Voltar

Como Desenvolver a Leitura Dinâmica!

Publicado em | 0 comentários
Leitura Dinâmica

Polkadot_photo/Shutterstock Veja como exercitar a leitura dinâmica e otimizar suas leituras e aprendizados!

Em se tratando de leitura dinâmica, aprendemos ainda na escola, que podemos ler em voz alta ou em voz baixa, mentalmente. A leitura em voz alta não deve ser estimulada, pois por meio dela nossa compreensão se baseia ape­nas no som e, para lermos de forma mais ágil, teríamos que pronunciar de forma mais ágil, mas isso tem um limite e não queremos ser limitados.

Durante o processo de leitura dinâmica, os estímulos (pa­lavras e seus significados) são enviados rapidamente, forçando um fluxo mais acelerado de processamento das informações, conteúdo, e até mesmo das reações. Como cada atividade reali­zada pelo cérebro, a primeira vez é mais difícil, pois um caminho inicial, uma espécie de roteiro a ser seguido pelos neurônios precisa ser criado.

Mais ou menos como a intenção de se fazer uma estrada em mata fechada, à medida que a picada vai sendo aberta a golpes de facão, uma trilha ganha forma. A partir de quando a trilha se alarga, e se torna uma estrada vicinal vai também ficando mais fácil que ali no futuro se construa uma autoestrada de pista du­pla. Pois é assim que os neurônios vão estabelecendo reações e micro impulsos elétricos com um determinado sentido e vão se aprimorando ao tornar aquela atividade que exigia um imenso esforço intelectual em algo bem menos penoso e até trivial.

Dicas de Como Fazer a Leitura Dinâmica

Vejamos algumas dicas de especialistas para lermos melhor e em menos tempo exercitando nossa mente inconsciente:

Leitura em bloco

Treine a leitura por palavras inteiras, superando a limitação das sílabas. Depois treine ler grupos de palavras, ampliando seu campo de visão do texto. Em breve usa visão será maior que sua necessidade de pronunciar as palavras. Por isso, não mexa os lábios durante a leitura, apenas sua mente precisa participar desse processo.

Evite releituras

Sua memória, vez ou outra, pode pregar uma peça em você e ter dúvidas sobre algo que você acabou de ler. Se você tem o tempo a seu favor, ótimo, mas se estamos querendo resumir um livro de 150 páginas em 2 horas não po­demos nos dar ao luxo de voltar à leitura. Acredite: sua mente já captou aquela informação. Siga!

Pule um trecho, se você já compreendeu – na leitura dinâ­mica, a essência da informação é o mais importante. Se você já conseguiu assimilar a mensagem, o conceito, a intenção do autor, não termine o parágrafo. Foque nas primeiras e últimas frases, elas geralmente são o que os linguistas chamam de “tó­pico frasal” e contém o núcleo de sentido do texto.

Troque de leitura

Nosso cérebro gosta de ser desafiado, mas não gosta de se sentir fatigado. Ler por muitas horas o mesmo texto diminui o interesse da mente, mesmo que você, racionalmente, precise terminar a leitura. Se o seu cérebro se cansa e você insiste, a leitura vai acontecer, mas o aprendiza­do não. Então, troque de leitura, misture textos de assuntos e fontes diferentes. Seu cérebro vai se ver obrigado a sedimentar um conhecimento para abrir espaço para outro.

Viu como é bem mais fácil do que você imaginava aprender a fazer leitura dinâmica? Exercite estas dicas e potencialize seus conhecimentos e aprendizados.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!