Mapa Mental – Aumente sua produtividade

Por: José Roberto Marques | Blog | 02 de julho de 2015
desenho de cabeça humana com mapa no cérebro

Andrey_Kuzmin / Shutterstock O mapa mental é um método de organizar ideias, imagens, palavras e pensamentos a partir de uma temática central.

Com o excesso de informações que temos contato diariamente, tem sido cada vez mais difícil manter a concentração e o rendimento em qualquer atividade da vida pessoal ou do ambiente profissional. Por isso, procurar alternativas que estimulem a produtividade é fundamental para alcançar bons resultados.

Neste sentido, os mapas mentais podem ser excelentes aliados para potencializar o desempenho.

O que é mapa mental?

O mapa mental é um método de organizar ideias, imagens, palavras e pensamentos a partir de uma temática central. Seu objetivo principal é simplificar a compreensão de informações, contribuindo para o aumento do foco e da produtividade em diferentes tarefas no trabalho ou no dia a dia pessoal.

Trata-se de uma técnica altamente eficaz, utilizada para facilitar e potencializar o aprendizado em diferentes contextos. O conceito de mapa mental foi criado em 1970, pelo psicólogo inglês Tony Buzan, com o intuito de facilitar a aprendizagem e a memorização por meio da junção organização de diversas informações em formato de diagrama.

Benefícios dos mapas mentais

– Facilitam a percepção e compreensão de inúmeros assuntos;

– Favorecem a memorização rápida;

– Auxiliam na organização de ideias e pensamentos;

– Ajudam na filtração de conceitos importantes;

– Favorecem o fluxo de ideias e a criatividade;

– Minimizam o estresse e a desmotivação causada pela falta de organização e pelo acúmulo de informações recebidas diariamente;

– Aumentam a produtividade e a concentração;

– Reduzem substancialmente o tempo gasto com planejamento de projetos.

Dicas de como elaborar um mapa mental

– Passo 1: Separe todos os materiais e objetos que você precisa para elaborar seu mapa mental. Você pode fazer uso de uma folha de papel, figuras e canetas coloridas que favorecerão a compreensão do assunto a ser discutido no mapa.

– Passo 2: Escolha o assunto ou o tópico principal que será discutido. Trata-se do tema central que serátratado no mapeamento mental.

– Passo 3: Crie ramificações secundárias, com todas as ideias que serão desenvolvidas a partir do tema proposto inicialmente.

– Passo 4: É hora de desenvolver cada ideia proposta no passo anterior. Proponha conceitos, datas, prazos, definições e tudo aquilo que considera importante para seu mapa mental. O resultado deve ser uma espécie de gráfico hierárquico, em que, a partir de uma ideia central, são estabelecidos conceitos secundários, terciários e assim por diante. Separe cada um desses conceitos em cores diferentes, facilitando a visualização.

 – Passo 5: Insira imagens, fotos, símbolos, formas, gráficos e todos os materiais relacionados a cada etapa do processo, deixando seu mapa ainda mais completo.

Diferentes aplicações dos mapas mentais

Ao contrário do que muitos pensam, o mapa mental não é aplicado somente no ambiente organizacional. Confira outras situações em que o método pode ser muito útil:

– Para estudantes: Os mapas mentais são ótimos aliados na construção de planos de estudos para concursos e provas, e para a preparação de trabalhos, seminários e apresentações.

– Para o desenvolvimento pessoal: Os mapas contribuem na construção de um planejamento pessoal, lista de prioridades, definição de objetivos e metas, solução de problemas, planilha de orçamentos, entre outras coisas do âmbito pessoal.

– Para gestores e líderes: O mapa mental pode auxiliar um líder na elaboração de projetos, delegação de tarefas, diretrizes organizacionais, atividades rotineiras, reuniões, planejamento e urgências.

– Para profissionais: Os mapas mentais podem contribuir na distribuição das tarefas diárias, controle das atividades executadas, organização de projetos, estimulação da criatividade e produtividade, entre outros.

– Para organização pessoal, social ou familiar: Os mapas mentais podem ser ótimos aliados para o controle de despesas, lista de orçamentos, compras mensais, organização e distribuição de tarefas domésticas e melhor controle da rotina familiar.

Clique aqui e desenvolva o seu mapa mental

E você, já criou ou desenvolveu algum mapa mental? Em que situações ele foi útil para você? Contribua com o conhecimento deixando seu comentário.