perder as barreiras que o impedem de ultrapassar alguns obstáculos no decorrer da vida.

Existem vários tipos de arquétipos, é preciso mencionar isso. Mas, especificamente,  a metodologia que criei, no Instituto Brasileiro de Coaching baseia-se nos quatro arquétipos xamânicos:

Os 4 Arquétipos Xamânicos

  1. O Guerreiro é aquele que luta. Com a vontade de ir atrás, independentemente do obstáculo que possa aparecer pela frente. No Coaching, dentro dos perfis comportamentais, esse arquétipo é o Tubarão.
  2. Visionário. O visionário é aquele que enxerga além do seu tempo, criador, aquele que é criativo. No Coaching, dentro dos perfis comportamentais, esse arquétipo é a Águia.
  3. Mestre. O mestre é aquele que sabe ensinar, que sabe o caminho correto. No Coaching, dentro dos perfis comportamentais, esse arquétipo é o Lobo.
  4. O Curador é aquele que literalmente cura as pessoas, que se compromete com o outro, que se importa, ajuda, auxilia, conduz. É o famoso solidário. No Coaching, dentro dos perfis comportamentais, esse arquétipo é o Gato.

Esses arquétipos podem ser vistos em seções da Roda da Abundância – ferramenta do Coaching – e servem para exemplificar algumas áreas das vidas das pessoas. Esses perfis, arquétipos, servem para nomear pessoas que os representam.

Cada um desses perfis está presente na vida de muitas pessoas, e enquanto o coachee lê ou escuta falar sobre esses perfis, ele associa imediatamente quem mais se encaixa em cada um deles. Durante uma sessão de Coaching, quando o coach propõe ao coachee o exercício de pensar, para compor cada perfil, em uma pessoa de seu ciclo social, rapidamente ele conseguirá.

Sessão de Coaching e Desenvolvimento Por Meio do Arquétipo

Ao fazer isso, o coach orienta o seu cliente a parar e refletir sobre cada um deles. O objetivo disso é conduzir o coachee a analisar cada arquétipo. E isso pode ser trabalhado, tanto em estado de hipnose quanto em estado de plena consciência. O essencial é que o coach saiba orientar o coachee de forma que ele consiga acessar o seu inconsciente, reconhecendo o inconsciente que existe em cada uma das seções.

O processo de reconhecimento dos pontos positivos e negativos dos arquétipos é o que ajudará o coachee a desenvolver com eficácia o seu objetivo. Ao refletir sobre cada um dos arquétipos, visualizar as pessoas que se encaixam nesses perfis, se reconhecer neles é o que desenvolverá o nível de consciência sobre as quatro áreas da sua vida, pois reconhecendo as qualidades e defeitos de cada um deles, o coach saberá como agir, como não agir etc.

 

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!