Voltar

Crise Hídrica: O que podemos aprender com a crise paulista de 2014 e 2015??

Publicado em | 0 comentários
Crise Hídrica: O que podemos aprender com a crise paulista de 2014 e 2015??

© Depositphotos.com / mycola_adams Momentos de crise são ótimas oportunidades para refletirmos acerca dos acontecimentos que levaram ao atual cenário

Há dois anos, despontava uma crise hídrica histórica em todo o estado de São Paulo, com principal foco na região metropolitana da capital. Ela foi ocasionada por diversos aspectos que, em conjunto, criaram uma situação de alerta que traz consequências até hoje à vida dos moradores do estado.

Entre os principais problemas que geraram a situação de crise estão fatores que vão desde a falta de planejamento na gestão da água ao uso desmedido desse recurso, passando por pelas mudanças climáticas.

Toda a lembrança desse momento de crise trouxe algumas lições podemos tomar para nossa vida pessoal para levar a um caminho de melhoria constante nas nossas vidas. A crise hídrica nos mostrou que é preciso vislumbrar o futuro com olhar crítico e agir de forma eficiente e racional frente às adversidades que, inevitavelmente, se apresentam ao longo da nossa jornada.

Lições sobre a crise hídrica Paulista

Momentos de crise são ótimas oportunidades para refletirmos acerca dos acontecimentos que levaram ao atual cenário e assimilar lições para nossas vidas pessoais e profissionais. O primeiro passo é diagnosticar os problemas e analisar o contexto que levou àquele cenário.

Somente depois de fazer uma leitura precisa da crise que se estabelece na sua vida que é possível pensar em estratégias para superar o momento adverso e realizar melhorias na área afetada pela crise. Tomemos como exemplo a crise hídrica que se estabeleceu em São Paulo nos últimos anos:

A importância do planejamento

Especialistas em recursos hídricos afirmaram continuamente que a estiagem histórica que o país viveu nos anos de 2014 e 2015 havia sido prevista quase uma década antes e nada foi feito para amenizar os efeitos desse evento climático.

Todos concordam que medidas como a criação de campanhas de conscientização, redução de desperdícios na distribuição e taxação extra às pessoas e empresas que desperdiçam a água, além da realização de obras que levassem à captação de água de outras bacias hidrográficas e modernização do sistema de tratamento eram importantes para reduzir ou eliminar o impacto da estiagem sobre o abastecimento de água para a população.

Tomando o exemplo do sistema Cantareira, principal fonte de captação na região metropolitana de São Paulo e, melhor exemplo da crise que vivemos em 2014 e 2015, podemos perceber que a gestão da água foi feita sem planejamentos, visto que já era conhecida a necessidade de diminuir a dependência desse sistema através do investimento em novas fontes de captação e das medidas que falamos anteriormente.

A lição que podemos tirar desse ponto em questão é a importância de um planejamento prévio em nossas vidas. Todo o cenário futuro que desejamos alcançar, seja ele uma alta posição em uma corporação, o empreendimento de um negócio próprio ou uma vaga em uma renomada instituição de ensino, só será possível mediante a realização de um plano de desenvolvimento profissional.

Se você deixar que sua vida siga sem tentar vislumbrar as possibilidades e almejar conquistas, possivelmente chegará a algum lugar, mas é possível que este destino não seja o que você sempre sonhou, e terá que se contentar com o que tem, pois não traçou nenhum plano para conseguir algo que sonhava, algo que proporcione retornos financeiros consideráveis, além de prazer e deleite à vida cotidiana.

Preparação para as dificuldades

Outra lição que aprendemos com a crise hídrica que assolou a região sudeste também pode se aplicar a cenários futuros que não desejamos vivenciar, como por exemplo uma situação de desemprego: o não investimento na formação intelectual, ou técnica, implicará nesse possível cenário, visto que cada vez mais se exige mão de obra qualificada.

Muitas vezes este tipo de situação é inevitável, tal qual a estiagem que atingiu o estado, por isso é importante que, em tempos de prosperidade e abundância de recursos, o profissional saiba economizar e fazer reservas para os momentos de dificuldade. Um bom planejamento financeiro pessoal é o melhor instrumento para administrar estas questões.

Cuidado com os desperdícios

O relatório do Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento, ligado ao Ministério das Cidades, afirma que o desperdício entre o tratamento e a distribuição da água consumida no país foi de 37%, em 2013. O desperdício aconteceu principalmente em função da má gestão e da falta de investimentos nas estruturas de distribuição dos estados, que em Amapá, por exemplo, chegou a um índice de 76,4% de perda, o maior índice nacional.

Podemos trazer essa última questão para nossa vida ao considerarmos o que nos é essencial e a necessidade de gerir corretamente esses aspectos. Se todos nós tivéssemos a consciência da real necessidade de se economizar a água anos atrás, a situação atual poderia ser um pouco mais amena.

O mesmo pensamento pode ser aplicado às questões financeiras, como no que diz respeito ao uso do dinheiro: se uma família não se atentar às quantidades que podem despender e, realizar compras desmedidamente, esse recurso essencial à sobrevivência no mundo moderno se tornará escasso, levando a uma situação de crise, na qual essa família obrigatoriamente terá que sobreviver com o pouco desse recurso que ainda está disponível. Exatamente a mesma situação vivida com a água em 2015.

Não há mal que dure para sempre, desde que você esteja disposto a superá-lo

As medidas de redução de pressão em alguns períodos, o início de obras emergenciais e o racionamento do abastecimento não foram ideais, mas mostraram eficácia na superação dos aspectos mais graves da crise hídrica, que foi minimizada no final de 2015.

Esta lição nos mostra que não há desafio insuperável, por mais difícil que ele seja. Contudo, é preciso arregaçar as mangas e tomar as medidas necessárias para superar o momento de crise.

Para fazer isso, é necessário que você siga alguns passos:

  • Ter um olhar crítico para o momento atual;
  • Vislumbrar o cenário ideal para o futuro;
  • Verificar o que deve ser modificado para alcançar o cenário desejado;
  • Preparar-se para adversidades que podem surgir no caminho;
  • Criar um plano de ação.

Serviços como o life coaching podem auxiliar na criação do seu planejamento pessoal e na superação de desafios. Ele pode mostrar que nos momentos de crise encontramos ótimas oportunidades para refletir sobre questões inerentes a nossa vida pessoal. Esse exercício vai lhe proporcionar maior esclarecimento de distintos aspectos do cotidiano e também um crescimento pessoal e profissional.

E você, tem refletido sobre os momentos de crise? Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e familiares.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!