Voltar

Ambivalência no Trabalho

Publicado em | 0 comentários

Andresr/Shutterstock O profissional ambivalente pode parecer indeciso, mas na verdade ele tem visão sistêmica, o que possibilita enxergar os dois lados de uma mesma situação

Já se deparou com aquele profissional que tem opiniões opostas sobre um determinado assunto? Que está sempre em cima do muro e não consegue se decidir? Esse colaborador pode ser considerado ambivalente, pessoa que possui dualidade de sentimentos. É aquele que vê o lado bom e ruim das coisas, enxerga os prós e contras de determinados processos.

Acredito que pessoas com esse perfil, ou que às vezes chegam a essa situação, podem utilizar isso como um ponto extremamente positivo. Primeiramente porque possui visão sistêmica dos processos, problemas e situações postas à discussão. Em um segundo momento ele traz visões diferentes que podem ser confrontadas e discutidas de maneira a contribuir com o processo de decisão.

O Lado Positivo da Ambivalência

Para que isso ocorra de maneira assertiva é preciso que o profissional demonstre uma postura segura, não inicie uma fala com “não sei direito, mas eu acho que…” ou “eu não tenho uma opinião muito bem formatada sobre isso…”, o ideal é que ele explane de maneira direta seus pontos de vista “Eu tenho dois pontos de vista, o primeiro…”.

Quando o profissional é convidado a chegar a uma conclusão, a uma decisão, acredito que a ferramenta de Coaching “Perdas e Ganhos”, contribui com esse processo de conclusão de um raciocínio.

Essa ferramenta consiste em quatro perguntas simples: O que eu ganho com isso? O que eu vou perder com isso? O que eu vou ganhar se tiver (fizer) isso? O que eu vou perder se não tiver (fizer) isso? Ela pode não só envolver o “eu”, mas também a equipe, a empresa, exemplo: O que a empresa ganha com isso? Ou o que nossa equipe ganha com isso?

Essas questões devem ser feitas internamente, em um processo de reflexão, que facilitará o processo de decisão, pois todas as questões a cerca dor resultado serão apresentadas.

Ambivalência e a Liderança

Líderes devem identificar profissionais com essas características e os desenvolverem em prol da equipe, estimulando a aprimorarem suas ideias, pontuar argumentos, e conduzir para que ele consiga atingir um posicionamento quando necessário.

O líder tem como função criar um ambiente saudável, estimulando à discussão, a troca de ideias e de conhecimentos entre colaboradores. Além disso, ele o responsável por trabalhar o potencial de cada colaborador de maneira individual, respeitando cada indivíduo como ser único.

O líder deve estar munido de ferramentas e técnicas que o possibilitem identificar as características e perfis de seus colaboradores. Para isso, uma boa dica é – invista na Liderança com Coaching!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!