Voltar

Como Superar o Trauma do Bullying

Publicado em | 0 comentários
Bullying

Pressmaster/Shutterstock O bullying na escola é um dos principais causadores de traumas nas crianças e adolescentes

Embora nem sempre seu nome tenha sido esse, é fato que o bullying existe a várias gerações, uma vez que a dificuldade do ser humano em aceitar tudo aquilo que lhe é “diferente” sempre existiu. Isto ao longo do tempo tem se manifestado por meio de comportamentos intolerantes, preconceituosos e agressivos, que na maioria dos casos, acabam trazendo traumas psicológicos, emocionais e físicos as vítimas e limitando sua vida em diversos aspectos.

A escola é um dos lugares onde o bullying é ainda muito presente, mas lamentavelmente nem sempre discutido e devidamente combatido. Em decorrência disso, desde cedo crianças e adolescentes têm que enfrentar sozinhos: humilhações, ataques e até mesmo agressões físicas e verbais de outras crianças e adolescentes, sem nenhum apoio ou defesa do seu colégio.

Isso faz com que os alunos que sofrem com o problema fiquem ainda mais vulneráveis, pois ciente da impunidade, quem faz bullying nunca para de humilhar seus colegas, pois usa isso como uma arma para oprimir aqueles que consideram como – inferiores, diferentes e mais fracos.

Sem apoio ou alguém que os defenda, os estudantes acabam ficando traumatizado (sem vontade de ir para escola, seu rendimento cai, ficam tristes, reclusos e com a autoestima e autoconfiança em baixa, por exemplo). Neste sentido, os pais precisam estar atentos a qualquer mudança de comportamentos dos filhos, conversar com eles, saber o que está acontecendo e buscar dar todo o suporte, amor e apoio que precisam para enfrentar a questão e superar o problema.

Quando isso não acontece, a pessoa pode, inclusive, acabar levando os reflexos das agressões sofridas na infância para sua vida adulta e comprometendo sua carreira e vida social e pessoal, por exemplo.

Trabalhando para Superar o Bullying

Bullying

Monkey Business Images/Shutterstock Para superar o bullying é importante que as crianças sintam-se protegidas, amadas e respeitadas na escola e fora dela!

Quando somos crianças e adolescentes ainda estamos formando nossa personalidade e passando por uma série de mudanças físicas, emocionais e comportamentais. Em resumo, vivemos um turbilhão de informações ao mesmo tempo e nem sempre sabemos lidar com todas elas. Por isso quando alguém chega e diz repetidamente que somos feios, incapazes, fracos, nos agride com palavrões e apelidos e até mesmo fisicamente, isso pode acabar enfraquecendo a nossa autoestima e nos fazendo acreditar que realmente somos aquilo que aquela pessoa falou.

Isso alimenta os traumas, medos e a falta de confiança em si mesmo, pois quem sofre o bullying sente-se sozinho, não acolhido e não pertencente ao grupo, desrespeitado em sua identidade e jeito de ser e agir. Isso pode torná-lo uma pessoa reprimida que tem receio de mostrar-se e de ser atacada novamente. Entretanto, para superar o problema é importante abrir a mente para desfazer a imagem negativa que o outro criou de você em você mesmo.

Isso quer dizer, que para começar a superar o bullying é preciso ressignificar os acontecimentos e compreender que na verdade quem era fraco não era você, mas sim a pessoa que lhe atacou, pois é ela que não consegue lidar com suas frustrações e preconceitos, compreender e respeitar o outro e, por isso, ataca e ofende deliberadamente para sentir-se melhor.

Falar sobre o bullying com os pais e amigos, buscar acolhimento é muito importante também para entender e sentir que você não está sozinho nesta luta e para superar o problema. Se tiver insustentável em seu colégio, converse com seus pais e experimente mudar de escola e também procure auxílio em grupos de apoio e especialistas em trauma psicológico desta natureza.

E acima de tudo, jamais acredite que você não é especial, capaz, inteligente, bonito e merecedor de amor, sucesso e felicidade. Jamais acredite no que o outro diz, pois é ele quem precisa evoluir como ser humano e livrar-se desta escuridão de sentimentos e emoções negativas que lhe fazem agir e pensar de forma tão agressiva e querer magoar e ferir os outros.

Nunca revide e sempre que um pensamento e voz negativa quiserem te colocar para baixo, combata isso pensando em coisas positivas, no quanto você é importante, especial, poderoso, amado e merece ser feliz. O bullying não pode definir você ou sacrificar ainda mais sua felicidade, permita-se viver sem ele, deixe de lado quem lhe magoou e torne-se o protagonista da sua história. Lembre-se que você pode e merece ser feliz. Então, seja!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!