Voltar

Coaching e níveis neurológicos

Publicado em | 0 comentários

© Depositphotos.com / CLIPAREA Os Níveis Neurológicos é um modelo desenvolvido por Robert Dilts, da Programação Neurolinguistica – PNL

Os Níveis Neurológicos é um modelo desenvolvido por Robert Dilts, da Programação Neurolinguistica – PNL, e é excelente tanto para realizarmos um diagnóstico do nível no qual o cliente (Coachee) se encontra, quanto para estruturar a ação de aprendizagem e mudança no indivíduo.

 

A fundamentação teórica do modelo

 

Bernd Isert é também outro renomado autor do campo da PNL e fundador do Metaforum Internacional. O sexto nível apresentado é sugestão deste autor.

Dominando todos os sete NÍVEIS NEUROLÓGICOS, cria-se a oportunidade de dar suporte global para o desenvolvimento do indivíduo, desde seu nível mais superficial ao mais profundo.

Um modelo conceitual muito importante nos processos de aprendizagem e mudança humana, tem sido a escala de níveis neurológicos desenvolvida por Robert Dilts, a partir dos estudos sobre aprendizagem de Gregory Bateson, pesquisador da teoria dos sistemas, campo científico que valoriza a abordagem holística do homem e da natureza.

Dilts é reconhecido mundialmente por seu trabalho com a PNL, que são extremamente úteis para a formação de lideranças e para o Coaching. O modelo de Dilts sobre os níveis neurológicos é muito oportuno na medida em que classifica os níveis onde podemos atuar para o desenvolvimento do indivíduo. Começando pelo nível mais básico e superficial que é o Ambiente externo, o modelo atinge em seu topo a Espiritualidade, onde já atua no âmago do indivíduo.

 

Os níveis neurológicos

 

Apresentaremos a seguir cada nível neurológico e em seguida faremos a relação com o Coaching, destacando inclusive o tipo de abordagem em cada nível específico. Por fim este trabalho se baseia no estudo um pouco mais aprofundado e em uma nova versão que eu, José Roberto Marques, Presidente do Instituto Brasileiro de Coaching e criador da metodologia PSC – Professional & Self Coaching, fiz trazendo sete posições perspectivas em nosso processo de evolução do Ser. Veremos então como é construída essa visão de mundo inerente a cada pessoa, entenderemos como as experiências nos ocorre em diversos níveis e como a comunicação é indispensável para a construção e estruturação emocional e linguística de cada ser.  Um convite de uma abordagem ainda mais sistêmica, transcendental e interconectada.

 

Finalmente, do ponto de vista do comportamento humano, acreditamos que quase todos os pais desejam que seus filhos sejam pessoas corretas e responsáveis e que contribuam para a sociedade, que estabeleçam relacionamentos sadios dentro e fora do lar, que saibam lidar com emoções e tensões, que sejam suficientemente fortes para fazer suas próprias escolhas, que gozem do que conquistaram com o próprio talento, que aproveitem a vida e os prazeres da vida, façam bons casamentos e sejam bons pais, enfim, que desenvolvam a melhor pessoa que eles podem ser.

 

Aqui nos preocupamos em analisar e descrever as possibilidades de se trabalhar para o desenvolvimento da maturidade emocional do ser humano, em todas as fases do processo evolutivo:  Ambiente; Comportamento; Capacidades; Crenças; Valores; Identidade; Afiliação; Legado. Reconhecendo que a comunicação através do processo de Coaching dentro dos níveis neurológicos de aprendizagem e mudanças se torna uma ferramenta fundamental e indispensável para a construção de laços emocionais mais fortes no convívio em sociedade, bem como a alta performance pessoal, profissional e espiritual.

 

Mudanças geradas em um nível podem, ou não, afetar os outros níveis, dependendo da sua construção hierárquica. Bateson notou que os conflitos ou confusão nos níveis lógicos frequentemente causam problemas. Há uma hierarquia natural de classificação, (ou níveis diferentes), para as nossas estruturas mentais de aprendizagem, mudança, linguagem e sistemas perceptuais.

 

A função de cada nível é organizar e controlar a informação do nível imediatamente abaixo. Portanto, uma mudança em um nível mais alto necessariamente acarretará mudanças nos níveis mais baixos. O nível de baixo pode, mas não necessariamente, efetuar mudanças nos níveis acima.

Conheça todos os níveis neurológicos, através desse poderoso vídeo: Níveis Neurológicos.

E ainda conheça mais sobre as formações em Coaching do IBC.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe em suas redes sociais!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!