Voltar

O que é a Síndrome de Peter Pan?

Publicado em | 0 comentários
Síndrome de Peter Pan

Stefano Cavoretto/Shutterstock A pessoa com Síndrome de Peter Pan se caracteriza pela dificuldade em aceitar crescer

Continuar a agir como criança mesmo depois de já estar na vida adulta: esta é a principal característica dos homens e mais raramente, mulheres, que sofrem da Síndrome de Peter Pan. O termo tornou-se conhecido em 1983, a partir da publicação do livro do psicólogo americano, Dan Kiley, intitulado – Peter Pan Syndrome: Men Who Have Never Grown Up ou “Síndrome de Peter Pan- O Homem que nunca cresce”.

Dr. Kiley trabalhou por anos com crianças e jovens delinquentes e, em seus atendimentos frequentes, percebeu que muitos tinham uma dificuldade em comum: a de crescer e assumir as responsabilidades de adultos.  Foi daí que nasceu a ideia para criar seu best seller, abordando este assunto. O nome foi inspirado no personagem principal das histórias de James M. Barrie, o menino Peter Pan, aquele que nunca cresce.

Sinais da Síndrome de Peter Pan

Segundo o psicólogo Dan, a Síndrome de Peter Pan se caracteriza pela grande dificuldade do homem em ver-se como um adulto e desvencilhar-se totalmente de seu papel de criança e crescer. Isso o faz constantemente agir de forma infantil, imatura, rebelde e inconsequente e ainda assim querer ser compreendido e aceito em sua forma de ser e agir.

Ao invés de caminhar, seguir o curso normal da vida e deixar para trás sua fase dependente como filho, a pessoa que sofre com esta síndrome rejeita veementemente assumir seu papel de pai, marido e fica imersa num universo particularmente cheio de comportamentos infantilizados. Na prática isso quer dizer que ela quer manter-se criança.

Neste sentido, são observados na vida adulta problemas de ordem sexual, psicológica, financeira e social, além de forte dependência emocional dos pais. O comportamento narcisista, daquele que quer chamar e ser sempre o centro das atenções, também é outro aspecto percebido nos “Peter Pans”.

Em decorrência disso, este homem cresce fisicamente, mas sua mente continua a morar em sua infância. Por isso mesmo, seus hábitos (hobbies, brincadeiras, preferências alimentares) ainda são associados a está época, pois ele nega envelhecer, o que interfere diretamente em sua qualidade de vida em todos os sentidos.

Alimentar estes comportamentos leva a problemas emocionais, o que reflete diretamente em sua dificuldade para amadurecer, crescer e honrar seus compromissos pessoais e profissionais. Além disso, quem tem esta síndrome sofre de sérios bloqueios no que tange assumir e manter relacionamentos amorosos duradouros.

Neste sentido, existe uma grande contradição, pois ao mesmo tempo em que teme ser abandonado e ficar sozinho e isolado, como uma criança de castigo; o indivíduo também tem bastante dificuldade de criar um vínculo afetivo mais profundo com outra pessoa e firmar uma relação positiva. Por isso, vive saindo e entrando de namoros ou casamentos sempre.

O tratamento para a Síndrome de Peter Pan é feito por meio de psicoterapia e o acompanhamento especializado de um profissional da área. Este por sua vez poderá ajudar a identificar e tratar os sintomas e consequências relacionadas ao problema. Fique de olho!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!