Voltar

Saiba as Diferenças entre Eustress e Distress e como administrá-los!

Publicado em | 0 comentários
Eustress e distress

Artfamily/Shutterstock O eustress e o distress são as duas faces do estresse.

Você conhece ou já ouviu falar em eustress e distress? Sabe o que estas nomenclaturas representam? Pois bem, se você responder que elas têm a ver com o estresse você está certo. Vamos ver então o que cada uma quer dizer e como ambas afetam os nossos comportamentos e pensamentos no dia a dia.

Conheça as Diferenças entre Eustress e Distress

Eustress

O Eustress consiste no lado bom do estresse. Sim ele existe, e se manifesta, por exemplo, quando estamos apaixonados, quando a pessoa vive a eminência de ser aprovada num processo seletivo importante, de ganhar um excelente bônus ou promoção no trabalho ou quando, de modo geral, nos sentimos muitos felizes ou eufóricos com determinada situação.

Quando sentimos o eustress estamos num estado mental extremamente positivo, o que é muito bom, pois nos faz pensar coisas positivas e agir deste modo também. Entretanto quando, além disso, a ansiedade vem para lhe acompanhar; esta energia boa pode acabar sendo substituída por sentimentos não tão bons assim e passando a deixar a pessoa nervosa, agitada, com dificuldades para se concentrar ou dormir, por exemplo.

Como tal, até mesmo as situações que trazem estresse positivo, em decorrência desta ansiedade generalizada, acabam sendo foco de certo sofrimento mental para a pessoa, uma vez que enquanto o acontecimento não se concretiza, o indivíduo não consegue pensar em outra coisa, além disso.

 Distress

Diferente do eustress, o distress não tem nada de positivo, pois é proporcionado por situações e acontecimentos ruins, infelizes e tristes, o que causa grande sofrimento mental, físico e espiritual à pessoa. A origem deste tipo de estresse são os sentimentos de: tristeza, abandono, desamparo, perda, tensão, medo, cansaço, desrespeito, ansiedade e desvalorização, por exemplo.

Normalmente sentimos o distress quando algo nos contraria muito e, especialmente, quando isso vai de encontro às nossas crenças e valores pessoais. Como exemplos de situações que causam este estresse negativo, podemos citar: o final conturbado de um relacionamento amoroso, fraterno ou profissional, a morte de entes queridos, um momento de doença na família, casos de violência ou de uma crise financeira inesperada.

Lidando com os dois lados do estresse

Como podemos perceber se de um lado o eustress pode ser positivo e nos fazer sentir diversas emoções maravilhosas e reconfortantes, o distress é aquele intruso inconveniente, que sempre nos traz sentimentos e sensações nada prazerosos e sempre desgostosos.

E se existem situações que fogem ao nosso controle, por que sofrer além da conta? Trago esta pergunta para que você entenda como é importante assumir as rédeas das suas emoções e não deixar que os acontecimentos negativos controlem seus pensamentos e comportamentos, em resumo, a sua vida.

Para lidar com estes dois lados da mesma moeda, minha dica é que – busque criar momentos positivamente significativos e que lhe deixem mais pleno, em paz; feliz e satisfeito com quem você é; com suas escolhas; resultados e com a sua existência. Se não for possível controlar totalmente sua ansiedade, aprenda então a conviver com ela, sem deixar que ela domine você.

Do mesmo modo, se o estresse negativo quiser invadir sua vida por conta de problemas no trabalho ou em âmbito afetivo, financeiro ou familiar, mantenha o foco no positivo e guie-se por emoções positivas também.

Isso vai te ajudar a ter mais clareza e inteligência emocional para resolver suas adversidades antes que elas provoquem em você sentimentos negativos como: tristeza, raiva, rancor ou melancolia. Em suma, aprenda a lidar com o eustress e distress e tenha uma vida mais equilibrada, feliz e maravilhosa!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!