Voltar

O que define o bom e o mau comportamento profissional?

Publicado em | 0 comentários
comportamento profissional

© Depositphotos.com / londondeposit Todo colaborador que almeja destaque no mercado de trabalho precisa estar atento ao seu comportamento profissional

Uma pesquisa realizada pela Catho aponta que o mau comportamento profissional é o segundo maior motivo de demissões nas empresas. “Contrata-se por currículo e demite-se por conduta”, explicam diversos profissionais de Recursos Humanos.

O profissional que busca destaque no mercado de trabalho, portanto, precisa se preocupar com seu desenvolvimento contínuo, tanto no sentido técnico quanto comportamental.

Exemplos de Mau e Bom Comportamento Profissional

Maus Comportamentos 

Confira abaixo condutas consideradas prejudiciais em um ambiente organizacional:

Desorganização

O fluxo de demandas é pautado em prazos, e a maioria das empresas trabalha com metas a serem cumpridas. Nesse sentido, a desorganização é um hábito extremamente prejudicial ao profissional e para os objetivos da corporação. O colaborador deve estar sempre atento às datas de entrega de suas atividades e fazer uma boa gestão de seus arquivos e documentos, favorecendo fluidez entre as diversas atividades e departamentos.

Faltas e atrasos

Um colaborador que falta muito e não cumpre com seu horário de trabalho perde a credibilidade, pois essas atitudes podem transmitir uma imagem de desinteresse e falta de comprometimento com a organização, ou seja, seu comportamento profissional está totalmente contrário ao que é desejado.

Vale lembrar que cada profissional cumpre um papel essencial para o funcionamento da empresa como um todo. Portanto, quando uma pessoa falta, todas as outras demandas são também afetadas.

Falta de respeito com líderes e colegas

Uma vez que o profissional passa grande parte do dia no trabalho, a qualidade do clima organizacional é extremamente relevante para o bem estar de todos. Um ambiente agradável favorece a motivação, engajamento e produtividade dos funcionários. Por isso, manter um bom relacionamento entre colegas e líderes é indispensável.

Apresentação pessoal inadequada

É básico, porém fundamental, vestir-se de acordo com a cultura organizacional. Isso porque, a partir do momento em que o funcionário faz parte de uma empresa, ele passa a representá-la. Itens como higiene pessoal, unhas, cabelo, saúde, vestimenta, forma de falar e conduta podem dizer muito sobre o profissional e sobre a empresa que da qual ele faz parte.

Bons Comportamentos

Agora, confira quais são os comportamentos bem vistos pelas empresas e que podem auxiliar no desenvolvimento da carreira:

Espírito empreendedor

O funcionário que empreende sua própria carreira tem, por natureza, características que contribuem para um desempenho acima da média e alcance de resultados extraordinários. O espírito empreendedor é pautado em visão sistêmica, pensamento estratégico, proatividade na resolução de problemas, atitudes colaborativas e comprometimento com os resultados.

Flexibilidade

Na era da internet, tudo acontece em alta velocidade e com mudanças constantes. Por isso, um colaborador aberto a novos desafios já possui grande vantagem. O mercado necessita de profissionais que saiam da zona de conforto, que se arrisquem, ousem e façam diferente.

Inteligência emocional

A maioria das escolhas e  do comportamento profissional que o colaborador tem é proveniente da forma como o indivíduo gere seus pensamentos e emoções. Nesse sentido, é fundamental que o profissional desenvolva sua inteligência emocional para lidar da melhor maneira com os desafios, estresse, conflitos e outras situações. O senso de análise é diretamente influenciado pela clareza da mente, para tomadas de decisões assertivas.

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!