Voltar

Como Conciliar Maternidade e Carreira?

Publicado em | 0 comentários

 

VGstockstudio/Shutterstock Para conseguir conciliar carreira e maternidade, a profissional que é ou será mãe, deve avaliar o que é melhor para ela e seu bebê

Mulher, profissional, líder e, um belo dia, também mãe. Quando esta hora chega, eis que também chega o momento de enfrentar dilemas. Como conciliar maternidade e carreira? Como cuidar do filho sem abrir mão da profissão? Como deixar seu bebê pequeno e voltar ao trabalho? E será que a empresa ainda vai me aceitar depois dos quatro meses?

Vários são os questionamentos que pairam na cabeça das mães de primeira viagem e todos são muito legítimos. Entretanto, não existe uma resposta única, que sirva para todas as profissionais à espera de um filho ou que já saíram de licença-maternidade.

Conheço muitas mulheres que sofrem com esta decisão, pois certamente, ela é bem mais difícil quando chega a sua vez de tomá-la. Vendo exemplos de outras mães, podemos perceber que algumas são bem resolvidas com esta questão. Já outras, sofrem muito por terem que voltar ao emprego e deixar seu filho pequeno aos cuidados de outra pessoa.

Porém, estas mulheres também são profissionais, têm desejos, anseios, metas e objetivos na carreira. Só que inevitavelmente, a dupla jornada quase sempre lhes cobra demais, traz sentimentos de culpa à tona e não as deixam se sentirem integrais, nem no trabalho e nem como mães. Como mudar isso?

Conciliando Carreira e Maternidade

Para conseguir vencer este desafio é essencial poder contar com o apoio da família e, especialmente da empresa, pois os primeiros meses da criança são muito importantes para sua formação.

Cientes disso, muitas organizações criaram, dentro de seu espaço, um ambiente especial para acolher suas colaboradoras e filhos. Isso permite que as mães levem seus bebês para o trabalho e durante seu expediente tenham intervalos para amamentá-los nos horários certos.

Entretanto, a maioria dos lugares ainda não é assim. Por isso, se a mulher deseja, ou melhor, precisa voltar trabalhar é fundamental que ela faça um planejamento, ainda durante a gravidez, de como será sua nova rotina quando o neném nascer.

Para isso é necessário escolher quem cuidará do bebê, pós-licença-maternidade e preparar-se emocional e financeiramente, para lidar com todos os sentimentos envolvidos e arcar com as despesas com berçário, babá, transporte e alimentação, por exemplo.

Apesar de todas as questões envolvidas neste assunto, acredito que somente quando o filho nasce é que a mulher tem condições de sentir e entender, verdadeiramente, se deseja conciliar carreira e maternidade ou fazer uma coisa de cada vez.

Digo isso porque este é um momento único, onde a profissional se torna mãe e assume mais um papel importante em sua vida. Cada caso é um caso, cada mãe é uma mamãe e independente de qual for a sua decisão, sua escolha deve ser respeitada, pois é certo que o que todas buscam é oferecer sempre o melhor para seus filhos.

Para isso, alguns sacrifícios são feitos, mas vale lembrar ainda que, ser realizada profissionalmente também é essencial para a autoestima da mulher. Isso faz com que ela possa se sentir integralmente plena, feliz e, não apenas como mãe ou esposa, mas como o ser humano que é.

Faça a melhor escolha para você e para seu filho e boa sorte!

Gostou do meu artigo? Deixe seu comentário, curta e compartilhe em suas redes sociais.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!