A importância da recomendação para a sua empresa

Por: José Roberto Marques | Blog | 06 de outubro de 2015

Juergen Priewe/Shutterstock Recomendações mostram que seus clientes estão satisfeitos e prontos a indicar seus  produtos e serviços.

Como você costuma escolher as empresas quando procura por determinado produto ou serviço? Aposto que você busca recomendações de parentes e amigos e até mesmo informações na internet, não é mesmo?

Ter uma marca respeitada faz toda a diferença nos dias atuais, onde os consumidores se tornaram cada vez mais exigentes e costumam pesquisar antes de se decidirem por uma ou outra opção.

As recomendações mostram que a empresa possui credibilidade e clientes satisfeitos, que atestam e indicam o seu trabalho, o que é altamente decisivo, pois impacta diretamente no processo de escolha.

Quando o oposto acontece, geralmente é porque a organização está mal – posicionada, falha em sua comunicação, na forma de gestão ou realmente não tem uma boa reputação no mercado. Estas empresas, quando não identificam e corrigem suas falhas, tendem a ser naturalmente superadas por seus concorrentes.

Recomendar ou não? Eis a questão!

No Instituto Brasileiro de Coaching – IBC; como estamos sempre buscando oferecer os melhores produtos e serviços, em treinamentos de Coaching, os nossos alunos, por vivenciarem experiências extraordinárias de aprendizado, atestam e recomendam nosso trabalho para seus parentes, amigos, colegas de trabalho e empresa.

Este exemplo demonstra, na prática, os frutos de um trabalho bem – estruturado, que segue um alto padrão de qualidade e, que atende, integralmente, todas as necessidades de seus clientes.

Por isso, somos conhecidos, em todo o Brasil, e também no exterior, como a melhor escola de Coaching, do país. E esta, excelente reputação, consequentemente, nos faz ser amplamente recomendados.

O case do IBC, demonstra um lado bastante positivo da recomendação de empresas. Entretanto, não se engane, quando o cliente não gosta de um produto ou serviço, ele também deixará bem claro isso em seu ciclo social e de trabalho.

Na prática, isso quer dizer que ele concentrará seu foco em fazer com que todos à sua volta não passem pela mesma experiência negativa, que ele julga ter tido. E sabe o que é pior? Além de a empresa perder este consumidor, ela também corre o risco de perder vários outros ligados a ele.

Este exemplo demonstra como a opinião e recomendação, de um amigo ou familiar, conta muito no processo decisório. Isso, por mais que a empresa tenha um enorme apelo, de marca e de marketing, é realmente o que importa.

Neste sentido, busque sempre melhorar seus processos no que tange à gestão de pessoas, produtos e serviços e o atendimento que você oferece aos seus consumidores: antes, durante e depois da compra.  Lembre-se: cada cliente é único e, como tal, deve ser atendido com respeito e eficiência. Fique atento e boa sorte!

Gostou do texto? Comente e compartilhe!