Voltar

Motivação nas organizações e a hierarquia das necessidades de Maslow

Publicado em | 0 comentários

 

© Depositphotos.com / Jeanette.Dietl Sem motivação, não é possível estar feliz e realizado em qualquer aspecto da vida.

Você está satisfeito com sua carreira? E com o seu emprego? Como anda o seu ânimo e motivação para trabalhar? Sua trajetória profissional está de acordo com as suas expectativas? Em uma escala de 0 a 10, quanto você se sente plenamente feliz e realizado em seu local de trabalho?

Responder algumas destas perguntas pode definir claramente o estágio de motivação ou desmotivação em que você está neste momento.

Realização é a busca constante de todas as pessoas, seja no âmbito pessoal, profissional, social, amoroso, financeiro ou mesmo espiritual. Alcançar a felicidade e satisfação é o desejo de todo ser humano, independente da área ou circunstância, e estas características estão diretamente relacionadas à motivação. É ela que nos impulsiona a acordar todos os dias para trabalhar ou exercer qualquer atividade.

Sem motivação, é impossível estar bem em qualquer aspecto. Isso porque a vida pessoal e a profissional andam sempre juntas, de forma que se uma não vai bem, a outra tende a ir pelo mesmo caminho.

Ninguém gosta de trabalhar desmotivado, não é mesmo? A desmotivação prejudica não apenas o rendimento e a produtividade como também diminui o foco e afeta a autoestima, gerando desgaste, insatisfação e estresse.

 

Relação entre motivação e a Pirâmide de Maslow

A motivação humana está intimamente relacionada à hierarquia das necessidades, proposta por Abraham Maslow — psicólogo americano que desenvolveu a famosa Pirâmide de Maslow.

Segundo ele, a motivação segue uma ordem hierárquica de cinco necessidades fundamentais:

  1. Na base da pirâmide estão as necessidades básicas, essenciais para a nossa sobrevivência como comer ou dormir;
  2. A segunda necessidade é a de segurança. Isto é, o desejo por estabilidade;
  3. No terceiro degrau da pirâmide estão as necessidades afetivas, como a necessidade de relacionamentos amorosos ou sociais;
  4. A quarta necessidade é a da autoestima, a busca por reconhecimento pelo que fazemos;
  5. Por fim, no topo da pirâmide está a necessidade de autorealização, que são todas as coisas que buscamos fazer para nos sentirmos plenamente realizados.

De acordo com Maslow, é necessário preencher uma necessidade de cada vez antes de subir mais um degrau da pirâmide. Isso significa que, para atingirmos a segurança, precisamos primeiro sanar as ausências básicas, e assim por diante.

Compreender cada uma destas necessidades propostas por Maslow é fundamental para entender o comportamento humano e como cada pessoa age e reage em determinadas situações, principalmente nos momentos de desmotivação e infelicidade. Isso sugere que alguma das premissas citadas acima não está completamente satisfeita na vida do profissional em questão.

São estas necessidades que geram em cada um de nós a coragem e motivação essenciais para cada um agir e dar o seu melhor, seja qual for a atividade exercida. É importante lembrar que profissionais motivados se dedicam mais, produzem mais e, consequentemente, geram mais resultados positivos para a organização. Confira abaixo um vídeo sobre a Teoria de Maslow aliada ao Coaching.

Este artigo foi útil para você? Então não deixe de compartilhar o conhecimento em suas redes sociais.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!