Voltar

Combatendo a dependência emocional

Publicado em | 0 comentários
mãos de casal com algemas

michelaubryphoto / Shutterstock Um dependente emocional pode achar difícil executar tarefas como tomar decisões e compartilhar uma ideia.

Ao longo da vida, é natural (e esperado) que criemos laços de afeto com as pessoas que fazem parte de nossa história. Pais, avós, professores, amigos e parentes próximos fazem parte do nosso convívio social, e é por eles que geralmente criamos a dependência emocional.

O papel da família na dependência emocional

É muito comum que os pais projetem suas próprias fraquezas e medos para os filhos, transferindo para as crianças a ideia de que são frágeis e incapazes de seguir um caminho sozinhas.

Quando há este tipo de relação, os pais pulam um processo natural e importante para o crescimento de todo o ser humano: a atribuição de responsabilidades. Assim, eles passam a fazer tudo pelo filho, desde arrumar a bagunça e até tomar decisões importantes.

Como reflexo desta falta de responsabilidade e da repetição de crenças limitantes (como “você é fraco”, “você não consegue” e “você não sabe”) a pessoa cresce aprisionada e acreditando que realmente é limitada e incapaz de conduzir sua própria vida.

Impactos na vida profissional e pessoal

Quem cresce acreditando que não é capaz de tomar decisões ou de realizar coisas importantes, jamais se sente seguro e confiante para mostrar todo o seu potencial e destacar seu trabalho — o que atrapalha diretamente a conquista de bons resultados.

Um dependente emocional pode achar difícil executar tarefas como tomar decisões, sair para algum lugar sozinho, apresentar seu trabalho, compartilhar uma ideia, escolher uma roupa, dizer não ou denunciar uma agressão. Como consequência, esta pessoa pode apresentar insegurança, baixa autoestima e até se sacrificar pessoalmente apenas para agradar e ser aceita.

Teste simples de dependência emocional

Considere seus comportamentos e atitudes e, com base neles, responda às frases abaixo com “sempre”, “nunca” ou “as vezes”:

– Sempre peço à opinião alheia antes de tomar decisões importantes;

– Acredito ser merecedor de sucesso pessoal e profissional;

– Sempre acho que meu trabalho não está bom o suficiente;

– Sempre acho que estão falando mal de mim e que ninguém me admira;

– Prefiro que escolham, falem e decidam por mim ao invés de me expor.

Se respondeu “sempre” a três ou mais questões, pode ser um sinal de que você sofre de dependência emocional. E, se percebeu que muitos destes comportamentos fazem parte de sua vida, talvez este seja o momento de buscar ajuda especializada. Fique atento e boa sorte!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe o teste com seus amigos!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!