Voltar

Desconhece-te a ti mesmo  

Publicado em | 0 comentários

Diez Atwork/Shutterstock Para conquistar maior autoconhecimento é essencial “desconhecer-se” e abrir-se para o novo

Uma forma igualmente eficiente nesse processo de autoconhecimento é realizar o caminho inverso, ou seja, deixar para trás tudo o que conhecemos ou sabemos sobre nós e nos disponibilizarmos a coisas novas. O objetivo é querer desconhecer para conhecer-se. É se reinventar para se descobrir em novos cenários, novas possibilidades.

O que quero dizer é que não é o suficiente nós termos ciência de quem somos. É primordial saber “quem eu não sou”, para ter maior clareza de quem eu quero ser hoje e no futuro. A consequência deste tipo de processo são as mudanças e transformações no ambiente seguro do qual você está acostumado a viver.

Isso acontece porque, geralmente quando nos conhecemos, quando convivemos somente com a superfície de nós mesmos, sentimo-nos seguros, confiantes e estáveis, pois não procuramos nos desprendermos do que superficialmente conhecemos para nos aventurarmos em mar desconhecido. A consciência de que esta busca constante é que nos mantém ativos na vida, nos faz enxergá-la de uma forma totalmente diferente.

Desconhecer-se é Preciso

Abandonar o cômodo, o que é visível aos olhos, é essencial nesse processo de desconhecimento/conhecimento. Nele, passamos a enxergar que as coisas que antes víamos como fundamentais para dar sentido à nossa existência, hoje não fazem mais sentido. Isso envolve coragem e determinação de quem se aventura neste caminho, pois descobriremos fatos que até então eram desconhecidos a nós.

Esse processo também nos impulsiona a deixar para trás tudo o que não nos deixa evoluir. Para chegarmos a estas conclusões, precisamos refletir, nos questionar referente aos vários aspectos que envolvem nossa caminhada pela existência.

Perguntas para “Desconhecer-se”

O que eu quero?

- O que eu não quero?

- O que é importante?

- O que não é importante?

- O que é bom para mim?

- O que não é bom para mim?

- As pessoas com quem vale a pena compartilhar projetos?

- As pessoas que não quero manter por perto?

- O que me leva a algum lugar novo ou a alguma forma nova de ver o mesmo lugar?

- O que me traz de volta ao mesmo ponto?

Elas são só o início para que enxerguemos com maior clareza o destino que se configura diante de nós. Tais questionamentos nos farão ter um poder maior de decisão sobre o que queremos para nossa vida, sobre as escolhas que nos são verdadeiramente necessárias.

Com isso, nos importamos menos com as exigências externas, com as expectativas que os outros têm de nós, para eles mesmos sentirem-se satisfeitos em sua segurança e acomodação.

Esse novo exercício de autoconhecimento tem o intuito de nos fazer realizar efetivamente e na prática o TBC (Tirar a Bunda da Cadeira), para descobrir novas possibilidades em si. É nessa procura intensa e constante que acabamos encontrando a melhor Pessoa/Profissional e Coach que podemos ser; sendo ainda mais realizados com isso.

Por isso, precisamos nos comprometer com esse objetivo, fazer este acordo conosco, honrando e respeitando a nossa história, abrindo ainda mais espaço em nossa vida para os aprendizados e oportunidades do dia a dia. Isso é uma prática diária, não se encerra aí, no simples fato de responder a todos os questionamentos que surgirem.

Trata-se de uma busca constante que não tem tempo determinado para cessar, afinal somos seres em processo contínuo de mudança e evolução. Pense nisso e invista em seu desconhecimento. Com certeza, ele te levará a conhecer-se ainda melhor!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!