qualidade-de-vida-no-trabalho-qvt

Conceito de Qualidade de Vida no Trabalho

Por: José Roberto Marques | Blog | 09 de dezembro de 2017

O conceito de Qualidade de Vida no Trabalho consiste em ações específicas visando à melhoria contínua dos processos tecnológicos, estratégicos, operacionais e humanos de uma empresa. Na prática, visa oferecer aos colaboradores melhores condições, uma atenção maior, e oferecer um ambiente mais condizente e que favoreça o desenvolvimento do profissional durante a realização de seu trabalho.

Durante a Revolução Industrial, o que menos importava era a satisfação dos funcionários, que, muitas vezes, trabalhavam em situações análogas à escravidão e, em locais, que atentavam diretamente contra sua saúde e segurança física e mental. Só a partir da década de 1920, com a criação da Escola das Relações Humanas, que a qualidade de vida no trabalho passou a ser objeto de estudo e de interesse, o que ao longo dos últimos anos trouxe grandes melhorias aos trabalhadores.

Pensar na qualidade de vida no trabalho é, então, um grande avanço para os profissionais dentro e fora das empresas, uma vez que defende estilos de vida mais saudáveis, a maior valorização dos profissionais e oferecer-lhes as condições necessárias para que possam realizar suas demandas e tarefas dentro de um ambiente favorável para isso.

Convido você a me acompanhar nesta leitura e saber um pouco mais sobre o conceito de qualidade de vida no trabalho e como conquistá-la.

Afinal, o que é QVT?

O conceito de qualidade de vida no trabalho ou QVT, tem a ver com um conjunto de ações implementadas no ambiente organizacional, que têm como objetivo empregar melhorias ao dia a dia dos colaboradores, aumentando, assim, sua produtividade e gerando um clima de satisfação geral por parte de cada funcionário dentro da organização.

A necessidade de criação e implementação deste conceito dentro das empresas, como eu disse no início do artigo, veio do fato de que anteriormente a única preocupação de grande parte dos empresários era com seus resultados e com o faturamento que obtinham mediante a cada uma de suas ações. Para isso, praticamente obrigavam seus colaboradores a trabalharem por mais de 12 horas seguidas, em ambientes insalubres, pagando muito pouco para isso.

O resultado disso, foi o crescimento de colaboradores cada vez mais insatisfeitos, infelizes e desmotivados com seus trabalhos e altamente improdutivos. Além disso, houve também o surgimento de diversos tipos de doenças ocupacionais, decorrentes de estresse, entre outros fatores.

Com o passar do tempo, como viram que não estavam ganhando nada oferecendo este tipo de ambiente de trabalho a seus colaboradores, pelo contrário, estavam sendo gerados somente prejuízos, muitos empresários, com o apoio de sindicalistas cientistas sociais e entidades de classe, decidiram reavaliar seus conceitos e ações e passaram a prezar muito mais por oferecer qualidade de vida no trabalho para seus colaboradores.

Benefícios da Qualidade de Vida no Trabalho

Após a implementação do conceito de qualidade de vida no trabalho dentro das empresas, as horas trabalhadas diminuíram consideravelmente, possibilitando assim aos colaboradores terem mais tempo para seus familiares e amigos, bem como para seus momentos de lazer e descanso.

Entretanto, como ainda passamos grande parte de nossas vidas no trabalho, é necessário que durante nossas jornadas sintamos-nos cada vez mais confortáveis e motivados, para que assim possamos gerar benefícios para nós mesmos e também para a empresa para a qual prestamos serviço.

Veja quais são estes benefícios, a seguir:

  • Aumento de condições de vida melhores no trabalho;
  • Aumento da produtividade;
  • Diminuição no índice de faltas (absenteísmo);
  • Aumento da motivação profissional e pessoal;
  • Diminuição das doenças ocupacionais;
  • Maior engajamento e comprometimento com a empresa;
  • Diminuição da rotatividade de funcionários (turnover);
  • Melhoria nas relações interpessoais;
  • Maior efetividade das lideranças;
  • Alinhamento com a cultura organizacional;
  • Aumento do índice de felicidade no trabalho.

Objetivos da Qualidade de Vida no Trabalho

Ao desenvolver um projeto de qualidade de vida no trabalho a empresa mostra, na prática, que se preocupa com o bem-estar de seus funcionários e estimula o seu crescimento e desenvolvimento de forma contínua. Além disso, a QVT estimula a saúde no trabalho e práticas mais positivas que impactem no estilo de vida do colaborador e aumente o seu bem-estar e autossatisfação.

Com isso, não apenas o profissional é beneficiado, pois ao incorporar novos hábitos, ele também consegue estendê-los à suas demais relações interpessoais, ou seja, com familiares e amigos; o que gera maior qualidade de vida também para as pessoas com quem se relaciona. Por isso, é essencial que as empresas estejam atentas e busquem implantar em seus planejamentos de Gestão de Pessoas, a QVT.

Isto é importante para agregar valor às ações da organização e criar um ambiente positivo, onde os funcionários sintam-se valorizados e possam se tornar mais produtivos e engajados.

Como conquistá-la?

No processo de conquista da QVT nas empresas a área de Recursos Humanos é essencial, pois será a partir de sua expertise e conhecimento que as ações tomarão forma o ambiente organizacional terá melhorias significativas.

Mas para que tudo ocorra conforme o planejado, é necessário que todos se comprometam em colocar as ações em prática, uma vez que a participação de gestores e colaboradores neste processo é fundamental.

Confira quais ações são necessárias para que uma empresa ofereça qualidade de vida a seus colaboradores:

Oportunidades de crescimento

Um ambiente em que o colaborador sente que tem oportunidades de crescer, faz com que ele sinta-se mais satisfeito, motivado e ainda mais engajado em apoiar a organização a alcançar seus principais objetivos. Dessa maneira, é essencial deixar claro ao funcionário quais são suas reais chances de crescimento dentro da empresa, para que assim ele tenha possibilidades de definir seus próprios anseios, tanto dentro, quanto fora da organização.

Reconhecimento

Uma das necessidades básicas de todo ser humano é ser reconhecido por suas ações. Assim, todas as vezes que um ou mais colaboradores fizerem um bom trabalho, é fundamental encontrar maneiras de reconhecê-los, seja por meio de uma palavra de agradecimento, de uma premiação ou de um bônus no salário. A forma fica a critério da empresa, o importante é não deixar o momento passar em branco.

Feedback assertivo

Ainda hoje vejo diversos líderes, gestores e donos de empresas chamando a atenção de seus colaboradores de maneira inadequada, ou seja, na frente de outros colaboradores, e muitas vezes até expondo o profissional todas as vezes que este comete um erro, por exemplo. Atitudes como estas, ao invés de gerarem um retorno positivo, vão causar apenas descontentamento e desmotivação, não só no funcionário, mas em todos ao seu redor.

Diante disso, é necessário desenvolver a habilidade de realizar feedbacks assertivos, ou seja, analisar o comportamento e as ações do profissional, convidá-lo para uma conversa e focar, principalmente, naquilo que ele pode melhor em suas ações diárias no trabalho. Nada de ofender ou dizer o indivíduo é “isso” ou “aquilo”. O papel da empresa neste ponto é mostrar onde o colaborador precisa aplicar melhorias e se colocar à disposição para ajudá-lo a encontrar soluções e implementar essas melhorias no dia a dia.

Ambiente de trabalho seguro e saudável

É papel também das empresas oferecerem a seus colaboradores um ambiente de trabalho seguro e saudável para que cada um possa desenvolver suas atividades da melhor maneira possível. Neste sentido, além de oferecer os equipamentos e ferramentas necessárias para que cada um realize o seu trabalho, é fundamental que toda a área comum da empresa esteja limpa e que sejam seguras para que todos possam transitar livremente.

Além disso, é essencial que todos sintam-se felizes e motivados ao acordarem e irem trabalhar. Sendo assim, um ambiente em que o profissional se sinta respeitado, em que colaboradores e gestores tenham respeito uns pelos outros, que não seja agressivo, hostil e onde a competitividade excessiva não seja estimulada, com certeza tem a capacidade de gerar ainda mais qualidade de vida a seus trabalhadores.

Qual o papel do colaborador?

Como eu disse antes, este é um processo que precisa contar com a participação de todos, ou seja, não se tratam apenas de ações isoladas da empresa, é necessário que também os colaboradores participem e se disponibilizem.

Assim, é importante saber o que o colaborador pode fazer para que ele mesmo se desenvolva e preze por sua qualidade de vida no trabalho.

É preciso se sentir satisfeito

Em alguns casos, por mais que a empresa se esforce e ofereça ao colaborador as melhores oportunidades e o melhor ambiente, pode ser que ele não esteja mais se sentindo feliz e satisfeito com o rumo que sua carreira está tomando. Assim, é essencial parar um momento e refletir sobre os objetivos profissionais e de vida, para que dessa maneira hajam mudanças significativas no contexto pessoal do funcionário.

Este é um processo só dele, nada que é externo pode mudar esta realidade, afinal, somente nós mesmos sabemos o que é melhor para nós, e o que é capaz de nos tornar pessoas mais felizes e realizadas.

Respeite seus limites

Hoje em dia, por mais que as empresas tenham diminuído suas jornadas de trabalho e limitem as horas extras e bancos de horas, existem colaboradores que, no ímpeto de cumprirem metas ou de quererem se destacar profissionalmente, acabam exagerando e trabalhando durantes horas e horas sem parar. Não respeitam seus limites e acabam realizando atividades pertinentes à empresa nos finais de semana, feriados e até mesmo depois que saem do trabalho.

Este é um outro momento para reflexão, pois o profissional pode até ser reconhecido, mudando de cargo ou ganhando mais em seu salário, entretanto, se não diminuir o ritmo, pode acabar desenvolvendo algum tipo de doença ocupacional, o que tem a possibilidade de causar mais prejuízos do que trazer benefícios

É fato que tem sido cada vez mais importante desenvolver a qualidade de vida nas empresas atualmente, visto que o ritmo organizacional tem ficado ainda mais acelerado. Sendo assim, olhar com atenção para aqueles que ajudam os mais diversos tipos de organizações a crescerem e obterem o sucesso é mais do que obrigação de gestores e empresários.

Assim, como dica final, convido você a assistir a este vídeo que gravei com muito carinho e conhecer quais são as necessidades básicas do ser humano, para que desta forma você saiba como lidar com as pessoas ao seu redor e desenvolva da melhor maneira a qualidade de vida no trabalho.

Copyright: 289838324 – https://www.shutterstock.com/pt/g/uberimages