Voltar

Inteligência Fluida e Inteligência Cristalizada

Publicado em | 0 comentários
Inteligência Fluida e Inteligência Cristalizada

Art4all/Shutterstock A Inteligência Fluida e Inteligência Cristalizada se conectam para que de diferentes formas possamos desenvolver nossas potencialidades e ir além

Inteligência Fluida é a capacidade de resolver problemas novos de forma imediata, ou seja, flui com “destreza”, quase que de forma instintiva, automática, em dado momento. Portanto, utiliza-se de raciocínio lógico e intuitivo, e inclui formação de conceitos, sem a necessidade de receber instruções ou de influência socioculturais.

Inteligência Cristalizada, que também podemos chamar de sabedoriaé capacidade que uma pessoa tem de resolver problemas (simples ou complexos) de forma prática, baseando-se em conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, por meio de estudos (intelecto) e “solidificados” por meio de experiências vividas também. Normalmente a Inteligência Cristalizada é influenciada por fatores socioculturais e desenvolve-se ao longo da vida, com a idade, por exemplo.

No que se refere a Competências (C.H.A.) – Conhecimento, Habilidade e Atitude, a Inteligência Fluida está relacionada ao conhecimento, enquanto a Inteligência Cristalizada se relaciona a atitudes e habilidades.

A Descoberta da Inteligência Fluida e Inteligência Cristalizada

O psicólogo britânico Charles Sperman, no início do século XX, descobriu a teoria “bi-fatorial”; que é a ligação de dois fatores relacionados à inteligência. Isso significa que o desempenho de qualquer medida intelectual é vinculado ao nível geral de inteligência de uma pessoa e às habilidades específicas de cada um.

Dessa forma, ao resolver qualquer situação ou problema, do mais simples ao mais complexo, os dois tipos de fatores predominariam: um fator de inteligência geral (g), voltado para capacidades intelectuais, com base neurológica, e fatores específicos (s), relativos a tarefas específicas, representando as habilidades particulares de cada indivíduo.

A partir de estudos do “fator g”, Thornidike, Lay e Dean, em 1909, constatou que a inteligência envolvia mais que os dois os dois fatores apresentados por Sperman. Por sua vez, apresentaram a Teoria Multifatorial que constatou que a inteligência envolve um amplo número de capacidades intelectuais diferenciadas, porém totalmente interligadas.

Posteriormente a este estudo e propondo como alternativa, o cientista Louis Thurstone, utilizando o método da análise fatorial múltipla, propôs a existência de fatores independentes relacionados à inteligência e capacidades mentais primárias. Tais fatores ele resumiu em: “Espacial (fator S – Space)”, “Rapidez de Percepção (fator P – Perceptual speed)”, “Numérica (fator N – Number)”, “Compreensão Verbal (fator V – Verbal meaning)”, ”Fluência Verbal (fator W – Word fluency)”, “Memória (fator M- Memory)” e o fator “I (Inductive reasoning)”, representando o Raciocínio Indutivo.

No ano de 1942 o cientista Raymond Catell, a partir de estudos e correlações de capacidades primárias da inteligência, desenvolvidas por Louis Thurstone e, o “fator g” da
teoria “bi-fatorial”, de Spearman, constatou dois fatores gerais de inteligência. Em 1998, John Horn confirmou os estudos de Catell e os fatores gerais receberam o nome de o modelo “Gf – Gc” de Catell e Horn, e passaram a ser designados como Inteligência Fluida e Inteligência Cristalizada.

Inteligência Fluida (Gf – Fluid inteligence) está relacionada a fatores biológicos (genéticos). Por esse motivo, alterações orgânicas que acontecem com um indivíduo, decorrentes de lesões e desnutrição e outras situações relacionadas a problemas genéticos, irão influenciar diretamente a Inteligência Fluida e não a Inteligência Cristalizada.

A capacidade fluida, ou fluidez, melhor dizendo, pode atender tarefas que exigem conceituações, a compreensão de algo que cause impacto maior e implicações e a realização inferências. Em alguns casos, a carga fatorial da inteligência fluida (Gf) sobre o fator geral (g) pode ser equivalente.

Inteligência Cristalizada (Gc – crystallized inteligence) – Inteligência Social, “Senso Comum” e exige uma capacidade maior para a solução da maioria dos problemas complexos que acontecem no “dia a dia”, no cotidiano a partir de experiências culturais e educacionais. Dessa forma, a Inteligência Cristalizada pode ser demonstrada mais em atividades escolares e tende a evoluir com a idade, por estar relacionada a atividades socioculturais. Ao passo que a Inteligência Fluida pode diminuir com o aumento da idade, por estar relacionada a fatores biológicos e gradual degeneração das estruturas fisiológicas.

É importante destacar que as pessoas podem apresentar entre si, um nível igual de Gf e diferentes níveis de Gc, pois este está diretamente relacionado à como cada pessoa estimula e investe no desenvolvimento desse fator. E você, como tem estimulado a sua inteligência?

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!